A maior rede de estudos do Brasil

AlfaCon - Exercícios(1) okvideo play button

Transcrição


na cheia. Se estiver no crime tentado, você vai ter redução de pena. Então, na prática, a gente não adota a teoria subjetivo. A gente adota a teoria objetivo correto, Então agora essa questão vinha de crime consumado, o crime tentado, estamos na mesma linha, configura se tentativa in cruenta ou também chamado de tentativa branca, no caso do agente não conseguir atingir a pessoa ou coisa contra o qual deveria recair a conduta certinho. Quando eu falo tentativa cruenta é também chamado tentativa vermelha. Tentativa incluindo a tentativa branca, fácil, o ataque, o ataque à pista, a linha dele. Ele vai e faz dez tiros contra o B, errando o alvo. Houve algum tipo de crime? Lógico que nesse caso aqui tem um potencial lesivo que é o tiro, é que o tiro passando, diretor que poderia vir a afetar a vida de então. Eu tenho que o resultado jurídico, na verdade, como ele por circunstâncias alheias à vontade do agente que foi um erro na pontaria, eu vou ter uma tentativa que o artigo catorze, inciso dois, que vai ter que ser reduzida de um terço a dois terços, obrigatoriamente. Como não acertou a vítima, não houve lesão. A tentativa é chamado de tentativa in cruenta e também de tentativa branca na hora da redução. Eu tenho um terço que a menor redução e dois terços que a maior redução. Como ficou muito fora da esfera de consumação porque ele errou o alvo, o juiz vai ter que diminuir o maior patamar. Questão da certinha próxima do delito. No Direito Penal brasileiro, as penas previstas para os crimes consumados são as mesmas previstas para os crimes tentados. Olha qual é o problema da questão? Ele vem aqui No Direito Penal brasileiro. As penas previstas para os crimes consumados são as mesmas previstas para os crimes tentados, até que está certo mais reduzida, de um terço a dois terços. Então, essa questão então, que ela está errada, porquê? Porque está errado, porque na verdade está no mesmo instituto, mas obrigatoriamente tem que haver a redução de pena, essa redução de pena. Ela é direito subjetivo do agente. Ou seja, o juiz não. Não é facultado ao juiz que iria diminuir de obtenção do extenso. Ele é obrigado a diminuir se não houve a consumação do crime, Olha a próxima, disse consumado o crime, quando nele se reúne pelo menos parte dos elementos de sua definição legal, enterrado pelo amor de Deus inciso dois Uma questão meramente de conceito, pois aqui ninguém podia essa questão, mas eu estava muito certa, só leu o artigo. Catorze dezesseis. A tentativa, salvo disposição legal em contrário, é punido com a pena correspondente para o crime na modalidade continuada, diminuída de um terço até a metade duas coisas erradas. Primeiro que não é continuada, consumado segundo o que não é de um terço à metade, de um terço a dois terços. Está errado e novamente, questão de conceito. Artigo catorze, Inciso dois, configura se tentativa imperfeita ou crime falho. O agente esgota todos os atos executórios. É por circunstâncias alheias à sua vontade. O crime não se consumou porque a terra está errado porque não é imperfeita. Aqui é ter feito ter feito e a tentativa perfeita e só vale uma anotação muito importante a tentativa perfeita ela recebe. Ela recebe corretamente o nome de crime falho, porque o erro da questão táquion, que era imperfeita e não em perfeita, é perfeita, que é o crime. Falha, cuidado aí para vocês não se confundirem na hora da prova o crime de exercício ilegal da medicina, previsto no Código Penal, por ser crime por isso existente admite tentativa desde que iniciados os atos executórios o agente não consiga consumado por circunstâncias alheias à sua vontade. Se enterrado porque ele não admite tentativa, porque a classificação dele, a classificação de crime habitual, questão de classificação, crime habitual, não admite a modalidade tentada. Toquei para próxima Os atos preparatórios de um crime de homicídio a ser executado com emprego de arma de fogo, que possui a numeração raspada, não caracterizam a tentativa e não podem constituir crime autônomo que estão. Está errada porque está errado. Vão por parte os atos preparatórios de um crime de homicídio. Ato preparatório, Um crime de homicídio não é homicídio, se não chegar a ser executado, a ser executado com emprego de arma de fogo, que possui numeração raspada. Até aí eu não tenho um crime de homicídio porque eu tenho um ato preparatório. Não entrei na execução mais se o cara está com uma arma raspada. Logicamente, eu tenho aqui o crime do artigo dezesseis da lei dez mil oitocentos e vinte e seis, que é o Estatuto do Desarmamento, que eu posso ilegal de arma de fogo de uso restrito. Então, quando a questão vem dizendo não caracterizam tentativa, está certo que não tem tentativa de homicídio não pode constituir crime autônomo. Aqui enterrado o erro daquele porque ele constitui crime. Hawthorne Então não está errado. Essa parte que deixa a questão errada, porque pode constituir crime autônomo. Sim, para a próxima em situação hipotética. José deu seis tiros em seu desafeto, que foi socorrido. Sobreviveu por circunstâncias alheias à vontade de José. Acerta ativa nesse. Nesse caso, está configurada tentativa em perfeita. Bem, vamos olhar daquele artigo. Catorze. Eu tenho o crime tentado dentro do crime tentado. Eu tenho a tentativa cruenta que a vermelha que há certo cara a inclui, Senta, que é a branca que não há certo. Cara, eu tenho a tentativa perfeita que aquela que é um gasto tudo, Por exemplo, tenho cinco munições, além de cinco tiros. Eu acertei. Errei o cara. Vai ser perfeita seu acertei. Vai ser perfeita, cruenta, se eu errei, tudo vai ser perfeito. Incrementa. Eu tenho cinco munições, o saldo quatro tiros e sobra uma em perfeito. Não gastei todo o potencial lesivo que eu tinha. Aí sim, você acertou cara em perfeita, cruenta, encerrou. Todos os quatro em perfeita sincronia. Esta pegou as classificações. Vão voltar a questão aqui agora situação hipotética José deu seis tiros, só que não diz quantos tiros tinha. Mas se só falou, Ceiça vai classificar que foram todos que ele tinha uma arma em seu desafeto. Então ele gastou todo o potencial lesivo que foi socorrido, sobreviveu nessas circunstâncias, alheias à vontade de José, acerta ativa. Nesse caso, configura tentativa em perfeita. Tá errado porque consigo configura tentativa perfeita. Só que uma questão também xéxeu lenta, porque este já é lenta, porque é uma luta ajudando um pouco mais e não conhece a Cespe. Ele vai perguntar assim por mais seis, de quantos se aceita ou não disse nada. É seis de seis na ala direita. José deu seis tiros. Temos trinta tiros na arma. Então seria. Não avisou é porque efetivamente só tinha todos esses anos. Então nós matamos aí uma grande quantidade de questões. Fomos até o crime tentado que é muito bom. A gente já começou a passar por vários artigos do Código Penal, a gente foi tirar várias dúvidas. Legal é você tem as questões da mão em primeiro material e fazendo as anotações, porque isso aí é que vai fazer efetivamente a diferença na sua vida, Então não para frente a segunda escadinha do sucesso A gente está montando para ferrar, toma regulares Esse simulado vão para frente que atrás vem o valor a ser.