Buscar

EXERCICIOS

Prévia do material em texto

1. ​​​​​​​A contabilidade social pode ser entendida como a somatória de todas as categorias econômicas, em forma de estatísticas, as quais produzem informações atualizadas e compreensíveis de grande valor para a sociedade. Essas estatísticas revelam dados sobre o nível de produção, renda, emprego, desemprego, salários e outros indicadores econômicos.
Neste sentido, uma das principais funções da contabilidade social é:​​​​​​​
A. gerar informações quantitativas e qualitativas, na forma de indicadores sobre relação entre consumo, oferta e renda de um sistema econômico.
B. gerar informações territoriais, na forma de metas sobre relação entre consumo, oferta e renda de um sistema econômico.
C. gerar informações contábeis sobre as empresas de um sistema econômico.
D. gerar informações administrativas para as empresas de um sistema econômico.
E. gerar informações qualitativas, na forma de indicadores, sobre a aceitação dos governos de um sistema econômico.
2. A contabilidade, no sentido de ciência aplicada, estuda a realidade patrimonial das entidades; já a macroeconomia, sua função é entender o comportamento dos principais agregados econômicos.
Neste sentido, a contabilidade social como um ramo de conhecimento da ciência econômica aplicada, tem por fundamento:
A. medir, controlar e demonstrar o grau de desenvolvimento social de uma empresa.
B. registrar os dados e demonstrar o grau de desenvolvimento social de um sistema econômico.
C. medir, controlar e demonstrar o endividamento social de um sistema econômico.
D. cobrar das empresas o apoio social.
E. medir, controlar e demonstrar o grau de desenvolvimento social de um sistema econômico.
3. A contabilidade social começa a surgir na história à medida que o desenvolvimento econômico requer a necessidade de conhecer as variações quantitativas e qualitativas da relação entre consumo, oferta e renda de um sistema econômico e, com esses princípios, a contabilidade social está relacionada ao:
A. controle e análise das variações dos dados contábeis das empresas ao longo do tempo.
B. controle e análise das variações dos principais agregados econômicos ao longo do tempo.
C. registro contábil dos fatos contábeis das empresas de um sistema econômico.
D. controle e análise das variações das ações sociais ao longo do tempo.
E. controle e análise das variações dos objetivos governamentais, por meio de políticas públicas.
4. O esquema de contas nacionais tem sua lógica centrada na ideia de reproduzir os fenômenos essenciais da vida econômica de um país e, com esse fundamento, o sistema caracteriza-se como um sistema de registro, o qual proporciona uma visão geral estatística, baseada em indicadores.
Neste sentido, é possível afirmar que um grupo do sistema de contas nacional:
A. registra o valor de todas as ações sociais em determinado período de tempo.
B. sintetiza o resultado das políticas governamentais sobre as desigualdades sociais em determinado período de tempo.
C. registra o valor de todos os impostos arrecadados e das políticas sociais em determinado período de tempo.
D. sintetiza o valor de todos os bens e serviços finais produzidos sem tempo definido.
E. sintetiza o valor de todos os bens e serviços finais produzidos em determinado período de tempo.
5. Os principais indicadores da contabilidade social estão relacionados aos grandes agregados econômicos, sempre com o objetivo de oferecer uma visão integrada da economia, desde a produção, passando pelos mecanismos de distribuição e utilização da renda, até chegar à estimativa da formação de capital e suas formas de financiamento.
Neste sentido, são exemplos de indicadores econômicos levantados a partir da contabilidade social:
A. nível de produção, renda, emprego, desemprego, salários e outros.
B. nível de aceitação dos governos, pesquisas governamentais, entre outros.
C. nível de lucro das empresas, salários, desemprego e outros.
D. nível de escolaridade da população, desempenho presidencial, salários dos políticos e outros.
E. eventos sociais, desigualdade social e outros.
1. O terceiro setor é um dos setores que compõem a sociedade e é formado principalmente por ONGs e OSCIPs; ele não visa ao lucro e tem um objetivo principal. Qual é esse objetivo?
A. O terceiro setor tem como objetivo principal a ação social e a qualidade de vida da sociedade e é composto por mão de obra remunerada.
B. O principal objetivo do terceiro setor é a qualidade de vida da população ligada às classes média e alta.
C. O terceiro setor tem como objetivo principal a ação social e a qualidade de vida da sociedade e é composto por mão de obra voluntária.
D. A ação vinculada ao lucro é um dos objetivos principais das entidades ligadas ao terceiro setor.
E. As entidades ligadas ao terceiro setor têm como objetivo a ação social, porém existe uma seleção de pessoas que poderão ser atendidas por essas entidades, e pessoas ligadas à religião e ao esporte não podem participar.
