A maior rede de estudos do Brasil

Quem Sou Eu Hoje - Estação 1video play button

Transcrição


vão na estação do quem sou hoje que a gente malha que a gente treina no quem sou hoje, quem sou eu hoje é a porta de entrada da potencialização pessoal. Quem sonha hoje uma grande tomada de consciência de como funcionam no mundo. Nessa estação, eu vou descobrir fundamentalmente mapear os meus medos de hoje. Qual é a origem dos meus medos? Eu vou entender que todo ser humano tem um conjunto de necessidades humanas básicas. Todos nós todos nós temos necessidade de amor, de carinho, de pertencimento, de conexão. Mas a gente tem necessidade de segurança e proteção, mas também a gente tem necessidade de estímulo entre aspas, de rock in roll, de aventura e tomar riscos de se arriscar no mundo, de sermos, de criar diferenciações. Mas também nós temos necessidade de autonomia, A gente tem necessidade de reconhecimento, a necessidade de estima, de corresponder às expectativas. Todos nós também temos necessidade de transcendência, consciente ou inconscientemente. A gente está sendo procurando o sentido das coisas. Qual o sentido delta nesse momento? Então, o autoconhecimento e a estação do quem sou eu hoje começa a criar conexões entre essas necessidades e com relacionada com os nossos medos. todos os nossos medos, bem como todas as nossas emoções estão relacionados a essas necessidades. Todas as vezes que eu percebi que alguma minha alguma necessidade dessa está sob ameaça, medo, eu sou invadido pela família, do medo, por exemplo, a ansiedade na sociedade, um sentimento ligado à família universal, de uma estação do quem sou eu. Hoje, algum material que eu vou mapear os meus medos, eu vou mapear as minhas crenças, mas centrais mais profundas sobre mim mesmo, como é que eu me avalio? Como é que o mijo, meu senso de alto valor? E essas crianças vem lá de longe? Vem do nosso temperamento, das nossas experiências infantis, no quem sou hoje eu vou tomar consciência de quais são as minhas regras, as minhas regras éticas nas regras morais, as minhas referências, as pessoas que me inspiram e geraram referências. Dessa maneira, eu vou começar a entender qual é a assinatura, ou seja, qual é o meu perfil de comportamentos e hábitos nessa estação. A gente vai ficando especialista em si mesmo para mapear essas coisas todas ao mesmo tempo nessa estação, eu vou mapear as minhas forças, as minhas potências nos Talentos, as minhas habilidades inatas eu vou mapear aquilo que conscientemente eu valorizo. Comumente apelidado de valores, sacou E aí tem uma grande parada no quem sou eu. Hoje, por definição, quem sou eu hoje é limitado de todos nós ganhar. Todos nós temos uma grande, uma grande limitação no quem sou hoje. É como se todos nós vivêssemos numa espécie de uma gaiola linha, Gaiola de que de condicionamentos, de hábitos mentais, de vieses que são formas rápidas, intuitivas da gente processam o nosso cérebro, ele é preguiçoso, ele está sempre o que é tentando economizar energia. Por isso nós somos sérios de hábitos e também está sempre tentando confirmar as nossas impressões. É o chamado viés da confirmação. Isso faz com que a gente seja um ser por definição relativamente aprisionada e aí vem o espaço de liberdade que a estação dois