A maior rede de estudos do Brasil

med 1 2video play button

Transcrição


voltamos com a resposta, ela trabalha levando em conta um acúmulo de experiência de milênios. É possível afirmar que a revolução agrícola foi um estágio preparatório para a revolução? Não. Agora, não falaremos sobre a história, para a história. Ela tem esse nome porque é um período anterior à invenção da escrita. Bom, tradicionalmente, o trabalho do historiador realizado com documentos escritos. Essa é uma visão consagrada, uma visão que surge no século dezanove e que tem sido revista a partir da década de setenta, quando a ampliação das fontes usadas no trabalho historiográfico. Portanto, por mais que o termo para história seja consagrado, ele de alguma forma, é um pouco anacrônico e já não responde mais. Então, o que se pensa sobre o que é atualmente? Historiografia Além do mais, uma vez que a história pode ser considerada, a aventura humana se desenrola na Terra para a história, nunca um período histórico também. A história se relaciona, portanto, a tudo que é humano, a própria pela interiorização da pré história. Ela também é bastante antiga e ela se realiza a partir do nível técnico dos instrumentos, uma vez que não há fontes escritas, as fontes disponíveis, elas são de natureza artefato. A gente trabalha bastante com os objetos e, por isso, a relação entre o historiador e o arqueólogo é de fundamental importância para se compreender melhor esse período. Então vamos dar primeiro período Paleolítico da pedra lascada Segundo o Neolítico. Pedra polida e o terceiro período A idade dos metais, também chamada indie, ao político, muito bem paleolítico, corresponde à maior parte da existência humana na Terra. Ele se inicia dois milhões e meio de anos antes do presente e vai até a grosso modo, doze mil antes de Cristo em relação às suas características gerais. O ser humano nessa época era normal. Ele se organizava em pequenos bandos e esse bando realizava a Transul Lancia, na medida em que, aproveitando se da caça e da coleta, portanto possui uma economia predatória. Assim que esses recursos se esgotavam, era necessário, portanto, mudar de lugar, mas atrasou Lancia mais o deslocamento. Ele obedece ainda a uma determinada lógica. Não saia por aí. Ele sabia muito bem para o direito à venda, até porque esse deslocamento obedecia a uma certa região. Como eu disse, a economia neste momento, é predatória dependia da caça de animais e da coleta de frutos silvestres, Inclusive a ação do homem foi responsável pela extinção de inúmeras espécies, como por exemplo o próprio uma multi que, pela ação humana e também graças aos fenômenos climáticos, acabou se extinguir. O Paleolítico se divide em dois períodos o inferior, de dois milhões e meio até cinquenta mil antes de Cristo, e o superior de cinquenta mil até dois mil anos de Cristo. O Paleolítico Inferior a gente tem, no caso os primeiros usos de ferramentas são os ancestrais do homem já se utilizavam de ferramentas que vão sendo progressivamente aperfeiçoadas. E há também o surgimento do Homo sapiens por volta de duzentos duzentos e cinquenta mil anos antes de Cristo. A passagem do inferior para o superior vai ser marcada pelo desenvolvimento de uma faculdade capacidade, o que vai diferenciar um ano do ano. Normalmente a gente acha que a diferença se relaciona ao nível técnico dos instrumentos da nossa capacidade de raciocínio, mas algo que nos diferencia do reino dos outros animais. Na realidade que a capacidade de dar significado a nossa realidade. Por meio da linguagem. Portanto, o surgimento da linguagem e em especial a arte rupestre, ela vai marcar, portanto, essa transição do Paleolítico inferior para o Paleolítico superior, em torno de cinquenta mil antes de cristão. Veja nas imagens temos duas pinturas rupestres do lado direito, nós temos a representação de uma multi. Então é interessante observar que a partir de uma observação direta dessa espécie, então temos aí uma arte bastante complexa. Tem termos figurativos e do lado esquerdo que temos aqui alguns rinocerontes em especial e não serão