2. Existem algumas características que diferenciam os três setores da sociedade. Assinale a alternativa que apresenta tais características. ​​​​​​​
A. O primeiro setor é representado pelas empresas que utilizam verbas públicas, o segundo setor é composto pelo governo e suas verbas são públicas e o terceiro setor é formado pelo capital social não visando ao lucro.
B.  Os três setores são conhecidos pelos cenários que eles compõem, sendo que o primeiro setor está ligado ao cenário econômico, o segundo setor, ao político, e o terceiro setor, ao social.
C. Uma característica importante que diferencia os três setores é a origem e o fim dos recursos financeiros, e o marco diferencial do terceiro setor é o fato de ser o único que tem fins lucrativos.
D. O primeiro setor tem como fonte geradora de recursos os impostos, tributos e multas, o segundo setor movimenta seus recursos financeiros, sendo ele próprio o gerador de seus meios, e o terceiro setor gera recursos pelos seus serviços ou pela capacidade deles, sempre visando ao lucro.
E. O primeiro setor, além de ter um cenário político, tem uma visão de poder configurada na tradição, o segundo setor é vinculado pelo cenário econômico e tem uma visão de progresso financeiro e o terceiro setor tem o cenário social com visão na solução dos problemas sociais.
3. O Conselho Federal de Contabilidade norteia, por meio de suas normas e da legislação, as ações das entidades do terceiros setor, que se diferem das demais organizações; desta forma, existem algumas particularidades que definem o terceiro setor. Assinale a alternativa que apresenta as principais características do terceiro setor.​​​​​​​
A. O patrimônio das entidades do terceiro setor é vinculado aos sócios, por isso eles devem receber uma participação econômica.
B. Seus recursos financeiros têm como fonte as doações e subvenções.
C. O seu propósito é o bem social, e suas entidades têm uma escala para dividir esses benefícios.
D. Têm o lucro como objetivo principal, pois é por meio dele que a entidade se mantém e remunera os funcionários.​​​​​​
E. Seus recursos financeiros dependem somente do governo, já que entidades do terceiro setor não podem receber doações, segundo a legislação.
4. Para todas as organizações, existem normas, legislações e regras que norteiam o seu funcionamento. As organizações do terceiro setor também têm normas, representadas pela ITG 2002. Assinale a alternativa que apresenta o objetivo principal dessa norma.
A. A ITG 2002 trouxe critérios e procedimentos contábeis específicos para as entidades do terceiro setor, visando a estabelecer padrões segundo as normas internacionais de contabilidade.
B.  As normas criadas para procedimento contábeis não são impostas a todas as organizações.
C. A ITG 2002 traz critérios e procedimentos somente internos, correlacionados com as Normas Brasileiras de Contabilidade.
D. As normas e procedimentos não precisam ser seguidos pelas empresas do terceiro setor devido ao fato de não visarem ao lucro.
E. A ITG 2002, quando revogada, retirou a substituição das palavras superávite déficit para novamente as organizações usarem a palavra lucro.
5. O terceiro setor não é recente, mas ainda suscita grandes debates entre autores e estudiosos. Sobre a sua origem, assinale a alternativa correta.​​​​​​​
A. Uma das primeiras entidades a implantar ações tendo no seu trabalho a essência de fazer o bem foi a Igreja e, com a adesão livre de outras pessoas, essas ações sociais evoluiram.
B. Almeida e Espejo (2012) destacam que, no Brasil, o processo de formação e consolidação de ONGs data da década de 50.
C. No Brasil, foi na década de 70 que as ONGs tiveram destaque, isso devido às restrições político-partidárias impostas pelos governos militares da época.
D. Um marco referente às entidades sem fins lucrativos foi quando a lei 9.790/95 entrou em vigor.
E. As instituições que formam o terceiro setor são as associações, as sociedades e os fundamentos por meio da Constituição Federal do Brasil no seu papel de Carta Magna, e mais o Código Civil Brasileiro, isto é, o artigo 2.013 do Novo Código Civil Brasileiro.
Informação contábil no terceiro setor
1. A contabilidade subdivide-se em contabilidade gerencial e financeira. A contabilidade gerencial destina-se ao fornecimento das informações contábeis às pessoas que estão dentro da organização, já a financeira fornece informações aos que se encontram fora da organização.
Sendo assim, assinale a alternativa que compreende o grupo de pessoas atendidas pela contabilidade gerencial.
