A maior rede de estudos do Brasil

Psicogênese da língua escrita Alfaletrar Cenpecvideo play button

Transcrição


o processo de alfabetização e letramento. Destacam se três desenvolvimentos que ocorrem articuladamente psico genético do conhecimento das letras da consciência fonológica. Os momentos desses três desenvolvimentos variam para cada criança e classe. Essas variações e articulação entre esses desenvolvimentos devem ser levadas em conta pelo educador no planejamento de suas ações pedagógicas. Pensadores como Piaget, Vygotsky e Valor, entre outros, se dedicaram a estudar o desenvolvimento psíquico genético da criança, ou seja, o desenvolvimento de seus processos mentais. Uma pesquisa desenvolvida por Emília Ferreiro na década de mil e novecentos e setenta na Argentina e publicada no Brasil na década de mil e novecentos e oitenta, descreve o que as crianças pensam em seus percursos de aprendizagem da língua escrita. Uma das revelações mais importantes da pesquisa é que o percurso de aprendizagem da língua escrita é marcado por fases bem definidas. Isso é o que foi trazido para o Brasil pelo trabalho e pelas pesquisas da Emília Ferreiro. Ela fez a pesquisa em espanhol Isaac. As pesquisas foram replicadas no português, no italiano, enfim em línguas românicas e sempre isso se confirmou. O processo de aprendizagem da língua escrita não começa na escola, em sociedades como a nossa a criança desenvolve desde muito cedo conhecimentos e conceitos sobre a escrita, desenvolvimento certa forma natural da criança, quando ela convive no mundo letrado. Ela está acertada de letras na educação familiar, mesmo informalmente, a criança tem contato com o texto escrito, mas é um contato em que ela é. Sobretudo é um contato se chamar blog ou gráfico. Ela não vê as letras, nem tem. É de que as letras estejam representando sons da fala, Mas ela vê a figura, que já é o primeiro passo no sentido da leitura e a criança. Num determinado momento, ela começa a tentar escrever por ver os outros escrevendo por ver letra de todo lugar, ela começa a imitar esse comportamento, mas ainda sem perceber que a letra representa o som. No início, a criança acredita que escrever desenhar ao pedimos para a criança escrever borboleta, ela desenha uma borboleta aos poucos. A criança percebe que desenhar e escrever são coisas diferentes e começa a tentar imitar letras e passa a fazer garatujas. E depois ela vai vendo que não, que usam. São letras E aí ela passa a escrever letras e depois ela vai perceber que as letras representam sons até que ela chega aos fonemas. Apesar da possibilidade desse desenvolvimento acontecer fora do contexto escolar a partir de um certo ponto é a instituição educativa que passará a orientar o processo de alfabetização e letramento da criança de forma metódica e sistemática planejada, Wellington se encontra agora em uma fase na qual escreve qualquer letra e em qualquer quantidade para representar os sons. Entre os meses de março e julho foram desenvolvidas atividades de conhecimento das letras e consciência fonológica. Na classe de essas atividades partiram sempre de textos. O impacto sobre o desenvolvimento psicologia genético dos alunos é evidente Reginho Para mim, não. Lena Palavra Olha só nós sejamos uma atividade sexta feira com o nome dos animais. Hoje eu vou digitar o nome não vai ter doença. Vou ditar o nome, você vai ouvir os sons ainda colocar para depois, a gente vai comprar, contar acontecer fez seis, está? Então vamos por prêmios cadela você vai escrever para mim chamando os pedacinhos, Primeiro primeiro, perda assim nenhuma fala, então eu quero sim, Agora Wellington já está na fase chamada Silábico alfabética, na qual reconhece a divisão das palavras em sílabas e os vários sons e letras que as compõem antes do lado terem Fala de novo assim que é isso aqui, com a cooperação. E Wellington ainda esqueci sílabas e letras quando escreve a professora agora quer ajudar em algo fundamental para que ele avance à organização de seu pensamento envolvido na escrita. Não é? Está fazendo com quem da forma, desde que seja feito, fica claro que para que Wellington chegasse até aqui, ele teve que conhecer as letras e os sons que elas representam para nós. Vamos fazer um moinho para você eleita, vamos ver como é que se tinha escrito sexta feira. Isso tem que ficar claro para o, para o alfabetizador, esse caminho que a criança segue no na sua descoberta, na sua construção do que é a língua escrita e a língua escrita com o sistema de representação.