A maior rede de estudos do Brasil

Extensivo Química - Aula 15 - Química Orgânica - Conceitos Iniciais - (parte 1 de 1)video play button

Transcrição


falei não era beleza. Hoje a gente começa com mais uma ou do vestibulando. Deveremos hoje química orgânica, Conceitos iniciais. Antes, porém, pessoal, queria deixar um recado para vocês. Inscrevam se no nosso economia tube, porque só assim você vai ficar a par de todas as nossas unidades. Beleza pessoal para a caneta na mão nublado com o texto histórico até o século dezanove existe uma crença geral de que os compostos orgânicos que eram produzidos por organismos eram impossíveis de serem sintetizados em laboratório. Assim, por exemplo, compostos como proteínas, açúcares e outros só poderiam ser obtidos se fossem extraídos de animais ou plantas. Dói absolutamente cria o termo química orgânica. Existia até uma crença cujo grande divulgador era bezerros daqui a uns, e a líbero Velhos, que pregava a existência de uma suposta força vital que estava presente nos organismos que impedia a sintetização de seus compostos em laboratórios ou indústrias, resumindo de uma forma artificial. No entanto, por ironia do destino, que era discípulo de brasileiros, acabou acidentalmente em laboratório, produzindo ureia a partir do aquecimento, disse Renato de amônio, ou seja, produziu um composto orgânico a partir do aquecimento de um composto inorgânico. Agora vamos em câmera lenta. O que isso significa? Significa que a teoria da força vital, que dizia que os organismos tinha uma característica especial, impossível de ser reproduzida em laboratório, já não tinha mais validade. O conceito de química orgânica como um estudo da química restrita aos organismos vivos caiu por terra. Esse conceito já não tinham a qualidade. No entanto, apesar do nome ter se mantido por razões históricas, a química orgânica permaneceu, mas sofreu algumas adaptações. Então é só a química orgânica atual. Ela vai ser preocupar com estudos de algumas estruturas carbônica, principalmente os compostos que envolvem carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio. Foi um novo show e por falar em compostos de carbono hoje em dia a quantidade de compostos já produzidos, a imensa da ordem de nove a dez milhões de compostos orgânicos contra apenas um milhão de compostos inorgânicos já produzidos. Isso se deve à complexidade e variedade de alterações que são possíveis pela cadeia carbônica, que nós estudaremos daqui a pouco, inclusive vocês. Verão que uma mesma fórmula pode significar uma diversidade muito grande de compostos diferentes e é exatamente daí que vem essa grande variedade de compostos. Esse número absurdo nove a dez milhões de compostos sintetizados até o momento. E outra coisa que sempre é importante frisar é que, apesar do nome química orgânica, as leis fundamentais da química continuam sendo válidas para os novos compostos orgânicos. O que se criou não foi uma nova química, exatamente, mas uma divisão da química que estuda esses compostos de carbono e retomando o que estava falando no quadro anterior, o carbono é capaz de realizar uma grande variedade de cadeias longas e complexas, fato que é responsável pelo grande número de compostos orgânicos que a gente encontra hoje na qualidade. É claro que o carbono não é o único elemento que é capaz de formar longas cadeias chuva. Os serviços são dois elementos que também formam a cabeça, mas elas não se comparam nem em tamanho e nem complexidade as cadeias que podem ser formadas pelo carbono. Outra coisa notável pessoal é que essa imensa variedade de combinações possui relativamente poucos elementos participantes. Nós temos principalmente a presença de carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio, que são chamados de elementos ideológicos nas cadeias carbônica. É claro. É bom frisar que existem outros elementos também, só que esses aparecem com uma frequência maior carbono, hidrogênio, oxigênio, nitrogênio A gente vai pensar de ver no estudo das cadeias carbônica. Os principais tipos de ligações envolvidas são as ligações com valentes que suas ligações nas coisas ocorrem