A maior rede de estudos do Brasil

Aula 05 - Placas e Rochas (Exercícios Parte 03)video play button

Transcrição


Olá pessoal, Vamos a mais uma bateria de exercícios a respeito das placas tectônicas e das rochas, aspectos fundamentais para compreender a formação natural do planeta terra, a formação das nossas rochas. Então, sem mais demora de olho na tela pessoal, O exercício já começa com uma imagem que nos indica a formação geológica dos continentes, o processo de formação dos continentes que inicialmente estavam todos juntos na Pangeia, que significa terra toda. Aí, no período Triássico, começa a separação da Pangeia. Aqui nós temos o início da formação do Mar Mediterrâneo e aqui nós temos a fissura entre a América e a África quando se separem Laurásia e com Joana, por exemplo, com o Mar Mediterrâneo. Nesta época, ele era chamado. Nós chamamos uma nesta época de maior de tetes. Agora veja só depois que Laurásia e Gondwana se separam, nós teremos o início da separação. Você pode observar a Índia está se separando mundo em direção à Ásia. Quando ela chega aqui, vai formar o Himalaia. Aqui, o o continente antártico está se separando, mas a África e Brasil América do Sul estão muito próximos. Ainda tem uma falha geológica muito grande, mas ela começa a se separar definitivamente quando nós temos a separação visível da Pangea no período Cretácea sessenta e cinco milhões de anos mais ou menos o período do desaparecimento dos dinossauros do planeta Terra, em razão de um até agora na península de Iucatã, no México. Então veja só aqui nós já podemos perceber. Olha só o que é que tem o que está se formando aqui entre Brasil e África nós temos A Dorsal Meso Atlântica, ou simplesmente Dorsal Atlântica, é uma das várias dorsais que existem no mundo. As universais são as áreas de encontro de placa tectônica em afastamento. As dorsais são áreas de encontro de placa tectônica em afastamento. Aqui nós temos o período quaternário, que, por exemplo, já temos o contorno atual dos continentes. Já temos aí o surgimento do amor, sabendo os primeiros hominídeos também. O que nós temos aqui, A Dorsal atlântica já mais definida. E aqui você tem, olha só outras dorsais, aqui é um pedacinho da placa chamado Placa das Filipinas só para a gente. A ideia aqui, setenta por cento da atividade vulcânica do planeta nessa região. Por isso que aqui onde ao Japão têm muito terremoto e por aqui, a Indonésia tem um terremoto está onde você está vendo aqui Fraturas são essas rachaduras das placas. Então podem ser ou dorsais, Se forem, não tem as vulcânicas ou também podem ser chamadas de forças quando são rachaduras que levam lá para o interior. Não é só a partir da análise da imagem. O aparecimento da dorsal meso atlântica está associado a a separação da Pangeia. Sim, a partir do período Permiano professam eu tenho que decorar. Não olha só que o período Permiano da todo no exercício nessa época não tinha dois. São ainda deslocamento de fraturas no período Triássico É que o período Triássico as fraturas estão que se formando. Elas já estão formadas, mas ainda não está separado para formar uma dorsal, nem aqui. OAB Pará errada afastamento da Europa no período Jurássico. Veja bem A Europa já começa a se separar desde o Triássico. Aqui nós temos o meio externo se formando para histórico mais de TEDs. Então, não. Até porque a Dorsal meso Atlântica está no Oceano Atlântico, não no Mediterrâneo. Letra A formação do Atlântico Sul No período decretasse o o Atlântico Sul. Olha só o Atlântico Norte não está totalmente pronto. O Atlântico Sul está formado quando o Atlântico Sul já estava em processo avançado de formação. Já está bem delineada que a nossa dorsal atlântica lembre se que é uma grande cadeia montanhosa e os picos da dorsal meso atlântica são montanhas vulcânicas. Na verdade a gente só vê a parte imensa, vulcânicas pessoal. Letra ser sem medo de ser feliz. Olha aí não de semente ser feliz o que será enterrado? Uma letra Constituição de homogêneas no período quaternário, Não que neurogênese informação de montanhas é nessas quando ocorre a formação de hidrogênio. Neurogênese