A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
CIVIL I - anotações da aula e resumo - Prof Rosângela Lira - 2GQ

Pré-visualização | Página 4 de 4

Termo: evento futuro e certo 
 Encargo: gera obrigação de fazer 
 
OBS: suspensiva é diferente de resolutiva 
 
Planos: existência  validade  eficácia 
 
Elementos modais têm o poder de colocar a eficácia para o futuro. 
 
Condição: limitações da eficácia do negócio jurídico, sujeitando-a quanto ao início ou fim a um 
acontecimento futuro e incerto. 
 
Condição potestativa: ilícita (proibida em lei) 
 
Condição suspensiva: é a que impede que o ato produza efeitos até a realização do evento futuro 
e incerto. 
Ex: irei doar um carro para você se você passar na OAB – não há exercício e nem aquisição de 
direito; ela tem efeito declarativo; ex tunc (retroage ao momento de declaração da vontade). 
 
Condição resolutiva: extingue o direito transferido pelo ato, ocorrendo o evento futuro e incerto. 
Ex: venda a contento – alguém sempre compra um vinho X, ai o vendedor oferece outro vinho Y 
para ele provar. Caso ele não goste, ele devolve  o negócio foi feito  já há direito e resolução 
de direito. 
Há aquisição e exercício do direito desde o momento da realização do negócio jurídico. 
“Condição estabelecida” – LINDB, Art, 6, parágrafo 2 
 
Termo: o momento em que começa ou termina a eficácia do negócio jurídico; 
O limite que é colocado no prazo  tempo entre o termo inicial e o final  você não pode exercitar, 
já que é futuro  impede o exercício, mas não a aquisição de direitos. 
Termo não retroage 
OBS: contagem de prazo (concurso)  exclui o dia do começo. 
Se, no último dia do prazo, cair em feriado ou fim de semana, pula 
 
Encargo: é uma cláusula acessória as liberalidades (doação e herança) pela qual se impõe uma 
obrigação ou financiado. Também ocorre em declaração unilaterais de vontade (ex: promessa de 
recompensa). 
O encargo não suspende a aquisição e nem o exercício do direito (quando ele aparece sozinho) 
É um ônus: o beneficiário (quem recebe) terá que fazer algo. 
Pode aparecer com a condição suspensiva (não tem aquisição nem exercício do direito; 
normalmente, coloca a condição suspensiva para garantir a segurança jurídica)