A maior rede de estudos do Brasil

Correlação Linear - Aula 1 - Diagrama de Dispersão - Copia - Copiavideo play button

Transcrição


pessoal no mesmo eu sou formada em matemática pela ponte nas diversas vamos continuar então a nossa matemática. Então nós vamos falarem sobre com relação linear nessa aula. Um. Detalhar mais o dia grande dispersão já na aula dois vou mostrar o coeficiente de correlação pessoal com relação linear É uma relação entre duas variáveis, sendo uma dependente e a outra independente, ou seja, até que ponto quando variável é influenciada pela outra. Por exemplo, a idade de um carro é uma variável e o valor desse carro há outra variável. Será que isso vai influenciar para que o valor do carro vai alterar de acordo com a idade certa? Influência forte como positiva ou negativa quando a influência positiva, porque à medida que uma delas aumentam, a outra também aumenta Quando a influência negativa, a variável independente aumenta, mas a dependente diminui. Nós vamos ver com mais detalhes o diagrama de dispersão. Ele nos mostra mais ou menos essa relação a positiva, negativa, forte ou fraca, mas precisam mesmo somente o coeficiente de correlação a gente. Então, esse primeiro exemplo eu vou mostrar como é que a gente faz um diagrama de dispersão manual. O ideal é fazer recursos tecnológicos, por exemplo. Em que série? Ele? Depois eu vou mostrar como é que a gente faz isso é que seu coisa bem simples esse aqui, investimento em propagandas e o retorno de vendas no mesmo período. Gente, valores fictícios para Bom em Caxias tem caído. Se o problema não é não falar, a gente vai entender o seguinte, que aqui depende da outra é o IPTU. Ou então uma dica o que acontece? O primeiro é o XIS, então no caso o primeiro a gente investe em propagandas para depois ver o retorno. Então nesse caso, o investimento acho que fica sempre no eixo horizontal, e o retorno de vendas à IPs que fica no eixo vertical Bom. Todo o gráfico tem que ter um título no caso colocar aquilo que é que se trata de eixo vertical, no caso venda e a sua devida unidade, no caso reais e aqui o investimento em propagandas também em reais, outra coisa tem que ter uma escala. Não podemos colocar esses valores aqui exatamente, então, aquilo qualquer, de cinquenta em cinquenta e aqui. Eu coloquei de quinhentos em quinhentos e eu gosto de colocar tipo de cinco a oito valores. Se colocar muitos valores, fica embolado e, se colocar pouquíssimos valores, dificulta a marcha do gráfico. Então, isso aqui é mais ou menos a critério, então vamos começar a marcar, né? Noventa e cinco comendo duzentos e noventa e cinco governos que está aqui olha só tão pouco antes dos cem, Mais eu vou subindo que até chegar no meio dos anos até aqui também. Então, e duzentos um pouquinho acima estou fazendo no olho para a gente. Cento e vinte e cinco mil. Isso então tão marcado. Aí o nosso diagrama de dispersão, vamos fazer uma pequena Márcia. Essa relação existe porque a gente está vendo que ela é uma relação positiva, direta no caso que quer dizer isso que quando os valores dishes crescem, ou seja, quando os investimentos crescem, as vendas também estão crescendo. Outra coisa será que essa relação é forte? Eu creio que sim porque ela só essas bolinhas, elas estão mais ou menos querendo ser uma reta, mesmo quando isso acontece, porque a relação é forte. Agora, quando esses pontos estão muito espalhados por que a relação é fraca? Só que esse gráfico de dispersão ele não mostra com precisão até que ponto essa relação é forte e isso nós vamos obter com o coeficiente de correlação que vai ser na aula dois desse mesmo assunto, indica relação linear. Vamos fazer uma pequena Márcia em quatro gráficos. Esse a gente já falou com relação é positiva, porque à medida que os valores destes aumentam e precisam, também aumentam. E ela é forte, porque os pontinhos estão se aproximando de uma reta. Já esse gráfico variável x y, Z é o preço de um produto, e o hipismo é a quantidade de venda desse produto. Reparamos que a correlação negativa começou a medida que o preço aumenta, As vendas diminui. E é uma relação forte, porque os pontinhos também estão mais ou menos se aproximando de uma reta. Pensei xi se representatividade de um cliente e o IPTU representa o tanto que o cliente gastou em determinada loja é uma correlação bem fraca. A gente repara que as pontinhas estão bem espalhados, Talvez quase Lula, e faz sentido da gente, porque a idade da pessoa não quer dizer que não tem nada a ver com o gasto, Todo mundo gasta umas mais outras menos, né? Então vamos para o próximo E olha essa correlação bonita, perfeita! os pontinhos estão exatamente formando uma reta. Ela está representando, por exemplo, a quantidade de pãezinhos, um cliente compra e o valor que a pessoa vai pagar por esses pães. Então essa é uma relação perfeita. Ela chega a ser uma função. Nesse caso, o coeficiente de correlação é igual a um. Agora a gente vamos ver aí no céu, como que faz um gráfico de dispersão, uma conexão em dois mil e dez agentes, também simples. A primeira coisa é digitar os dados sempre. A coluna Xis primeiro, no meu caso ficou fora de ordem, mas não tem problema, em seguida selecionar apenas os dados numéricos. Tudo junto. Agora ele quer inserir uma em cima e no menu principal da página. Vão aparecer em algumas opções de grave e a gente escolhe dispersão. Depois é só escolher o modelo do gráfico que a gente quer. Eu, por exemplo, gosto desse primeiro e automaticamente vai aparecer um gráfico e no meio da planilha ele aparece acima, enfim. Mas a gente pode formatar do jeito que quiser Colorir ele só que bonitinho, Lembrando aí na gente que tem que colocar o título do gráfico e o nome dos eixos ou vendas investimentos bem legal. Também Para você conferir seus trabalhos, foi mostrado um gráfico de dispersão na aula. Dois Vai ser ainda com relação linear mostrando o coeficiente de correlação. Até a próxima a pessoa não é isso por hoje, é só obrigado a todos próximos.