A maior rede de estudos do Brasil

Questão Christievideo play button

Transcrição


fala galera, a menina de volta ao car auto da história aqui. Quem fala conversores? Xavier E esse é o quadro História em dois mil. Meus caros, estou de volta para explicar para vocês a famosa Questão Christie. A questão, com isso foi uma grande briga diplomática, um grande conflito diplomático entre o Império do Brasil, na figura do imperador Dom Pedro segundo e o Império Britânico, aqui no Brasil, representado pelo embaixador William Christie da em nome em questão Christie, ou seja, esse embaixador britânico em rota de colisão do governo brasileiro, bom, meus caros. Mas qual a origem desse imbróglio que vai durar de mil oitocentos e sessenta e dois até mil oitocentos e sessenta e cinco e no auge desse conflito, o Brasil chegou a romper relações diplomáticas com a Grã Bretanha. Tudo começou quando um navio britânico teve a sua carga saqueada no litoral do Rio Grande do Sul. O navio príncipe Ligares William Christie exigiu do governo brasileiro o ressarcimento financeiro pelo roubo dessa carga tão importante desse navio que encalhou no litoral do Rio Grande do Sul. Para piorar a situação, um grupo de marinheiros britânicos foram presos no Rio de Janeiro, capital do Brasil na época, acusados estarem causando a rua, sem distúrbios no Rio de Janeiro. William Christie mais uma vez exigiu do governo brasileiro o pedido de desculpas a soltura dos marinheiros e ele queria até uma punição para os policiais que prevê esse grupo de marinhas. Lógico que dom Pedro, segundo não cedeu inicialmente nem na questão da carga saqueada do navio e nem na questão envolvendo os marinheiros britânicos arruaceiros. Em represália, William Polícia autorizou que a Marinha Real Britânica cercasse o litoral do Rio de Janeiro e aprisionar se todo navio que dali saiu. O clima ficou muito tenso e a questão toda só foi resolvida com Abitrigo da Bélgica, na figura do rei Leopoldo, que deu ganho de causa para o Brasil nessa disputa, porém, mais inteiro que ressarcir pelo prejuízo do navio, o Brasil soltou os marinheiros. A Inglaterra devolveu nossas embarcações, mas teve que vive junto. Vem acompanhado por parte da Grã Bretanha, um grande pedido de desculpas ao governo brasileiro pelo pelos transtornos depois da retratação britânica, o Brasil reator ligações diplomáticas com a Inglaterra, um abraço e até a próxima aula do quadro. História Em dois minutos