A maior rede de estudos do Brasil

Transcrição


o sistema nervoso. A cada dia, o corpo humano recebe muitos tipos diferentes de informação. Essas informações vêm de outras pessoas, do meio ambiente e do próprio corpo. Muitas delas provocam uma resposta, uma mudança na ação ou no comportamento do corpo. Essas informações, chamadas estímulos, são transmitidas desde os sentidos até o cérebro, através de uma complexa rede de comunicação e controle. O sistema nervoso O trabalho do sistema nervoso humano começa aqui com um neurônio, o célula nervosa, uma pequena estrutura destinada a receber e enviar os sinais, também chamados impulsos. O que estamos vendo é uma fotografia de neurônios enviando e recebendo impulsos. A foto foi produzida por um notável processo de congelamento, criado pelo cientista americano John depois de colher uma amostra viva de neurônio o doutor Roger a colocar um eletroímã, um neurônio é estimulado com uma carga elétrica que o leva a emitir um impulso. No mesmo instante em que dispara o impulso, o neurônio é lançado contra uma placa de cobre super fria, que instantaneamente o congela no momento da ação. O neurônio é então transferido para uma câmara de vácuo, onde ele é ressecado. Depois, sua camada superior a retirada. Por fim, O neurônio é colocado no microscópio eletrônico, que o amplia mais de quinhentos mil vezes para ser fotografado. Essas fotos de grande ampliação ou me coreografias permitiram conhecer bem melhor os neurônios. O neurônio. A estrutura básica do sistema nervoso compõe se do corpo celular e de suas extensões. Os dendritos são delgadas as tensões microscópicas existentes ao redor de toda a célula nervosa. São eles que levam os impulsos nervosos até o corpo celular. O axônio, uma única extensão de maior grossura, leva os impulsos para fora do corpo celular. A extremidade de cada acciones chega até bem perto dos ventrículos do próximo neurônio, mas não chegam a tocá los. Existe entre eles um pequeno intervalo chamado sinapse. Muito estreita. Assinado se impede que os neurônios têm uma ligação física, mas permite que mediadores químicos passem de um neurônio a outra. Um desses mediadores acetilcolina, uma substância que ajuda a transmitir impulsos entre os neurônios, acha que o colina é produzida na extremidade de um neurônio. Atravessa assinado se faz instantaneamente, como que um novo impulso nervoso tenha início nos dendritos do neurônio seguinte, como acetilcolina e outros mediadores químicos só são produzidos nas extremidades dos axônios e não nos dendritos, os impulsos só podem se propagar em uma direção. Muitas substâncias químicas presentes no sistema nervoso são neurotransmissores. Um neurotransmissor a qualquer substância que, liberada pelas terminações nervosas transmite um impulso a outro neurônio. Há um risco ou a uma grande depois que transmite sua mensagem o neurotransmissora destruído por outras substâncias químicas do sistema nervoso. Isso impede que o corpo receba falsas mensagens. Os portadores da doença de Parkinson não tem as substâncias que transmite os impulsos nervosos. Por isso, os músculos extrema incontrolavelmente que se recusam a obedecer a comandos conscientes elogiam os chamados com carga positiva ou negativa e nas células nervosas saudáveis eles estão em equilíbrio. Por causa desses dias. O movimento dos impulsos nervosos através de cada célula nervosa envolve mudanças químicas e elétrica. Antes de transmitir um impulso, a camada externa de um neurônio compôs seriam os de sódio com carga positiva, enquanto sua camada interna, formada por irmãos de potássio com carga negativa. Quando o neurônio está em repouso. Não há nenhum movimento de substâncias químicas para dentro para fora da célula, mas quando o neurônio estimulado ocorrem mudanças elétricas e químicas no ponto estimulado o exterior da célula nervosa, se torna negativo e o interior positivo elogiam as de sódio. Potássio trocam de lugar Assim que passa o impulso, o ponto estimulado retorna a seu estado elétrico e químico original. A propagação do impulso nervoso ao longo da