de que está acima. Ele é retratado em movimento, quer dizer arte rupestre, primeiro uma arte bastante complexa. Até hoje discute se o significado que essa arte poderia ter, mas hoje há quase que um consenso que essa arte ela era associada a rituais iniciático. Então, a julgar pela sua reprodução, julgar pelos desenhos encontrados em cavernas profundas, escolhas, certamente ela estava relacionada a um tipo de ritual religioso. Elas demonstram essa capacidade que o homem tinha, portanto, de dar significado ao mundo em que ele vive. Inclusive durante muito tempo, pensava se que essa arte rupestre estava associada ao desejo para uma boa casa. Enfim, o que importa reter, nesse caso, que eles já manipulavam forças sobrenatural, já havia uma relação direto com o sobrenatural, o Neolítico. Ele se inicia em doze mil antes de Cristo vai até cinco mil aproximadamente, quando começa a idade dos metais. Portanto, o modelo de organização social em bandos que, tendo como característica do nomadismo transformaram-se, vai sendo progressivamente substituindo pelo sedentarismo. Então, diversas mudanças climáticas no planeta alteraram as condições naturais e o homem então, passou a se fixar em um só local e de uma economia predatória. Nós temos agora uma economia produtora e a passagem nessa economia predatória para essa produtora é o que o gordo Tiago chamou de revolução neolítica, Portanto, com a Revolução Neolítica, onde passa a produzir cereais que aprendeu a manipular geneticamente e a domesticar animais, não só animais para alimentação, para transporte, mas também animais domésticos, como um cão depois, mas para frente um gato. Graças aos desenvolvimentos técnicos, como havia dito nós temos não apenas a produção para o necessário, Quer dizer, a gente tem a produção de excedentes, uma produção que ultrapassa a capacidade de consumo de um determinado lugar e esse excedente no seu início, ele era utilizado justamente para enfim parlamentar, a população, no caso de algum imprevisto natural de uma safra que não tivesse sido boa e com tempo ao controle desse excedente que vai fundamental poder que vai desembocar no Estado o Neolítico, no caso com as novas descobertas com pesquisas mais recentes, ele tem sido subdividido para dar conta dessa maior complexidade que foi esse período. E a gente tem o pré cerâmicos que marca uma fase de transição de uma sociedade caracteristicamente paleolítica para outra política, a gente tem o semi nomadismo. A gente tem inclusive, habitações já construídas com material mais durável que ainda preservam características das forças de paz. No caso a cultura na proficiência, um pré- cerâmico B E aí sim, a gente já tem a total sedentarização tão por volta e de sete mil a seis mil anos de Cristo. A gente tem sido neolítico, pré cerâmicos serão e que ainda não era utilizado. Mas no final desse período, em especial na cidade de Chacao, rio que a gente vai encontrar o uso de cerâmica e até mesmo de artefatos de metal. Então olha só o cerâmico, ele já é um momento avançado neolítico, embora união, tradicionalmente a cerâmica seja associada, já há todo esse período. Então, no caso, a gente tem os primeiros adensamento populacional chata, rio que no caso está nessa transição parecer club para o Neolítico cerâmico, que é no caso uma organização social bastante interessante, na medida em que havia um grande adensamento populacional. Mas, nesse adensamento populacional, não se identificava construções que pudessem caracterizar uma construção. Está doméstica que pudesse caracterizar a existência de um poder, pudesse controlar a sociedade. E a gente vai ter um político, manifestações culturais ligadas ao sedentarismo e, em especial, monumentos que marcavam a presença de um determinado território, além também de passar a existir o culto à deusa mãe, no caso associado à fertilidade. Fertilidade da terra. Então toda uma produção artística voltada para esse novo momento. Aqui temos imagens, a imagem da direita são as casas. Na gente tem escavação de jantar, foi o que nós temos as ruínas das casas e do lado esquerdo, uma r