Buscar

C1 - Conceitos básicos

Prévia do material em texto

Finalidade de um computador: fazer o processamento de dados. 
v Receber dados (por um dispositivo de entrada) 
↓ 
realizar operações com esses dados 
↓ 
gerar uma resposta (mostrada por um dispositivo de saída) 
• O computador só consegue fazer suas funções por meio de 
programas 
• Partes do computador: hardware (física) e software 
(programa). 
• Linguagem de programação: linguagem que tanto o 
computador quanto o criador de software entendem. 
Programa: algoritmo ↠ codificação ↠ linguagem de 
programação 
 
Desenvolvimento de programas: 
1. Análise: definição dos dados de entrada, processamento 
e dados de saída a partir do estudo do problema 
2. Algoritmo: utilizados para descrever o problema com 
suas soluções 
3. Codificação: algoritmo ↠ códigos de linguagem de 
programação 
 
Conceito de algoritmo 
Descrição de uma sequência de passos que devem ser obedecidos 
para atingir um objetivo em definido. 
Ex: somar três números 
1. Receber os três números 
2. Somar os três números 
3. Mostrar o resultado obtido 
 
Fazer um sanduíche 
1. Pegar o pão 
2. Cortar o pão ao meio 
3. Pegar a maionese 
4. Passar a maionese no pão 
 
 
5. Pegar e cortar alface e tomate 
6. Colocar alface 
7. Pegar o hambúrguer 
8. Fritar o hambúrguer 
9. Colocar o hambúrguer no pão 
Às vezes um problema pode ser resolvido de várias formas 
gerando a mesma resposta, ou seja: podem existir vários 
algoritmos para solucionar o mesmo problema. 
 
Método para construção de 
algoritmos 
1. Compreender completamente o problema a ser resolvido, 
destacando os pontos mais importantes e os objetos que o 
compõem. 
2. Definir os dados de entrada (quais dados foram fornecidos e 
quais objetos fazem parte desse problema). 
3. Definir o processamento (quais cálculos devem ser feitos e 
quais são as restrições, se elas existirem). 
4. Definir os dados de saída (quais dados vão ser gerados 
depois que ocorrer o processamento). 
5. Construir o algoritmo (utilizando a descrição narrativa, 
fluxograma ou pseudocódigo/portugol). 
6. Testar o algoritmo (fazendo simulações). 
 
Tipos de algoritmos 
1. Descrição narrativa: 
a. Analisar o problema 
b. Escrever usando uma linguagem normal os passos 
que devem ser seguidos 
Vantagem: não precisa aprender nada novo 
Desvantagem: é passível de várias interpretações, o que 
dificulta a transcrição desse algoritmo para programa 
2. Fluxograma: 
a. Analisar o problema 
b. Escrever usando os símbolos da tabela os passos 
que devem ser seguidos 
Conceitos básicos 
Vantagem: é mais fácil entender os símbolos do que o 
código/texto 
Desvantagem: tem que aprender para que serve cada 
símbolo e o algoritmo que resulta não é bem detalhado, também 
dificultando a transcrição do algoritmo para um programa 
 
3. Pseudocódigo (ou Portugol): 
a. Analisar o problema 
b. Escrever, usando regras já predefinidas, os passos a 
serem seguidos para a resolução 
Vantagem: é mais fácil passar o algoritmo para qualquer 
linguagem de programação (basta conhecer as palavras 
que serão utilizadas em determinada linguagem) 
Desvantagem: tem que aprender as regras do 
pseudocódigo 
 
Exemplos de algoritmos 
1. Faça um algoritmo que mostre o resultado da multiplicação 
de dois números. 
Em descrição narrativa: 
1. Receber os dois números que serão multiplicados 
2. Multiplicar os números 
3. Mostrar o resultado obtido na multiplicação 
 
Em fluxograma: 
 
 
 
Em pseudocódigo: 
2. Faca um algoritmo para mostrar o resultado da divisão de 
dois números 
Em descrição narrativa: 
1. Receber os dois números que serão divididos 
2. Se o segundo número for igual a zero, não poderá ser 
feita a divisão, pois não existe divisão por zero; caso 
contrario, dividir os números e mostrar o resultado da 
divisão. 
Em fluxograma: 
Em pseudocódigo: 
 
Conceito de variável 
Representa uma posição na memória 
 
Algoritmo ↠ programa: recebem dados 
↓ 
Dados são transformados em zero e um (binários) 
↓ 
Armazenados na memória 
(do computador) 
↓ 
Usados no processamento 
Forma de armazenamento: sistema binário 
Embora uma variável possa assumir valores diferentes, ela só pode 
armazenar um valor a cada instante. 
Tabela de alocação: Quando queremos buscar algum dado na 
memória, basta saber o nome da variável que o computador a 
busca automaticamente (todo computador possui) 
Contém: 
v O nome da variável 
v Seu endereço inicial de armazenamento 
 
Tipos de dados 
1. Numéricos 
a. Inteiros: positivos ou negativos, não possui 
parte fracionária 
b. Reais: positivos ou negativos, possuem parte 
fracionária 
OBS: para separar a parte inteira da decimal, usa se um ponto (.). 
2. Lógicos: ou booleanos, possuem os valores verdadeiro ou 
falso 
3. Literais ou caracteres: por um ou mais caracteres. 
Podem ser letras, números (porém não podem ser 
usados para cálculo), e os caracteres especiais. 
 
Formação de identificadores 
Identificadores: nome das variáveis, programas, constantes, 
rotinas, etc. 
Regras básicas para a formação de identificadores: 
v Podem ser utilizados: números, letras e o caractere 
sublinhado (_) 
v Não é permitido o uso de palavras que pertencem a uma 
linguagem de programação 
 
Linguagem JAVA 
Tecnologia JAVA: composta pela linguagem de programação JAVA 
e pela plataforma de desenvolvimento JAVA 
Principais características: 
v Simplicidade 
v Orientação a objetos 
v Portabilidade 
v Alta performance 
v Segurança 
Plataforma: ambiente composto por: 
v Software (sistema operacional) 
v Hardware (quem o software se comunica) 
OBS: a plataforma JAVA é composta apenas por software (a 
máquina virtual JAVA é a que faz a interação entre os programas 
e o sistema operacional).

Outros materiais