A. Acionistas e credores.
B. Bancos, capitalistas e emprestadores de dinheiro.
C. Administradores, diretores e executivos.
D. Governo e economistas governamentais.
E. Consultores de empresas especializadas em serviços de consultoria empresarial. 
2.  A informação contábil não é apenas um dado disperso e apurado seguindo as solicitações imediatas dos interessados, mas, sim, que o faz de maneira estruturada dentro de um esquema de planejamento contábil em que um sistema de informação é desenhado, colocado em funcionamento e periodicamente revisto. A informação contábil tem algumas características.
Sendo assim, assinale a alternativa que apresenta tais características.
A. Crítica, relevante, sistemática e comparável.
B. Relevante, confiável, superficial e objetiva.
C. Compreensível, comparável, relevante e sistemática.
D. Confiável, superficial, critica e sistemática.
E. Comparável, compreensível, relevante e confiável.
3. As informações contábeis pretendem evidenciar os aspectos econômicos, sociais e de responsabilidade pública que dizem respeito à atividade desempenhada pela entidade, o que se torna um instrumento de muito valor para o terceiro setor, sendo por meio das demonstrações contábeis que se poderá mostrar o real impacto da instituição para com o espaço na qual está inserida.
Sendo assim, assinale a alternativa que compreende um item que não é divulgado e/ou realizado pelas instituições do terceiro setor.
A. Demonstração das origens e aplicações de recursos.
B. Doações recebidas, sua natureza, política de registro contábil e valores.
C. Receitas de subvenção, aplicação de recursos e valores envolvidos.
D. Explicações adicionais sobre determinações de saldo.
E. Criação de fundos, sejam eles do patrimônio social e/ou fundos especiais.
4. O  ____________ é o processo de estabelecer objetivos e determinar como atingi-los, esse é seu papel central na gestão, ou seja, considerar vários cursos alternativos de ação e decidir qual o melhor.
Já o ______________ envolve o monitoramento das atividades para se ter certeza de que elas estão sendo realizadas como planejado e para corrigir qualquer desvio significativo, possibilitando ao gestor o monitoramento das ações estratégicas e operacionais.
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas.
A. tomada de decisão; planejamento.
B. planejamento; controle.
C. contabilidade gerencial; contabilidade financeira. 
D. tomada de decisão; processo de gestão. 
E. contabilidade; administração.
5. Sabe-se que a contabilidade tem aplicação a qualquer tipo de pessoa física ou jurídica, com finalidades lucrativas ou não, que tenha necessidade de exercer atividades econômicas para alcançar suas finalidades, mesmo que tais atividades econômicas não sejam atividades-fim, como é o caso das organizações do terceiro setor. A contabilidade utiliza relatórios para divulgar suas informações contábeis aos interessados.
Com base nisso, qual é o tipo de relatório que pode ser utilizado pela contabilidade gerencial?
A. Balanço patrimonial.
B. Demonstrações de resultados.
C. Demonstração das mutações do patrimônio líquido.
D. Orçamentos.
E. Indicadores financeiros.
Prestação de contas do terceiro setor
1. O terceiro setor precisa prestar contas de suas atividades, isto é, das origens e aplicações de recursos do dinheiro recebido. A prestação de contas deve ser encaminhada aos órgãos pertinentes. Assinale a alternativa que apresenta os órgãos que exigem a prestação de contas das entidades do terceiro setor.​​​​​​​
A.  Ministério da Justiça, governos estaduais e Ministério da Fazenda.
B.  Ministério Público, Ministério da Justiça e Ministério da Saúde.
C. Ministérios da Saúde, da Educação, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, e da Agricultura.
D. Governos estaduais e municipais, Tribunal de Contas e Ministério da Fazenda.
E. Ministério Federal e órgãos que celebram termos de parceria com OSCIPs.
2.  A prestação de contas é uma ferramenta essencial e obrigatória das entidades do terceiro setor. Para sua apresentação, é criado um relatório que demonstra a transparência de seu processo de gestão. Desta forma, as prestações de contas, quando encaminhadas ao órgão responsável, poderão ser aprovadas, aprovadas com ressalva ou até mesmo rejeitadas. Assinale a alternativa correta sobre a manifestação de avaliação da prestação de contas.​​​​​​​
A. Prestações de contas avaliadas como rejeitadas são as com algumas irregularidades, mas que não resultem em dano ao fisco.
B. Prestações de contas aprovadas com ressalvas são as que não têm a ocorrência de irregularidades, tendo as metas e objetivos cumpridos.
C. Prestações de contas avaliadas como aprovadas são as que apresentam pequenas irregularidades.
D. Prestações de contas aprovadas com ressalvas são as que apresentam irregularidade grave, podendo ser a não apresentação da prestação de contas, isto é, a omissão no dever de prestar contas.
