A maior rede de estudos do Brasil

Correção ENEM 2017 Gabarito ENEM 2017video play button

Transcrição


Então eu vou mudar o olhar para essa tela. Que isso Não sei porque estou apontando. Com a lei de terras de mil oitocentos e cinquenta. O acesso à terra só passou a ser possível por meio da compra. Com o pagamento em dinheiro, isso limitava ou mesmo praticamente, impedia o acesso à terra para os trabalhadores. Escravos que conquistavam a liberdade, meu qual que é a situação com o acesso à terra? O que, além de terras, mudou em mil oitocentos e cinquenta? A mudança que além de terras vai trazer é muito simples. A mudança que a Lei de Terras vai trazer é a seguinte para você ser dono de terras, até até mil oitocentos e cinquenta, você receberia essa terra. Você receberia essa propriedade do imperador, do imperador ou do capitão na colônia do capitão Donatário Está ouvindo do rei Dom João, então alguma autoridade de outorgas que dava o direito de explorar essa terra. Essa terra não era, portanto, em hipótese alguma, uma terra que você podia comprar. Vender a terra não era uma mercadoria, Isso vem de uma tradição feudal. Isso vem desde o tempo da Idade Média. Esta isso vem em alguns países, em algumas regiões da Europa vem lá do período do século catorze, quando tem aquelas que ligam aquelas rebeliões camponesas, ou em outros países do século doze, ainda onde vão aparecer em determinadas regiões os chamados estatutos dos trabalhadores. Então, lá no final da Idade Média, você não pode simplesmente pegar um pedaço de terra, falar. Isso aqui é meu. Muitas vezes eu convocaria falando é porque o servo num simplesmente dizia vou pegar essa terra que essa terra que vai ser minha e deixar de ser serão simplesmente não podia. A Terra pertence ao rei, pertence ao senhor, pertence à igreja, pertence a Deus, que criou a terra. Então, se não, pode se apropriar de alguma coisa sem autorização do Senhor da greve. Folha De alguma autoridade como um rei também? Então aqui no Brasil, mesma coisa o regime de propriedade de terra ela estava a ser concedida. Você estava se conceder? Você o direito de usar E aí você precisava de alguma maneira. Chega lá o Imperador e dizer o seguinte olha, eu tenho uma quantidade de escravos, Eu vou usar esses escravos para trabalhar nessa terra. Tudo bem, você tem essa quantidade de escravos que vão trabalhar na sua terra. E quando você trabalhar nessa terra com esses escravos, essa propriedade aí você pode explorar, Tá, não pode vender, não pode emprestar no banco, não pode penhorar no banco, não pode nada disso está então a relação com a propriedade rural. É uma relação muito tensa, muito tensa. Só que como eu não tinha o registro dessa terra, não podia ser comprada e vendida, o que acontecia na prática. Na prática, o que a gente experimentava era uma situação interessante que é eu tinha posseiros, eu tinha posseiros, Então eu não sou o dono da terra, mas eu vou ocupar essa terra que mesmo assim, eu tenho. A posse é ocupação. Até porque a fazenda do Senhor, a Fazenda do Senhor, Então a comunidade reconhece essa pequena propriedade. Aqui, como mim, eu tenho esse meu pequeno ranking. Fez meu pequeno sítio, tudo bem e aí essa situação começa a se estabilizar. Só que isso começa a crescer ao longo do século dezanove, em função do número de alforrias, em função do começo da imigração em mil oitocentos e quarenta e sete. Então essa relação de posse começa a dar rolo porque a quem pertence a terra, de onde que eu recebi de quem que eu recebi essa terra, qualquer limite da minha propriedade, isso tudo começa a ficar muito difícil da vinte saber isso é difícil da gente saber melhor regulamentar então a elite latifundiária que ocupava o Parlamento vai dizer o seguinte forma regulamentar vão começar essa discussão de regulamentação da terra está e como que nós vamos regulamentar? Nós vamos regulamentar justamente fazendo o quê? Levi S Lando, que é dono da Terra, aquela pessoa que compra a terra, compra e mais do que compra, compara o registro. Então é preciso comprar o registro dessa propriedade, registrar essa terra no