A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Anemias

Pré-visualização|Página 1 de 7

Anemias
Ht = volume que as hemácias ocupam no sangue. 3x o valor da Hb.
Anemia é um sinal = algo está reduzindo o número dos glóbulos vermelhos. Se existem tantos
tipos de anemia, o tratamento não pode ser o mesmo!
VCM = Volume Corpuscular Médio.
Microcítica <80
Normocítica 80-96
Macrocítica >96
CHCM = Concentração de Hemoglobina Corpu scular Média. a cor à hemácia. Valor de
referência: 32-36g/dL
HCM = Hemoglobina Corpuscular Média.
Hipocrômica < 27
Normocrômica 27-31pg
Hipercrômica >31
Reticulócitos = célula jovem produzida pela medula óssea. Tem duração de 24h na circulação e,
por isso, sua contagem deve ser feita imediatamente. A contagem de reticulócitos encontra-s e
aumentada n a anemia h emolítica. Se a medula óssea t iver c ondições diante de um paciente
com anemia vai tentar suprir a anemia, por isso é preciso c orrigir a quantidade de reticulócitos
para ver se é proporcional a anemia.
Índice d e reticulócitos corrigido (I RC) = quando a contag em de reticulócitos está aumentada,
antes de fechar o diagnóstico de hemólise é preciso c orrigir a contagem de reticulócitos,
acertando a proporção Ht- Hb. Se com a c orreção, a quantidade de reticulócitos continuar
aumentada = anemia he molítica. Se com a correção, a q uantidade de reticulócitos é normal =
anemia por deficiência de produção. Se o IRC > 2 = anemia hemolítica
IRC = Reticulócito exame x (Hematócrito/45)
Anemias
São divididas em dois tipos:
1. Anemias por deficiência de produção (entre elas as anemias carenciais)
2. Anemias hemolític as
Os exames utilizados para diferenciar entre os dois tipos de anemia são:
Contagem de reticulócitos (IRC)
Bilirrubina indireta (aumentada na hemólise)

LDL (aumentado na hemólise)
ANEMIA S POR DEFICIÊNCIA DE PRODUÇÃO
Considera-se anemia por deficiência de produção aquela em que diminuição da produção de
hemácias pela medula. Pode oco rrer por carência de alg um nutriente ou alteração da medula
óssea causando a inefetividade da produção (aplasia, neoplasia). São elas:
1. Anemia por deficiência de ferro (ferropriva)
2. Anemia por deficiência de ác ido fólico (megaloblástica)
3. Anemia por deficiência de B12
4. Anemia por doença c rônica
5. Anemia aplástica
6. Mielodisplasia
Anemia ferropriva e anemia por doença crônica
Podem ser no rmocítica e norm ocrômica ou m icrocítica e hi pocrômica . A quantidade de
reticulócitos encontra-se diminuída em ambas. avaliando o hemograma é impossível
diferenciar anem ia fe rropriva de anemia por doença crô nica , é preciso sabe r se deficiência
de ferro ou se há ferro disponível, porém não se c onsegue usá -lo. Para isso, é p reciso realizar a
dosagem de:
Ferro sérico (livre no sangue)
Ferritina: quantidade de ferro armazenado
Transferrina: proteína carreadora de ferro
Saturação de transferrina: quantidade de ferro ligado a transferrina
Anemia
Ferropriva
Anemia por doença crônica
Ferro s érico
Ferritina
Transferrina
Saturação de transferrina
Normal ou ↑
Anemia ferropriva
Causas de deficiência de ferro:
Baixa ingesta: mais comum na infância
Carenciais
Pancitopenia

Sangramentos: mulher em idade fértil, adultos (mais comum TGI)
Idoso: desconfiar de neoplasia (TGI, principalmente), des cartando essa hipótese
baixa ingesta
Tratamento: reposição de ferro 1x/dia antes do almoço ou jantar + vitamina C VO, dia sim/dia
não (efeito adverso gastrintestinal) também pode fazer IV ou IM (dói e pode manchar a pele).
Anemia por doença crônica
As interleucinas inflamatórias bloqueiam a captação da transferrina do fer ro, por isso temos
diminuição do ferro, ferritina aumentada e transferrina normal ou diminuída; saturação de
transferrina normal ou alta.
Tratamento: quando a ferritina encontra-se > 1000 começa a se depositar em músculo cardíaco,
fígado e pânc reas, portanto, o pod e fazer r eposição fer ro. Investigar a c ausa da anemia e
tratar a doença de base.
Anemia por deficiências de B12 e ácido fólico
São m acrocíticas e hipocrômicas ou n ormocrômicas. Para o diagnóstico, é preciso realizar a
dosagem de:
Homocisteína: se estiver indica deficiência tanto de B12 quanto de ácido fólico.
B12
Ácido fólico
Anemia por deficiência de B12
Na deficiência de B12, pode ser visto u ma pancitopeni a (diminuição da Hb, do Ht, dos le ucócitos
e das plaquetas) no hem ograma també m comum em mielodisplasia e aplasia de medula. A
deficiência de B12 pode causar alterações neurológicas irreversíveis!
Causas de def. de B12: baixa ingesta (produtos de origem animal) ou redução da absorção de
B12 (cirurgia bariátrica, neoplasia, gastrite atrófica, doença autoimune contra célula parietal ou
FI). Para a vitamina B 12 se r absorvida é preciso se l igar ao fator intrínseco ( produzido pel o
estômago célula parietal).
Tratamento: reposição de B12 VO ou IM ou SL (caso haja dificuldade de absorção, bariátricos).
Anemia por deficiência de ácido fólico
Causas de deficiência de ác ido fólico: exc esso de uso ou baixa ingesta de ácido fólico (p rodutos
de origem veget al); necessidade aumentada de ácido fólico não com pensada pela ingesta