A maior rede de estudos do Brasil

Lesão irreversível - NECROSE (PARTE II)video play button

Transcrição


mento sanguíneo, a hipóxia, no caso que vai cair o nível de oxigênio e como consequência de uma atração proteica tivesse porque é para vocês, porque eu estou quase fica mais ácido. A ausência de um ou dois a cela é obrigado a fazer a fermentação, produzindo ácido lático, que vai desnaturar as proteínas e as enzimas e assim vai conservar isso tudo no tecido. Esta onde que acontece esse tipo de necrose, principalmente em órgãos que são supridos por apenas um tipo de artéria, está no caso do rim. No caso do coração, alguns órgãos, por exemplo, possui circulação colateral dois tipos, dois tipos de circulação. E aí já fica mais difícil que acondiciona compositores que minha. Então é muito mais comum de ser observado em órgãos como uma única circulação, com artérias finais ou com a circulação colateral limitada. O que acontece de mudança patológico? As mudanças nucleares que eu já comentei com vocês pecaminosa oeste carioca e arquitetura Geraldo ter sido preservada e eu estou quase fica mais ácido. Isso eu comentei com vocês. Nesse tipo de necrose estavam ato com dúvida para identificar este milagrosa pertence tabela que ela pode orientar em alguns casos também. Essa imagem aqui que você pra vocês, aqui em cima também é de necrose por coagulação, está vendo aqui estou quase todo guloso nose. Acari, olhos e uma carioca acarretaria esperam a carioca, que já aconteceu a preservação da estrutura. Mas aqui está muito mais avançado que naquela imagem que a gente viu aqui embaixo sobre a gente conseguir alguma célula inflamatória que quase no mostra sala inflamatória. Um outro tipo de necrose galera, necrose. Ele quer sativa bom que que esse tipo de necrose orações apresenta, dessa forma, que, principalmente no sistema nervoso central. Tal semana vou central. Não faz necrose por coagulação, ele faz pole que façam. O motivo ainda é desconhecido. Estavam mais Ela se apresenta como na causa da população, porém é uma cláusula relativa que acontece lá. É como se a ação enzimáticas e sobre a saída de maturação e degradar se Todo o tecido fala que é o resultado da digestão das células pelas enzimas, como infecções bacterianas e fúngicas. Porque porque isso vai causar um acúmulo de leucócitos? Esses opostos vão começar a liberar toxinas. Perdão situa toxinas que vão liberar enzimas liberando porque seria usinas que vão começar a degradar todo o tecido onde você tinha essas infecções, o que onde é comum de acontecer infarto cerebral em acessos e necrose pancreáticas. Isso é muito comum de acontecer uma causa ativa. Você vai olhar para a região e possa haver justamente esta mais líquido olha, só vai perder uma porção da estrutura justamente porque é essa que foi liquefeito, uma observação para vocês A hipóxia da célula do sistema nervoso central apresentam pela forma de necrose, porque liquefação. Então, ainda que não a lâmina esteja havendo uma necrose por coagulação. Se tratando de sistema nervoso central, eu estou trabalhando com necrose pública. Façam porque é onde eu vou ter todo o conteúdo digerido, as enzimas aqui. Nesse caso ela sobressai. A desaceleração proteica não é suficiente para você impedir a ação das enzimas, então a vítima, elas começam a digerir todo o conteúdo da célula e aí acontece essa perda de material aqui. Mossoró recebeu uma série de cortes relativa aquilo como aqui, para vocês, um cérebro equitativa, estavam e um cérebro normal. Olha só isso aqui Um neurônio está vendo aqui o vaso sanguíneo e aqui eu já tenho relações, passamos todas destruídas, todas mudadas. Está vendo essa célula que mesmo só na parede um neurônio acróstico? Porque, justamente porque olha, só está muito mais rosado. Diferente dessa aqui, essa lâmina está muito mais ousados e que foi tirado do Atlas de Anatomia de atingir a patologia da Unicamp. Isso mostra para a gente uma necrose relativa, porque no sistema nervoso central, que é muito comum de acontecer lá. Então, a Vitor, eu percebo que se preserva uma estrutura, sim. Mas é uma necrose da narrativa. Estão acontecendo no sistema nervoso. E aí fica desse jeito aqui, como Advil, né? Você tem uma perda de um pedaço de um conteúdo macroscópico novamente aquela tabelinha volta para mostrar para a gente alguns algumas características dessa necrose. Mecanismo A liquefação enzimática do tecido necrosado e aí observada no sistema nervoso central, por causa da interrupção do suprimento sanguíneo, muito comum por isquemia, também observado infecções bacterianas e músicas, eles a perceber que há um alto índice de meu costos, aquela liberação de enzimas que vão começar a degradar aquela região. E você tem uma perda do longo quem, como consigo perceber a mudança patológica acontece o tecido na acróstico vai ser líquido e molho. Você vai ter uma perda do conteúdo daquela região. Como foi apresentado no cérebro. É aquela parte do córtex acontece por isquemia. Como a gente combinou, como está vendo aqui só aqui relativa? Então sempre não se esqueça dessa frase onde a maturação protege ela. Não se sobressai a ação enzimática nunca esqueçam dessa frase. Conseguir às vezes com os estão a questão, a ser uma questão de justificar alguma coisa. Não sei se vocês vão ter alguma dúvida aqui, espero que esteja ficando claro Assim. A diferenciação dos tipos de necrose está bom assim o espero.