E. Prestações de contas rejeitadas são as que apresentam irregularidade grave, podendo ser a não apresentação da prestação de contas, assim como o desvio de recursos públicos.
3. Conforme o Conselho Federal de Contabilidade (2018), a entidade do terceiro setor, na sua prestação de contas, deve observar algumas exigências específicas de cada órgão, como prazo e elementos básicos que deverão ser apresentados. Assinale a alternativa correta sobre os elementos básicos.
A. Plano de trabalho, relatório de caixa, demonstrações contábeis e informações bancárias.
B.  Cópia de convênio, Siconv, relatório de atividades e informações bancárias.
C. Relatórios de atividades, inventário de estoque, parecer do Conselho Fiscal e relação anual de informações sociais (RAIS).
D. Relatório de auditoria independente, Siconv, orçamento de caixa e demonstrações contábeis.
E. Declaração de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica (DIPJ), plano de trabalho, relatório de atividades e parecer do Conselho Monetário.
	
4. As documentações, notas e relatórios, dentre os outros elementos básicos encaminhados para o órgão responsável para avaliação da prestação de contas, mesmo que constadas regulares e aprovadas, deverão permanecer arquivadas durante um prazo mínimo. Marque a alternativa que apresenta esse prazo.​​​​​​​
A. Dez anos.
B. Cinco anos.
C. Dois anos.
D. Seis meses.
E. Um ano.
5. As entidades do terceiro setor, para a renovação do título de utilidade pública nas esferas federal, pública e municipal, deverão encaminhar a sua prestação de contas aos órgãos responsáveis no período estipulado. Assinale a alternativaque apresenta os órgãos responsáveis pelas esferas pública e municipal.​​​
A. Para renovação de títulos de utilidade pública estadual, deverá encaminhar a prestação de contas à Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) no dia 30 de abril.
B. Para renovação de títulos de utilidade pública municipal, deverá encaminhar a prestação de contas à Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) no dia 30 de abril.
C. Para renovação de títulos de utilidade pública estadual, deverá encaminhar a prestação de contas à Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) no dia 15 de abril.
D. Para renovação de títulos de utilidade pública municipal, deverá encaminhar a prestação de contas ao Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) no dia 30 de setembro.
E. Para renovação de títulos de utilidade pública estadual, deverá encaminhar a prestação de contas ao Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) no dia 30 de abril.
Reconhecimento e mensuração: ativos, passivos, receitas e despesas
1. A NBC TG 1.374/11 busca apresentar as demonstrações contábeis e os critérios utilizados para sua elaboração. Entre as outras finalidades dessa norma, avalie as alternativas a seguir e identifique a correta:
A. Avaliar a capacidade da empresa com relação ao pagamento de obrigações.
B. Não definir regulamentações sobre as atividades da entidade.
C. Definir somente com relação à aquisição ou venda de instrumentos patrimoniais.
D.  Avaliar a segurança no que se refere à recuperação de recursos financeiros cedidos pela empresa.
E. Elaborar e utilizar estatísticas da renda internacional.
2. É necessário mensurar os elementos das demonstrações contábeis e, para tanto, conhecer as bases de mensuração que podem ser utilizadas. Referente às bases de mensuração dos elementos das demonstrações contábeis, avalie as opções apresentadas e aponte a correta:
A. O valor realizável é onde os passivos são mantidos apenas pelos valores iniciais de quitação.
B. O valor presente retrata que os ativos são mantidos conforme o valor que ocorrerá futuramente.
C. O custo corrente demonstra que o passivo é reconhecido de forma exclusiva pelo total evidenciado em patrimônio líquido.
D. O custo histórico expõe que os passivos são considerados pelo montante dos recursos recebidos em troca de obrigações. ​​​​​​​
E. O valor realizável apresenta que os ativos são mantidos por meio do montante em caixa ou equivalente de caixa, que poderia ser obtido pela sua compra.
