A maior rede de estudos do Brasil

Transcrição


fala galera, bebida de volta ao car, auto da história aqui quem fala a professora Xavier e esse é o quadro História em dois minutos, garante Estou aqui para explicar para vocês, assim como num passe de mágica o famoso colonialismo na República Velha. Bom, meus caros a palavra coronelismo, ela reflete um fenômeno de mandonismo local, o fenômeno de supremacia de figuras políticas regionais que predominaram à frente das oligarquias na época da República Velha. Obviamente que a palavra coronelismo deriva do nome coronel, porém não é coronel patente de exército que vocês devam estar imaginando. Coronel era um título que era dada ao chefe da Guarda Nacional, criada lá no período regencial e que durou durante todo o Segundo Reinado. Porém, com a proclamação da República, a Guarda Nacional foi extinta. Mais um título simbólico continua sendo utilizado para se referir a grandes figuras políticas em esfera regional, a grandes fazendeiros políticos locais, homens que mandavam e desmandavam nos seus currais eleitorais, até porque as pessoas que viviam nesses respectivos municípios nessas cidades eram controladas por esses coronéis. Fazem deles de diversas maneiras através de ameaça o famoso, o voto de cabresto, aquele voto sob pressão sobre a ameaça dos coronéis dos seus capangas. Esses coronéis manipulava as eleições também através de práticas fraudulentas, onde eles manipulavam o resultado das eleições para que vencessem sempre minar os candidatos indicados por esses coronéis e também o fenômeno do clientelismo, quando esses coronéis trocavam votos por favores, favores pessoais, favores econômicos, beleza bom, meus caros. Esse foi o famoso coronelismo lá na época da República Velha Brasileira. Continue aqui no canal to da História, que tem um monte de vídeo para turbinar os seus estudos. Um abraço até a próxima aula do quadro História em dois minutos.