A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
GRA1599 Atividade 3 A3

Pré-visualização | Página 1 de 2

Rodrigo Molgado		Atividade 3 A3				 02/11/2021	
GRA1599 Sistemas Automatizados na Indústria 4.0
Um Controlador Lógico Programável (CLP) atua como um instrumento eficaz na implementação de controle discreto em equipamentos utilizados nas indústrias. O CLP tem sua utilização amplamente consolidada, sobretudo, quando há a possibilidade de adição de novos recursos, o que o torna cada vez mais prático e efetivo nas tarefas a que se destina.
Sendo assim, observa-se que há uma gama de práticas e técnicas direcionadas ao controle de sistemas, podendo ser utilizada em diversos campos de atuação. Logo, a forma encontrada com frequência na indústria e utilizada para controlar os sistemas é o algoritmo Proporcional, Integral e Derivativo (PID).
O PID, que é uma abordagem empregada para fins de controle clássico, é aplicado em sistemas cuja configuração e arquitetura permitem uma entrada e uma saída, Single Input Single Output (SISO). O PID tornou-se popular em virtude da sua facilidade de ajuste e disposição no mercado, possuindo uma ampla variedade de ferramentas que permitem e tornam viáveis sua aplicação.
Neste sentido, elabore um texto dissertativo explicando a relação entre PID e CLP, e como podemos integrá-los de modo que sua aplicação seja viável no contexto industrial.
O CLP (Controlador Lógico Programável) é um tipo especial de computador muito utilizado na indústria, em controles de máquinas e processos em diferentes aplicações. Ele possui uma estrutura parecida com a de um computador comum: contém um processador ou CPU (Central Processing Unit), memória para leitura e gravação (memória RAM), memória de leitura (ROM) e portas de comunicação (COMs). A principal diferença é que o Controlador Lógico Programável suporta sujeira e poeira, altas temperaturas, ruídos e vibração, já que ele é projetado para atuar em diversos ambientes de uma indústria. Este equipamento é bastante flexível e possibilita interface com outros dispositivos da fábrica.
Basicamente, o CLP funciona como um sistema de controle sobre processos. No entanto, para que esse controle seja feito corretamente é preciso que o processo que se deseja controlar seja monitorado. Deste modo, o CLP atua com base nas leituras dos sensores, emitindo comandos aos atuadores.
Para o funcionamento eficaz do controlador é necessário que ele seja programado. Ou seja, é preciso que os dados necessários sejam fornecidos a ele (por meio da linguagem de programação adequada) para que ele seja acionado e assim desempenhe a ação desejada.
Todas as variáveis envolvidas no processo são mensuradas pelo computador principal que garante essa precisão e desempenho. Para que toda produção seja de alta qualidade, o sistema dispõe de sensores que fazem o monitoramento e enviam as informações ao CLP. Assim, as possibilidades de falha são reduzidas, gerando menos manutenção e mais qualidade da produção, resultando em economia. 
Na indústria moderna, a automação dos processos fabris é fundamental para a manutenção ou aumento da competitividade no mercado, seja este local, nacional ou mesmo mundial. O objetivo, em geral, de uma automação é fabricar o mesmo insumo com maior eficiência. O resultado é a diminuição do desperdício, do consumo de energia e, em alguns casos a do impacto ambiental. 
Existem diferentes graus de automação e diversos tipos de sistema de controle. Pode-se ter desde um controle simples de posicionamento e enchimento de um refil como uma garrafa de refrigerante a um controle sofisticado de temperatura e vazão de uma coluna de destilação. Diversas técnicas de controle podem ser empregadas em um sistema, mas a mais usada é a do controle proporcional, integral e derivativo (PID). Esta é uma técnica de controle clássica que se aplica apenas a sistemas com uma entrada e uma saída (Single Input Single Output – SISO), sua popularidade se deve ao fato de ser simples de ajustar e ter, no mercado, uma grande variedade de ferramentas que possibilitam sua implementação de maneira fácil e prática. Um exemplo é que todo CLP, por mais simples que seja, possui o algoritmo PID pronto para ser usado. Existe até aqueles que possuem ferramentas de auto-ajuste do PID reduzindo ainda mais a necessidade de ter uma pessoa qualificada para ajusta-lo.
O controle PID fornece uma variação contínua da saída dentro de um mecanismo de realimentação de loop de controle para controlar com precisão o processo, removendo a oscilação e aumentando a eficiência.
O controle proporcional é utilizado para minimizar a característica de oscilação do controle de ligar/desligar. O Controle PID vai um pouco além para reduzir erros e fornecer precisão e estabilidade em um processo. Ele faz isso usando a ação integral e ações derivativas. Dessa forma elimina erros de desvio de controle e para gerenciar movimentos rápidos do processo. Todos os três termos PID precisam ser ajustados adequadamente com os requisitos da aplicação para alcançar o melhor controle.
Para um alto nível de controle, os controladores digitais PID são frequentemente usados. Estes normalmente vêm na forma de Controladores de Temperatura ou Controladores de Processo e podem ser instrumentos simples, duplos ou multi-loop.
O Controle PID é usado para uma variedade de variáveis de processo, tais como; Temperatura, Fluxo e Pressão. Tipicamente, aplicações desafiadoras, tais como processos industriais de tratamento térmico, fornos e fornos usam controladores PID, bem como no setor científico e de laboratório, onde precisão e confiabilidade são essenciais para a qualidade de uma aplicação de controle.
ABEEL-GO. Tudo o que você precisa saber sobre controle PID. Associação Brasileira de Engenheiros Eletricistas, maio. 2019. Disponível em: <https://abee-go.org.br/2019/05/01/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-controle-pid/>. Acesso em: 02 nov. 2021.
PAIVA, Caio. O que é CLP: Tudo sobre a Programação Ladder. Sala da Elétrica, fev. 2018. Disponível em:< https://www.saladaeletrica.com.br/o-que-e-clp/ >. Acesso em: 02 nov. 2021.
Rodrigo Molgado
 