3. As demonstrações contábeis possuem estruturas definidas dela NBC TG 1.374/11. Nessa norma são apresentados os elementos que estão na composição das demonstrações contábeis. Com base nesses elementos, avalie as alternativas apresentadas sobre o ativo e indique a correta:
A. O ativo representa um grupo que está disposto no balanço patrimonial.
B. O ativo contempla bens e obrigações recebíveis.
C. Os bens não são somente imóveis. As entidades possuem ativos que são intangíveis, ou seja, são bens palpáveis.
D. O reconhecimento dos ativos ocorre quando for improvável que eles apresentem benefícios futuros.
E. Os ativos podem contribuir apenas indiretamente com o fluxo de caixa e equivalentes de caixa de uma entidade.
4. Os elementos que pertencem à composição das demonstrações contábeis devem ser reconhecidos legalmente. Quanto ao reconhecimento das despesas apresentadas na demonstração do resultado do período, observe as alternativas e aponte a correta:
A. No reconhecimento das despesas ocorre uma redução que pode ser definida mediante bases fidedignas.
B.  A identificação da despesa ocorre continuamente com o reconhecimento da redução do passivo.
C. O reconhecimento das despesas ocorre por meio do processo de confrontação entre ativos e passivos.
D. A despesa deve ser reconhecida sem pressa na demonstração do resultado, assim que o gasto não gerar benefícios econômicos futuros.
E.  O reconhecimento das despesas está ligado à origem de um aumento de ativos ou redução de passivos.
] 5.  Entre os elementos das demonstrações contábeis está o passivo, que, assim como o ativo, possui particularidades. Analise as alternativas apresentadas e indique a única correta:
A. O passivo contingente corresponde a uma obrigação da entidade.
B. O passivo é identificado quando comprovada uma entrada de recursos.
C. O passivo está na composição das demonstrações contábeis, mais especificamente no balanço patrimonial, mas não é reconhecido mediante notas explicativas.
D. O passivo pode representar uma obrigação ponderada como legal ou uma obrigação formalizada.
E. No passivo, é possível afirmar que a obrigação legal tem por base uma lei que não decorre de contrato.
Escrituração contábil: livros obrigatórios e auxiliares
1. As entidades do terceiro setor devem evidenciar os eventos ocorridos mediante registro contábil, uma vez que tais registros são de grande importância aos usuários. Com relação aos livros de registros, assinale a alternativa que contém um livro obrigatório:
A. Livro diário.
B. Livro de registro das contas a pagar.
C. Livro caixa.
D. Livro de registro das contas a receber.
E. Livro de registro dos bens do imobilizado.
2. Sabe-se da importância da escrituração contábil para todas as empresas, inclusive as pertencentes ao terceiro setor. Considerando o contexto contábil das entidades do terceiro setor diante da escrituração contábil, analise as alternativas apresentadas e indique a correta:
A. A documentação que serve como base para a escrituração contábil não precisa ser mantida, conforme definido pelas normas de contabilidade.
B. A escrituração contábil não precisa ser uniforme.
C. As instituições do terceiro setor devem manter a escrituração contábil regularizada caso tenham interesse no seu reconhecimento como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público.
D. As entidades do terceiro setor são consideradas sempre idôneas, ou seja, confiáveis, o que dispensa que elas comprovem sua confiabilidade financeira e fiscal, mesmo que tenham o intuito de receber recursos públicos.
E. Para registrar as movimentações ocorridas nas entidades do terceiro setor, estas devem efetuar o registro apenas no sistema orçamentário, pois o financeiro-patrimonial só contempla registros patrimoniais.
3. O Conselho Federal de Contabilidade conta com a Resolução ITG 2002 (R1), que tem o intuito de servir como base para as entidades sem fins lucrativos. Com relação às afirmativas a seguir sobre a Resolução, avalie-as e aponte a única correta:
A. A ITG 2002 (R1) afirma que a entidade que não possui finalidade de lucros jamais poderá exercer atividades como as de assistência social, saúde, educação, entre outras.
B.  A ITG 2002 (R1) se aplica também à NBC TG 3000 – Contabilidade para Pequenas e Médias Empresas ou às normas completas nos aspectos não tratados nessa resolução.
C. A ITG 2002 (R1) se aplica também à entidade sindical, que poderá ser confederação, central, federação e sindicato, entre outras.
D. A ITG 2002 (R1) atende de forma exclusiva as pessoas físicas de direito privado sem finalidade de lucros.
E. A ITG 2002 (R1) atende também aos conselhos federais, regionais e seccionais de profissões liberais, instituídos mediante lei federal, de inscrição compulsória, para o exercício legal da profissão. ​​​​​​​
4. A escrituração contábil é realizada por meio de sistemas contábeis que apresentam algumas particularidades específicas visando à elaboração das demonstrações contábeis. De acordo com os sistemas contábeis usados pelas entidades do terceiro setor, avalie as afirmativas sobre os dois sistemas, orçamentário e financeiro-patrimonial, e assinale a opção correta:
A. O sistema orçamentário dispõe de receitas orçamentárias refletindo nas mutações patrimoniais passivas.
B. O sistema orçamentário contempla as despesas orçamentárias que possuem alterações patrimoniais positivas.
C. O sistema financeiro-patrimonial está integrado ao sistema orçamentário, ficando a critério do sistema financeiro-patrimonial evidenciar os reflexos da aplicaçãoorçamentária nos ativos.