o compartilhamento de elétrons. Só que essas ligações elas são proporcionalmente mais frágeis que as ligações e únicas que nós já aprendemos na química inorgânica e os compostos orgânicos. Exatamente por esse motivo, ele não possui em média uma menor resistência às altas temperaturas. Por exemplo, a gente pode comparar o sal e o açúcar, o açúcar de mesa que você conhece a sacarose. Ela vai se fundir a uma temperatura de menos de duzentos graus, enquanto o sal de cozinha se fundia oitocentos graus mais de quatro vezes mais isso ocorre friso claro pela presença de ligações com valentes na estrutura da molécula do açúcar. Afinal, o nosso açúcar é um composto orgânico. Dito isso, vamos a tabela de ligações pessoal abaixo. Nós temos aqui uma tabelinha onde nós relacionamos átomos suas respectivas com valências e as possibilidades na estrutura carbônica que nós temos aqui os átomos de flúor, cloro, Bruno, iodo, hidrogênio. É importante que você reconheça que principalmente hidrogênio no caso todos esses caras vão ter Akon, Valencia igual a um Então nós temos aqui um exemplo claro, nós temos apenas um tracinho representando o que esse cara, assim como todos os átomos aqui dentro vão formar uma única ligação oxigênio enxofre olha só pessoal, como recordar ou oxigênio enxofre? O Valencia vai ser dois, Obviamente não possui duas ligações com valentes oxigênio. Pode então formar duas ligações com o mesmo átomo ou com dois átomos distintos. Já o coro não um único ligante liga se a um único ato. O nitrogênio e o fósforo vão ter três ligações que podem estar distribuídas dessa forma nós temos critérios, ele pode ligar as três ligações com o mesmo átomo. Ele pode formar uma dupla com um átomo e uma ligação simples com outro ou pode formar três ligações distintas com três átomos também distintos. Já o carbono pessoal quatro que nós temos então quatro ligantes distintos podemos ter dois ligantes cada um dos grandes formando uma dupla ligação. Podemos ter dois ligantes também um formando uma tripla o outro formando uma simples ligação e finalmente nós podemos ter três ligantes um formando uma dupla outro formando uma simples outro, formando uma simples todas as combinações possíveis nós temos aqui representadas nesse quadro para facilitar sua compreensão com o tempo e a pratica. Esse tipo de representação vai ficar muito didática para vocês. Continuando o pessoal, existe carbono ligada carbono através de quatro ligações não existe. Olha só que nós temos uma representação didática do carbono e das suas quatro ligações com valentes. O que eu quero que você perceba que essas quatro ligações com valentes estão distribuídas de forma simétrica no espaço, e exatamente por isso, do ponto de vista espacial, eu consigo fazer a ligação de um carbono a outro carbono de um carbono ao mesmo carbono. Através de uma dupla ligação consigo reunir dois carbonos até através de três ligações, mas a quarta ligação quando eles estiverem unidos por três ligações vai estar oposta. Eu não consigo juntar esta ligação de cima com a oposta de baixo espacialmente isso é impossível. Exatamente por isso eu não vou poder realizar quatro ligações entre dois átomos de carbono distintos. O carbono friso realiza quatro ligações, mas não com o mesmo ligante tranquilo. Isso continuando o pessoal bolar classificações do carbono. Nós já vimos que o carbono pode realizar longas e variadas cadeias exatamente por isso ao longo das cadeias nós temos algumas classificações que são aplicáveis aos átomos de carbono. Nós temos, por exemplo, o carbono primário, que vai ser o cara que se liga a um nenhum átomo de carbono, então o carbono que se liga nenhum átomo de carbono se chama carbono primário. Uma dica da pessoa Existem algumas obras que chamam o carbono que não se liga a nenhum outro carbono de carbono Lario. Só que esse tipo de nomenclatura é um pouco rara. Pode até estar presente em provas mais avançadas, mas o mais comum que a gente encontra nos livros, que o carbono que não se liga a nenhum outro átomo de carbono ele também é chamado de carbono primário. Fica a dica para vocês. Carbono secundário