célula provoca mudanças semelhantes em todo o neurônio. Antes que cada parte da célula possa transmitir outro impulso, ela tem de repousar em alguns neurônios. Esse período de recuperação não ultrapassa um milésimo de segundo. Os neurônios do cérebro da medula espinal formam uma unidade chamada sistema nervoso central, que é uma das duas partes principais do sistema nervoso humano. A outra é o sistema nervoso periférico, que é formado por quarenta e três pares de nervos que vão do cérebro e da medula espinal a outras partes do corpo. Juntos, o cérebro e a medula espinal controlam bilhões de neurônios dos quais somente no cérebro existem nove bilhões. O cérebro e a medula espinal formam uma só unidade de todas as partes do corpo chegam impulsos ao cérebro e a medula espinal. Os impulsos recebidos em uma dada região da medula espinal podem ser levados a outras regiões dela ou o cérebro. Algumas células nervosas são recobertas por baías protetoras, chamadas Neuri lemas Ainda não se conhece a função exata dos Nelly lemas, mas talvez ela esteja ligada a capacidade que tem a célula de regenerar partes lesadas. Como os neurônios do cérebro da medula espinal não possuem new dilemas não são capazes de regenerar partes lesadas. Qualquer da noite os neurônios é permanente. Daí a gravidade das lesões ao cérebro e a medula espinal Quando o cérebro e a medula espinal são saudáveis, os sinais químicos enviados das diferentes células sensoriais não diferem. Um impulso enviado das células sensoriais do dedão do pé é quimicamente idêntico ao impulso enviado por células do nariz, mas os impulsos são recebidos em diferentes áreas do cérebro que os traduzem. Diferentes experiências informou o fato ao paladar Depois que o cérebro traduz os recursos oriundos das células sensoriais, eles devolvem através do sistema nervoso para produzir uma resposta. A resposta é uma ação física que envolve muitas partes do corpo. Os neurônios responsáveis pelo transporte da mensagem de resposta por todo o corpo são os neurônios motores. Eles conduzem os impulsos do cérebro da medula espinal até os músculos e as glândulas. Os músculos e glândulas que recebem uma resposta chamam se efetua dores nos efetuada dores musculares O impulso proveniente de um neurônio motor produz uma contração nos efetua dores glandulares. Esse impulso produz uma secreção chama se de arco reflexo, mecanismo pelo qual a informação é passada pelos receptores sensoriais ao cérebro e a medula espinal e depois retorna através dos neurônios motores. A contração do joelho é um exemplo conhecido de arco reflexo quando o médico bate no joelho do paciente receptores no joelho, estimular o neurônio sensorial que envia um impulso a medula espinal. Esta transmite a mensagem um neurônio motor que por sua vez, a conduz até os músculos. Os músculos se contraem, provocando o salto do joelho. Este arco reflexo é um dos mais simples encontrados no homem. A maioria dos arcos reflexos envolvem neurônios adicionais, chamados associativos ou intermediários, que transmite os impulsos através da medula espinal ao neurônio motor. Muitos outros reflexos envolvem milhares de neurônios que são capazes de inibir a aumentar a resposta do corpo. As respostas no sistema nervoso periférico são tão especializadas que são vistas como subsistemas do sistema nervoso. Entre esses subsistemas estão o sistema nervoso somáticos, o sistema nervoso autônomo, o sistema nervoso simpático, o sistema nervoso parassimpático, o sistema nervoso somáticos controla os músculos esqueléticos, aqueles que respondem voluntariamente ao mundo exterior e são controlados conscientemente pelo cérebro. São eles que nos permitem andar, correr, jogar futebol, fazer tudo aquilo que queremos deliberadamente fazer. A ação do sistema nervoso autônomo ocorre sem orientação consciente. O sistema nervoso autônomo inclui os neurônios motores que controlam os músculos lisos dos órgãos internos e dos músculos cardíacos. O sistema nervoso autônomo provoquem nós vontade de urinar, regula os batimentos do coração, prepara o corpo para a ati