D. A efetivação dos registros por meio de sistemas contábeis inviabiliza que as demonstrações contábeis sejam consultadas via sistema.
E. No sistema financeiro-patrimonial, o processo contábil tem início por meio exclusivo da demonstração dos fluxos de caixa relacionada ao exercício anterior.
5. Além dos livros obrigatórios e auxiliares da contabilidade já conhecidos, existem outros que as entidades do terceiro setor devem elaborar e entregar. Com base no conteúdo abordado sobre os livros contábeis digitais, analise as afirmativas e aponte a resposta correta:
A. A obrigatoriedade da Escrituração Fiscal Digital para o terceiro setor deve ocorrer quando tratar de pessoas jurídicas imunes ou isentas do Imposto sobre a Renda das Pessoas Jurídicas (IRPJ) e somente se ultrapassar a contribuição mensal superior a R$ 10.000,00.
B. A IN RFB 1739/17, em seu artigo 3.º, afirma que as entidades do terceiro setor também estão obrigadas à entrega da Escrituração Contábil Digital.
C. A Escrituração Contábil Digital compreende apenas a versão digital do livro diário, desconsiderando os livros auxiliares.
D. A obrigatoriedade da Escrituração Contábil Fiscal desconsidera as entidades do terceiro setor, mesmo que imunes ou isentas de IRPJ.
E. A Escrituração Fiscal Digital e sua obrigatoriedade para as entidades do terceiro setor podem ser verificadas na IN RFB 1300/12.
Registros contábeis relacionados ao terceiro setor
1. A NBC TG 07 define procedimentos que devem ser seguidos para fins de contabilização de eventos econômicos das entidades do terceiro setor. Uma entidade pretende financiar projetos de uma cidade específica onde ela está alocada com o objetivo de desenvolver a economia local. Com base nesse contexto, a entidade precisa realizar o registro contábil correto referente à prestação do serviço de gratuidade. Assim, analise as alternativas a seguir e identifique a contabilização que deve ser realizada:
A. Crédito – benefícios concedidos – gratuidade (resultado)
 Débito – estoque (ativo circulante).
B. Crédito – Benefícios concedidos – gratuidade (receita)
  Débito – estoque (ativo circulante).
C. Débito – subvenção a receber (ativo circulante)
 Crédito – subvenção a realizar (passivo circulante).
D. Débito – subvenção a realizar (passivo circulante)
 Débito – subvenção (resultado).
E. Débito – caixa (ativo circulante)
Crédito – doações (resultado).
2. A gratuidade representa o desembolso financeiro de uma entidade para atingir seus objetivos em relação aos serviços ou produtos concedidos sem custo para pessoas que necessitam. Com base na gratuidade, avalie as alternativas apresentadas e indique a correta:
A. A gratuidade representa uma doação onerosa de bens tangíveis e intangíveis.
B. O único tipo de gratuidade conhecido é em relação à saúde.
C. A gratuidade acontece de acordo com os benefícios a que a entidade de interesse social se opõe.
D. As gratuidades têm classificações conhecidas como incondicionais e condicionais.
E. As gratuidades incondicionais exigem retorno ou benefício.
3. O terceiro setor atua a partir de benefícios econômicos que são usados para atingir seus objetivos. Em relação aos eventos econômicos considerados primordiais para o terceiro setor e seus registros contábeis, avalie a alternativa correta:
A. A subvenção referente ao ativo depreciável necessita ser contabilizada no resultado ao longo da sua vida útil.
B. A subvenção governamental dispensa o seu reconhecimento como receita ao longo do período.
C.  A subvenção governamental deve ser creditada na conta do patrimônio líquido de forma direta.
D. A subvenção relacionada ao ativo não depreciável pode requisitar algumas obrigações e, desse modo, o reconhecimento como despesa precisa acompanhar a apropriação das receitas visando a atender a obrigação.
E. Sobre a contabilização dos tributos, estes devem ser registrados somente no ativo.
4. O terceiro setor atua exclusivamente na efetivação de ações de utilidade pública, atendendo às pessoas da sociedade. De acordo com as práticas realizadas pelas entidades do terceiro setor, avalie as afirmativas e responda qual é a correta com base nas práticas apresentadas:
A. O Instituto Reciclar ajuda a desenvolver jovens, sem refletir nas suas experiências profissionais.
B. Pela Pequena Casa da Criança, a população tem acesso somente a programas de educação infantil e fundamental.
C. O Instituto do Câncer Infantil atua também no atendimento psicológico para pacientes e familiares.
D. O Instituto do Câncer Infantil não tem auxílio do trabalho voluntário.
E. Pelo Núcleo de Apoio ao Paciente, o Serviço Social realiza encaminhamento das famílias à rede de apoio, sem orientar sobre os direitos de serviços sociais.