cartório e aí essa terra vai ser minha. Então é uma forma de você organizar as propriedades para os senhores, para os grandes proprietários. Isso daí vai ser um rolo porque vai ser um rolo porque eles vão brigar entre eles para ver de quem vai ser a terra. Vão brigar em três projetos que vai ser a terra, mas é pior ainda para o pequeno proprietário, porque o pequeno proprietário não vai ter alternativa. Ele não tem dinheiro para comprar. E se ele não tem dinheiro para comprar, ele não consegue registrar se ele não consegue registrar, Não conseguiu provar que é dele. Então, esse pô, sei o que não tem condição que ocupa a terra, mas não têm condição de comprar o registro da terra. Ele vai perder a terra. Por isso que vai ser favorecido o late fundo. Porque o cara que tem muitos escravos, esse sim, tem muitos escravos, tem muito dinheiro, tem o late fundo com o previsto. O posseiro não tem escravo. Trabalho ali num numa, numa agricultura familiar, praticamente não tem muito dinheiro, não consegue comprar o título, ele acaba perdendo as terras. Isso gera o que mão de obra barata por latifúndio. Isso impede o acesso à propriedade rural para os ex escravos. Isso impede acesso à propriedade rural para os imigrantes. Então, fica uma situação absolutamente estranha. Fica uma situação absolutamente contrária ao que a gente experimenta nos Estados Unidos, por exemplo, que vai garantir acesso à terra aos Estados Unidos, por exemplo, que vai favorecer a vinda de imigrantes justamente para ocupar as terras. Então, o século dezanove no Brasil. Fortalecimento do latifundio Século dezanove nos Estados Unidos, o fortalecimento do minifúndio percebe a diferença. Tudo bem, agora vamos ver como é que vai ficar essa a questão é explorada aqui pelo Enem. Dois mil e dezessete vírgula com a lei de Terras para o fato legal evidenciado no texto, acentuou o processo de um fato legal é a criação de uma lei, o fato legal. O fato é a criação da Lei de Terras, assentou o processo de reforma agrária, não expansão mercantil, ou seja, do comércio, não concentração fundiária na África e sim desses ruralismo ação da elite não e mecanização da produção. Então, letra Ser a letra que a gente vai marcar nessa primeira questão do Enem dois mil e dezessete. Belezinha Tranquilo Não está bom, Fica aí, Bom Quem está no Instagram, venha para o YouTube para ter uma experiência um pouco melhor. Quem está no YouTube, Vamos lá! Vamos trabalhar. Alguém tem alguma dúvida? Já pode mandar? Daqui a pouco, vou mandar, eu vou abrir para perguntas. Vão começar a tirar as dúvidas. Quem está entrando aqui no Instagram? Vala Youtube! Isso vai ter uma experiência melhor. Nós estamos corrigindo o Enem dois mil e dezessete. História. Então, vala para o YouTube está. Vamos lá por YouTube assistir a correção do Enem dois mil e dezessete dez. História e outro ponto com barra dez de história? Tudo bem. Então vamos lá, tem Itaqui no YouTube. Se quiser amanda alguma pergunta, Alguma dúvida pode mandar? Eu vou corrigir mais duas questões e vou soltar um cupom para a plataforma da história que já está com o preço de Black novembro e vai entrar, pede a trinta, ou seja, nós vamos ter hoje amanhã, depois de mais um dia e quatro dias de black fraude que vai ser um preço. Olha a coisa de maluco esta então segura aí que a gente já que eu já vou soltar o cupom. Belezinha. Então tá aqui aquela questão aqui. Gabarito, letra ser eu acho que eu comentei já o suficiente a questão. Não vou justificar a letra. Fórmula questão em dois mil e dezessete nessa lista que estou fazendo questão. Dois. Vamos então comigo, Então vamos lá, mas era sobretudo Alan que os compradores vindo da Flandres ou da Itália procuravam por toda a parte. Para satisfazê los, as raças foram melhoradas através do aumento progressivo das suas dimensões. Esse crescimento prosseguiu durante todo o século treze as abadias da ordem de Sister, onde eram utilizados os métodos mais racionais de criação de gado. Desempenharam Certamente um papel determinante nesse aperfeiçoamento é muito interessante, porque a vinte tem um texto curto. Mais um texto