A maior rede de estudos do Brasil

VID-20201214-WA0015video play button

Transcrição


a teoria de que a vacina de alguma maneira, vai alterar nosso código genético. Processo de outubro processo existem está processo tem seis vacinas, seis tecnologias que estão sendo utilizadas para poder fazer a vacina contra o convite. A gente tem seis tecnologia de um modo geral para vacinas, tem a vacina de vírus vivo, atenuado, tem a vacina de vírus inativado e tem as vacinas sub unidade qualquer. Essas três tecnologias são antigas, elas não são novas. A maioria das vacinas para não falava todas as vacinas que eles têm até aqui. Elas foram desenvolvidas dentro de uma dessas três tecnologias ou vírus. Vacinas virais são vacinas de vírus ativados ou são vacinas de vírus vivo atenuado ou são vacinas? E sul vacina de subunidade viral. Eu peguei o vírus e cortei em fatias. É uma subunidade, ouviram pedaços de carne. O problema é que com convide os caras, ver a oportunidade de testar outras três tecnologias que a tecnologia de vetor viral, a tecnologia de vacina de dengue e a tecnologia de vacina de reinar mensageiro Essas três tecnologias, a vacina de opções, por exemplo, ela é uma vacina de vetor viral. Essas três tecnologias nunca foram testadas em seres humanos nunca foram utilizadas em massa. Elas são, talvez tecnologias para o futuro. A gente vai ter vacinas muito mais rápidas, eficazes, mas faltam ainda dados com relação à segurança. Porque essas três tecnologias para desenvolvimento de vacina, vacina de vetor viral, vacinas, uma cena, guerra mensageiro sim, provoca a incorporação do material genético está na vacina, no seu material genético. Existe um problema porque aquele material genético ali ele não é um material genético presente na natureza, um vírus. Por exemplo, quando você pega uma gripe comum, aquele vírus entre o seu organismo do material genético dele influencia no seu. E aí você produz mais vírus serra. Mas só que esse material genético do vírus da matéria ele já está presente na natureza há bilhões de anos. Então meio que o nosso organismo, inclusive, em simbiose com ele, você tem mais ou menos sete a dez vezes mais dele a no seu corpo, aí de vírus, bactérias, fungos do que o seu corpo tem denunciado você mesmo. Então já vivem em simbiose com esses bichos? A pergunta é e um dele a modificar o DNA, o material genético, de qualquer maneira, modificado por um ser humano, bom a gente nunca teve contato com as situações e aí você vai injetar isso para que isso seja incorporado ao seu material genético? Primeira pergunta Isso pode causar algum dano agudo? Você pode morrer por ele? Desenvolveu uma doença autoimune? Segunda pergunta No longo prazo, isso pode danificar o seu organismo de alguma maneira. Daqui a trinta anos a gente tem uma epidemia de câncer de pâncreas, por exemplo, porque aquela vacina que a gente deu entre dois mil e vinte, a gente vacinou todo mundo de convite com o vetor viral. Agora em dois mil e cinquenta descobriu aquele vetor viral. Ele eliminava uma célula que matava câncer inicial no pâncreas e agora está vivendo em dois mil e cinquenta a epidemia de pessoas com câncer de pâncreas, o câncer de cérebro, o câncer de pele. A terceira pergunta esse material que foi incorporado no seu DNA no seu material genético? Ele pode ser transmitido com os seus filhos? E com quais consequências? Então, para você poder empregar vacinas de vetor viral de DNA ou diarreia mensageiro? Eu vou precisar de pelo menos uma ou duas gerações para poder saber se esse negócio induziu alguma desgraça. Não é aplicar a vacina. Agora você não morrer, não tem doença. Quero saber mais para frente, então uma vacina dentro dessas três tecnologias se concorda comigo que isso vai levar pelo menos vinte, trinta anos para poder ser utilizada em massa. Qualquer pessoa que utilize isso vai ser cobaia. O fato de você ter tomado a vacina de vetor viral não ter morrido não quer dizer que você não vai passar uma desce para o próprio sua. É um ser humano, modifiquem o material genético. Enfim, ele dentro de você que certeza que eu posso te dar? O que isso vai causar para vocês? Seus filhos? Eu nunca fiz. E ações metade das tecnologias que estão sendo utilizadas para desenvolver vacinas contra o convite utilizam ferramentas que equivalem a terapia genética. Não é mentira para isso. Vacinas e vetor viral de mensageiro sim podem provocar incorporações do seu material genético com consequências que a gente não sabe ainda