5. O Conselho Federal de Contabilidade (CFC) apresenta os registros relativos aos eventos econômicos do terceiro setor abrangendo as subvenções ou convênios governamentais. Com base na contabilização do reconhecimento e da contrapartida de recursos de convênios, conforme o CFC, identifique a resposta correta.
A. Pela entrada de recursos financeiros, é preciso debitar recursos de convênio (passivo) e creditar bancos (disponibilidades).
B. Na realização da despesa, o registro será débito – despesa de convênio (resultado) e crédito – bancos (disponibilidades).
C. Na identificação da receita do convênio, o lançamento deve ser: débito – recursos de convênio (resultado) e crédito – receita do convênio (resultado).
D. Na contrapartida com recursos financeiros, o registro correto é: crédito – banco (disponibilidades) e débito – recursos de convênio (passivo).
E. Quando se tratar de contrapartida com recursos não financeiros, o lançamento adequado é: débito – despesa do convênio (conta específica) e crédito – recursos de convênio (despesa de convênio).
Demonstrações contábeis e notas explicativas
1. As entidades do terceiro setor devem apresentar as demonstrações contábeis com o intuito de oferecer informações úteis aos seus usuários.
Avalie as alternativas apresentadas e indique a resposta correta com relação à estrutura do balanço patrimonial:
A. O balanço patrimonial tem na sua estrutura um grupo denominado “Imobilizado”.
B. O balanço patrimonial está dividido em duas colunas, onde estão dispostos os grupos "Ativo", "Passivo" e "Patrimônio líquido".
C. O grupo "Passivo" possui um único subgrupo, identificado como "Circulante".
D. No grupo "Ativo" se encontram as obrigações da entidade com terceiros.
E. O "Intangível" pertence à estrutura do balanço patrimonial e é demonstrado no subgrupo "Circulante".
2. Entre as demonstrações contábeis apresentadas pelas entidades do terceiro setor está a demonstração do fluxo de caixa (DFC).
Sobre essa demonstração, avalie as alternativas e identifique a resposta correta:
A. Quando a DFC é elaborada a partir do método indireto, ela demonstra os montantes que transitaram pela conta caixa.
B. A DFC apresenta de forma transparente todas as entradas e saídas financeiras que ocorreram na entidade durante o período definido. ​​​​​​​
C. Para elaborar a DFC por meio do método direto, não é necessária qualquer configuração por parte da entidade no sistema contábil.
D. A elaboração da DFC mediante o método direto permite a separação das atividades que não transitam nas contas do caixa ou equivalente a caixa e das operações que transitam nessas contas.
E. Se a DFC for desenvolvida conforme o método indireto, a entidade não poderá obter os acréscimos e reduções de cada fluxo por meio da distinção existente entre os saldos inicial e final.
3. As demonstrações contábeis correspondem a relatórios que possuem natureza contábil-financeira e que são exigidos conforme as normas brasileiras de contabilidade, acompanhados de notas explicativas.
Com relação às notas explicativas, observe as afirmativas apresentadas e aponte a única correta:
A. Nas informações apresentadas mediante notas explicativas, segundo políticas contábeis, a entidade não necessita especificar a base de mensuração usada na geração das demonstraçõescontábeis.
B. As notas explicativas visam a explicar os procedimentos mais importantes usados pela contabilidade para o desenvolvimento das demonstrações contábeis.
C. Entre as principais notas explicativas está a conjuntura operacional da organização, assim como sua essência social e econômica, dispensando as suas finalidades sociais.
D. As notas explicativas, impreterivelmente, devem evidenciar os métodos do registro contábil somente sobre a depreciação e a exaustão do ativo imobilizado.
E. Não são consideradas relevantes notas explicativas que expliquem os seguros que foram contratados pela entidade.
4. O Conselho Federal de Contabilidade (CFC) define, por meio da Resolução ITG 2002 (R1), as demonstrações contábeis aplicadas às entidades do terceiro setor.
A fim de identificar quais são as demonstrações contábeis obrigatórias para essas entidades, avalie as alternativas e indique a resposta correta:
A. O balanço patrimonial, onde está exposta a situação patrimonial da entidade de forma variável.
B. A demonstração do resultado do período, que permite analisar somente o resultado atingido pela empresa para um período específico.