são desdobramentos que surgem devido a choques convergentes. A dorsal meso atlântica é formada por pirou, ou seja, se separou sobre uma aguirre blinda. Então vamos lá letra Tranquilino pessoal, vamos para a próxima. De repente, sente se uma vibração que aumenta rapidamente. Lustres balançam objetos, se movem sozinhas e somos invadidos pela estranha sensação de medo do imprevisto. Segundo parecem horas, os minutos são uma eternidade. Estão sentindo os efeitos de um terremoto, um tipo de abalo sísmico muito em se o abalo sísmico foi na terra a moto. O abalo sísmico foi uma maremoto e o maremoto vai provocar a uma onda gigante. Vejamos o fenômeno físico descrito no texto afeta intensamente as populações que ocupam espaços próximos a áreas dele, a livre de tensão geológica. Isso daqui pessoal. Quando as placas se acomodam, quando ela se movimentam, às vezes ela se desloca um pouquinho. Esse pequeno deslocamento para aliviar as tensões do interior vão provocar o terremoto. Então, qualquer movimentação na placa tectônica vai ter um abalo sísmico, Ou seja, abalo sísmico são frequentes em todos os pontos do planeta a todo o momento. É que quando esse alívio da tensão geológica ocorre de uma forma mais violenta, mais intensa, que não chega a durar muitos minutos, por exemplo, aquele terremoto do Japão foi um dos mais poderosos da terra, durou um minuto, Então a letra sem medo de errar e o erro das outras, vamos ver desgaste da erosão superficial. É isso que provoca terremotos e testar os terremotos, a atuação do Inter, turismo químico, mesmo química, ação ou da água, ou do calor ou dos ventos ou de organismos biológicos que provocam erosão. Terrorismo, provoca terremoto, claro que não de formação de aquíferos profundos. O texto não está falando de aqüíferos profundos, mas a lógica é muito simples. Se você tem rocha sedimentar, se você tem rocha sedimentar você tem uma rocha que é porosa, a água penetra no interior da rocha, formando como uma esponja aquífero? Não nada a ver. O texto reflete terremoto. Escrevi aquífero a como os depósitos sedimentares. Também não estava muito fácil. Alternativa, correta letra. Vamos para a nossa próxima. Supõe que o universo tenha quinze bilhões de anos de idade e que toda a sua história seja distribuída ao longo de um ano. O calendário cósmico daqui para poder facilitar a compreensão do tempo geológico que o tempo geológico, ele é muito longo. Então, para poder facilitar a abstração, foi criada no calendário cósmico, que é o que você pega os quatro bilhões e meio de dona da terra e caixa dentro de vinte e quatro horas. Na prática, o que vai acontecer? Um segundo o texto já está te dando? A dica Um segundo equivale a quatrocentos e setenta e cinco anos. Então, por exemplo, na escala geológica, o Brasil existe há pouco mais de um segundo. Não chega a dois segundos, é um virgula alguma coisa para ela. Vinte e quatro horas no calendário cósmico valeriam há cerca de um bilhão de anos reais. Supõe ainda que Universo começa em primeiro de janeiro, então, a que ele está fazendo um arredondamento para você? Para mais faixa assassinado Suponha que o universo começa em primeiro de janeiro. Zero Hora e o tempo presente esteja em trinta e um de dezembro, às vinte e três horas. Cinquenta e nove minutos, cinquenta e nove segundos e noventa e nove centésimos ao. A escala a seguir traz o período em que ocorreram alguns eventos importantes nesse calendário. Vamos lá em janeiro o Universo teve origem aqui. Ele começa a se formar. Vão se formar aqui os primeiros organismos. Vai se formar a crosta terrestre, não se formar as rochas cristalinas Até março, o planeta inabitável, que começa a surgir os oceanos começa a surgir as primeiras formas de vida. Começa a se formar as nas bacias sedimentares Carbonífera. Havido pagamento também Olha só o homem ao ser humano como Sabes, tem só cem mil anos menos que um segundo, então, uma moça bens estaria onde aqui? Digamos que o evento da O evento no planeta Terra mais recente, mais precioso é o surgimento dos como sabem se se a arte rupestre que quer peça são todas as pinturas f