A maior rede de estudos do Brasil

Políticas Públicas de Educação - Parte 1 - Conhec(480P)video play button

Transcrição


Olá, pronto para mais uma aula? Pois é, esteja com seu caderninho na mão para você fazer suas anotações, Porque o assunto hoje, essas políticas públicas de educação nós vamos ver nessa aula as principais políticas públicas que estão organizadas no cenário educativo atual, lembra. Sempre uma coisa todas as políticas públicas, elas têm intencionalidade políticas, e essas intencionalidade mudam sempre que a legislação muda sempre que um grupo assumiu o poder e o outro sai. Portanto, isso aqui também é um terreno muito próxima da legislação, terreno muito móvel. Então, o que a gente está colocando hoje pode ser que daqui a dois anos já tenha sofrido modificações. Então, é importante que você preste atenção e que você busque sempre atualizações Quando você estiver estudando por esse material para o concurso aqui. Há dois anos, por exemplo, está o melhor lugar para você buscar essas autorizações sempre. Sempre, sempre o próprio site do MEC, esta lei, políticas públicas, programas educativos, o melhor lugar para você tem acesso a essas informações que são cruciais, vitais e que sofrem modificações, sempre. O site do MEC, Então, qualquer coisa que ocorre lá, até para você poder ampliar as nossas discussões da eu começo a trazer. São várias coisas que a gente vai discutir aqui. Isso é para você conhecer mais profundamente, para você poder ampliar o pouquinho conhecimento de cada uma das políticas que a gente vai discutir Aqui eu aconselho Você vai lá no site do MEC, procura a profunda porque você vai ficar com o estudo bem mais completo. É parte do telhado de casa, lembra. A velha expressão dever de casa? Pois é, eu dou aula que você profundo em casa, quem dá para a gente começar, vamos discutir aqui inicialmente. O que quer dizer essa expressão políticas públicas está A gente chama de políticas públicas um conjunto de disposições, de medidas e de procedimentos que traduzem a orientação política do Estado e que regula as atividades governamentais relacionadas às tarefas de interesse público. Preste atenção que a gente só falando em Estado, mas o Estado está aqui colocado com letra maiúscula, singular. Sempre que a gente vê estado letra maiúscula, singular, nós estamos nos referindo a nação ao poder público. Mas, em relação à nação, todos estão falando que essas disposições, essas medidas, esses procedimentos, vão traduzir justamente essa orientação, como eu vinha falando, falando com vocês anteriormente, que é uma orientação política do Estado. Está então, as políticas públicas educacionais, referência tudo aquilo que o governo faz também, aquilo que ele deixa de fazer em relação à educação. Todas aquelas intenções que são traduzidas em ações são políticas públicas. Aquilo que é vácuo, que deixa de fazer uma política por ter uma intencionalidade política, ou seja, de algo que não se quer concretizar. Algo que não caminha na direção que os interesses políticos e trazem naquele momento. Então, preste atenção naquilo que acontece. Preste atenção também nas lacuna está no Brasil. As políticas educacionais têm foco mais específicos nas questões escolares. O foco maior das políticas educacionais são as questões escolares. Mas é lógico que a políticas mistas, que não são exatamente políticas educacionais, mas que trazem impacto para essas questões aqui. Então, vou dar um exemplo para vocês dois exemplos muito conhecido ao Bolsa Família. Então, o programa Bolsa Família, uma política pública, mas uma política pública da educação. Mas ela está diretamente relacionada às questões da educação, Porque a gente sabe que, para que a família continue lá, receber a receber o benefício, uma das condicionalidades é de que a criança esteja frequentando a escola por isso que a frequência à escola é tão importante. Inclusive, a falta da criança à escola em frequência pode acarretar a perda da bolsa. Isso é uma ideia para a gente ter de uma política que não é uma política que está acontecendo único exclusivamente no espaço escolar. Ela política muito mais ampla. Outra política que eu posso apresentar para vocês também essa, a polícia que poucas pessoas conhecem. Que a política do Programa Brasil Carinhoso seja, vão falar em Brasil, Carinhoso, de novo. A gente não está falando de uma política voltada exclusivamente para a educação, mas é a política que está relacionada a essa questão educativa. Porque porque ela prevê para esse público que já é destinatário do Bolsa Família, além do benefício do Bolsa Família, para famílias que têm crianças até seis anos de idade, ou seja, crianças na primeira infância, então essas famílias, elas recebem um acréscimo por criança, um valor por criança para poder complementar entendendo o papel fundamental que a primeira infância tem no processo de desenvolvimento humano. Então, para a gente entender que existem diferenças políticas organizadas as educacionais que a gente vai trabalhar aqui, são essas que estão mais voltadas nessas questões escolares nos espaços escolares, mas não vamos perder o foco que existem. Outras possibilidades e outras políticas que acabam atravessando um fazer educativo, as práticas educativas e mesmo os espaços educativos. Quem acumula, quando a gente fala de políticas públicas e a gente pensa das políticas públicas aqui no Brasil, a gente tem que entender que toda política ela é construída a partir de algumas influências. Quem chega lá num belo dia de manhã cedo acordo vão construir esta política. Não é assim que as coisas funcionam, existem diferentes níveis de influências, então a gente tem influências internacionais. Então existem organismos internacionais, uma política internacional que faz pressão na elaboração de políticas públicas aqui no Brasil, como em outras partes do mundo, a gente. Mas aqui no Brasil a gente tem essas questões. A gente também tem as próprias influências nacionais. Então, os movimentos nacionais que lutam expulsando um pouquinho, né, a brasa para sua sardinha nessa expressão, mas tendo em vista os seus próprios interesses e a gente tem os chamados os famosos lobbies fazem lobby das escolas privadas. Você tem o lobby do movimento todos pela educação. Você tem um lobby de outros movimentos que vão também fazendo pressão para que uma política seja construída, Você também tem as influências locais, ou seja, para onde se destina isso para a localidade. Que se destinem se para o público que se deixa aí essa política? Quais são as influências que essas pessoas ou localmente vão surgindo e vão criando esse cenário complexo para que se construa, de fato, uma política pública? Então, dentro desse olhar, todo a gente tem que pensar o seguinte primeiro política nunca é algo estático, até porque você sabe disso também. Enquanto eu a política, inicialmente ela o texto é um texto político extenso, sofre diferenças, interpretações do texto, dessa possibilidade. A gente, nem um texto ao mesmo tempo, pode ter diferentes interpretações. Então essas interpretações elas também contam para esse olhar da política mais ampla. Está, por mais que a política tente organizar os seus textos de forma clara, as interpretações. Sempre acontece essas interpretações apenas dos sujeitos, das culturas, das possibilidades de cada local de executar aquilo que foi pensado. Então, dentro desse olhar a gente tem que começar a entender que a política, ela não tem um movimento só de cima para baixo horizontal. Embora isso aconteça em muitos casos a gente tem essa ideia política, essa face assim. Mas também há um movimento ao contrário, está de cima para baixo. A gente tem essas tensões, esses conflitos, acontecendo o tempo inteiro. Quando a gente fala dessa ideia, da construção das políticas, quando a gente olha esse cenário aqui no nosso país. Ultimamente, especialmente desde a época da Constituição para cá oitenta e oito para cá, ou seja, a abertura política, a gente não pode falar de políticas públicas educacionais, sem ressaltar a influência dos organismos internacionais. Todas poderia falar do Unicef e toda a sua influência do da Unesco e a sua influência. Mas a gente tem que, especialmente, falar da influência do Banco Mundia