 
Atividade 3 A3
 
 
 
 
 
02/11/2021
 
 
GRA1599 Sistemas Automatizados na Indústria 4.0
 
 
Um Controlador Lógico Programável (CLP) atua como um instrumento eficaz na 
implementação de controle discreto em equipamentos utilizados nas indústrias. O 
CLP tem sua utilização amplamente consolidada, sobretudo, quando há a 
possibilidade de adição de novo
s recursos, o que o torna cada vez mais prático e 
efetivo nas tarefas a que se destina.
 
Sendo assim, observa
-
se que há uma gama de práticas e técnicas direcionadas ao 
controle de sistemas, podendo ser utilizada em diversos campos de atuação. Logo, a 
forma 
encontrada com frequência na indústria e utilizada para controlar os sistemas 
é o algoritmo Proporcional, Integral e Derivativo (PID).
 
O PID, que é uma abordagem empregada para fins de controle clássico, é aplicado em 
sistemas cuja configuração e arquitetu
ra permitem uma entrada e uma saída, Single 
Input Single Outpu
t
 
(SISO). O PID tornou
-
se popular em virtude da sua facilidade de 
ajuste e disposição no mercado, possuindo uma ampla variedade de ferramentas que 
permitem e tornam viáveis sua aplicação.
 
Neste 
sentido, elabore um texto dissertativo explicando a relação entre PID e CLP, e 
como podemos integrá
-
los de modo que sua aplicação seja viável no contexto 
industrial.
 
 
O CLP (Controlador Lógico Programável) é um tipo especial de computador 
muito utilizado na indústria
, 
em controles de máquinas e processos em 
diferentes 
aplicações.
 
Ele possui 
uma estrutura parecida com a de um computador comum: contém 
um processador ou CPU (Central Processing Unit), memória para leitura e gravação 
(memória RAM), memória de leitura (ROM) e portas de comunicação (COMs). A 
princip
al diferença é que o Controlador Lógico Programável suporta sujeira e poeira, altas 
temperaturas, ruídos e vibração, já que ele é projetado para atuar em diversos ambientes 
de uma indústria. Este equipamento é bastante flexível

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.