A maior rede de estudos do Brasil

4 - Evolução da Administração Pública Reforma do DL 20067 e ao Gerencialismovideo play button

Transcrição


vamos lá, meus caros, vamos continuar nosso estudo acerca da administração pública brasileira. Bom, em aulas anteriores, a gente viu a evolução da administração pública dentro de suas reformas e a gente parou justamente no ponto em que falavam sobre o dele. Duzentos aquele que foi feito pelo presidente Castelo Branco, no auge da ditadura militar, em que a gente vai ter um contexto em que o Ministério da Fazenda reestruturado, valoriza se função orçamento da área e o dele duzentos e sessenta e sete vai ser o avanço da reforma que foi tentada desde a década de cinquenta. Já esta Casa tinha atentados, outros tentaram implantar reforma, mas, de fato, essa reforma só vai ocorrer a partir do dele. Duzentos de sessenta e sete. E aí, como eu falei para vocês, o dele duzentos, Que orientada a administração federal? Ele vai instituir princípios de racionalidade administrativa? Entre eles o orçamento, programa informação no processo decisório e cinco princípios da administração federal. E aí eu terminei ela falando com você do ordem Você para você não esquecer, então você vai ser lasca na prova. Não vem cá comigo. Vamos continuar exatamente do ponto onde paramos no dele. Duzentos vem cá comigo. Então o primeiro princípio do planejamento, que é um pequeno brinco com vocês aí visa promover o desenvolvimento econômico e social do país e a segurança no Nacional, não tendo segundo planos e programas elaborados. Na fórmula do título. Três compreende a elaboração e atualização de instrumentos para tais, como o Plano Geral de Governo, os programas gerais, setoriais e regionais de duração Plurianual, orçamento, Programa anual, Programa Ação Financeira de Desembolso. Lembrando que a gente tem muita orientação para a questão orçamentária financeira, porque a gente vai viver o período que a gente entende por segundo, a boa boa age estado empresarial, que visa o desenvolvimentismo. Como eu falei para vocês é muito importante entender o planejamento e essa ligação com a questão orçamentária para tanto, com os planos plurianuais quanto com a questão dos orçamentos. Programa que já vai a social, a execução ao planejamento, aquilo que vocês estudem afro? Pois é, o orçamento do programa nasce aqui, e olha a gente recomenda vocês ainda que eu falo dele duzentos eu recomendo que vocês baixem o decreto lei, duzentos e leiam porque vários de seus dispositivos ainda são válidos. Eles podem até ser cobrados na prova de direito administrativo, que, como já havia dito em bloco anterior, então continuando, aí temos ainda o princípio da descentralização, que é muito importante. Talvez o mais importante, porque foi a mudança de paradigma que a gente conseguiu, porque na época da burocracia clássica lá no forte, no auge da burocracia, a gente uma forte centralização e depois que ela enfraqueceu, tentaram várias vezes descentralizar, mas não conseguiram só com dele, dos eventos que vão conseguir. Então a descentralização disse o seguinte olha cópia literal Tá gente do dispositivo de lei em seus três planos principais deverá ocorrer dentro dos quadros da administração federal, distinguindo se claramente o nível de direção do de execução. E olha só a gente tem uma separação do que é que a direção e do que a execução da administração federal para as unidades federadas, que a descentralização política, quando estejam devidamente emparelhadas e mediante convênio da administração federal para a órbita privado, ameaçam a gente descentralizar não só dos entes federativos, mas também própria privada, o que é caracteristicamente gerencial, ainda que não seja o período gerencial. Mesmo mediante contratos ou concessões Sobre sua premissa, dividiram se as atividades de direção que seriam planejamento, supervisão coordenação e controle de execução do compete, portanto, a estrutura central de direção, o estabelecimento das normas, critérios, programas e princípios que os serviços responsáveis pela execução são obrigados a respeitar, na solução dos casos individuais e no desempenho de suas atribuições. Enfatiza se ainda a descentralização olha só de novo a iniciativa privada desenvolvidos, suficientemente capacitada para por meio de contratos. Olha só prestar execução indireta, desobrigando a administração de tarefas executivas. A gente olha que incrível. Nesse período já a gente já tinha características que são muito gerenciais. A gente ainda não tem gerência liso, maduro, que leva em conta a democracia, cidadania, mas, segundo ditos do próprio Bresser Pereira, é como se o dele duzentos fosse o germe do gerência liso no Brasil, Aqui começa rumo uma descentralização, uma atividade conjunta entre os entes políticos e ao Estado. Também entre o órgão público às entidades públicas e administração privada. As empresas por meio de contratos, por exemplo. O que, na noite do mesmo a minha mais a frente, vai chamar de concessões autorizações e permissões. Não percebam que a quem já tem um perfil bastante avançado, como essa descentralização, inclusive com a participação, com a permeabilidade, a participação de empresas. Isso é muito interessante essa característico do estado empresarial. E tentaram várias vezes promover isso antes. Mas não conseguiram. Só na ditadura militar é que de fato, fizeram essa descentralização administrativa da moral. A, seguindo delegação de competências será utilizada. Desculpa será utilizada como instrumento de descentralização administrativa, com o objetivo de assegurar maior rapidez e objetividade. As decisões situando as nas proximidades dos fatos, pessoas ou problemas a atender O ato de delegação de auto administrativo deverá indicar com precisão a autoridade do elegante, a autoridade delegada e as atribuições que serão objeto de delegação. Então, é muito importante é transferir o processo decisório para quem está perto de onde as coisas acontecem, lembrando sempre que a gente vai, sempre separa as atividades, que são mais de planejamento das atividades que são de execução. E o Estado deve se preocupar mais com a parte. Planejamento execução deve ser descentralizado ainda delegado, que presta atenção Município importantíssimo outro coordenação. As atividades da administração federal, especialmente a execução dos planos e programas de governo, serão objeto de permanente coordenação exercida olha só em todos os níveis da administração, mediante da atuação das chefias individuais, A realização sistemática de reunião com participação das chefias e subordinados e a instituição em funcionamento de comissões e coordenações em cada nível administrativo. Quanto aos órgãos que operam na mesma área geográfica, serão submetidos a coordenação com o objetivo de assegurar a programação e execução integrada dos seus serviços ou serviços federais. Se demonstrada a inviabilidade de celebração de convênio com órgãos estaduais e municipais que exerçam atividades idênticas, os órgãos federais buscaram com eles coordenar se para evitar a dispersão de esforços de investimento na mesma área geográfica interessante. Na mesma área geográfica, tem que se coordenar mesmo estados e municípios. Também precisa ver essa coordenação quando não puder a celebração de convênios ou quer interessantes. Daí, seguindo controle, deverá exercer se em todos os níveis e em todos os órgãos, compreendendo, particularmente o controle pela chefia competente da execução de programas. E observa a observância de normas que governa atividade específica do órgão controlado. O controle, pelos órgãos próprios de cada sistema. Da observância das normas gerais que regula o exercício das atividades auxiliares. O controle da aplicação dos dinheiros públicos, o que é muito essencial nesse período e da guarda dos bens da União pelos órgãos próprios do sistema de contabilidade, Auditoria. Por fim, o trabalho administrativo será racionalizado. Mediante Olha só a gente, simplificação de processos e supressão de controles que se evidenciaram como puramente formais ou cujo custo seja evidentemente superior ao risco. A gente olha como a gente já tá aqui, ó tentando quebrar aquelas barreiras burocráticas clássicas, como o excesso de controle,