C. A demonstração do fluxo de caixa, onde estão apresentadas, de modo estrutural, informações relacionadas e exclusivas às atividades operacionais e atividades de investimentos.
D. A demonstração do resultado do período, onde o superávit atingido será totalmente distribuído entre os sócios e também aplicado na própria entidade.
E. A demonstração das mutações do patrimônio líquido, possibilitando interpretação sobre o desempenho dos capitais próprios da entidade.
5. Com relação à elaboração das demonstrações contábeis, algumas informações são muito importantes e devem ser observadas. É necessário o conhecimento sobre as contas que refletem na demonstração das mutações do patrimônio líquido.
Diante disso, avalie as alternativas e assinale a opção correta:
A. A elevação do superávit jamais ocasionará efeitos no patrimônio total.
B. A elevação da reavaliação de ativos, quando credor, não refletirá no patrimônio total.
C. A apropriação do superávit líquido do período, reduzindo a conta "Superávit acumulado", para geração de reservas, ocasiona diversas variações no patrimônio total da entidade.
D. Se ocorrer a diminuição por meio do déficit líquido do período, ocorrerá variações no patrimônio total da organização.
E. Havendo a compensação exclusiva de déficit com reservas, o patrimônio total da entidade passará por modificações.
Critérios de identificação, mensuração e evidenciação na contabilidade rural
1. Ao reconhecer um ativo biológico deve-se estar certo e seguro de que ele representa fidedignamente o elemento que se deseja representar nas demonstrações financeiras. No entanto, alguns cuidados e certa prudência são necessários ao avaliar as condições de transformação biológica de cada ativo, a fim de assegurar o reconhecimento e registro livre de distorções. No caso de uma propriedade que trabalhe com o sistema silvipastoril, ou seja, criação de gado consorciado ao cultivo de florestas, em área de terra arrendada, as fêmeas são 25 e os machos são 30. Do total das fêmeas, 15 estão prenhes em fase final. A área de florestas é composta por 70 hectares, nos quais há 50 hectares de árvores de pinus em fase adulta (aproximadamente 75.000 árvores) e 20 hectares de árvores em fase de plantio de mudas (30.000 mudas de árvores).
Assinale a alternativa que corresponda aos ativos biológicos que podem ser reconhecidos pela propriedade e já poderão compor o registro patrimonial da empresa:
A. 70 hectares de terra, 25 vacas, 15 terneiros, 30 touros, 75.000 árvores adultas e 30.000 mudas de árvores
B. 70 hectares de terra, 25 vacas, 30 touros, 75.000 árvores adultas e 30.000 mudas de árvores
C. 25 vacas, 15 terneiros, 30 touros, 75.000 árvores adultas e 30.000 mudas de árvore
D. 25 vacas, 30 touros, 75.000 árvores adultas
E. ​​​​​​​25 vacas, 15 terneiros, 30 touros, 75.000 árvores adultas e 30.000 mudas de árvores
2. Um dos quesitos a ser atendido a fim de caracterizar e facilitar o reconhecimento e a mensuração de um ativo biológico está relacionado a sua capacidade de gerar benefícios econômicos futuros. Inclusive, uma das definições de ativo trazida pela norma NBC TG 00 reporta à necessidade de que, para reconhecer um ativo como tal, não basta que ele seja de propriedade da entidade, mas que ele tenha capacidade de gerar benefícios futuros.
Nesse sentido, podemos associar tais benefícios à capacidade que um ativo tem de:​​​​​​​
A. remunerar o capital investido, de modo a utilizá-lo potencialmente como unidade geradora de fluxo de caixa líquido positivo durante sua vida útil.
B. gerar lucratividade e rentabilidade para os proprietários da empresa/negócio rural.
C. ​​​​​​​dar lucro em um curto espaço de tempo, a fim de retornar o capital aos proprietários da empresa, com baixo risco.
D. ​​​​​​​multiplicar-se em outros ativos geradores de receita e lucro.
E. ​​​​​​​aumentar a capacidade de produção da empresa a fim de otimizar o uso dos recursos investidos.
3. Tendo como referência o conceito de valor justo trazido pela NBC TG 46, ou seja, “o preço que seria recebido pela venda de um ativo ou que seria pago pela transferência de um passivo em uma transação não forçada entre participantes do mercado na data de mensuração”, a norma oferece à entidade a possibilidade de evitar distorções em seu resultado final, tanto aquelas que lhe prejudicam como aquelas que afetariam a opinião de terceiros a respeito do desempenho real de seus negócios. Hoje em dia, o mercado das commodities é regido pela Bolsa de Chicago, que estipula diariamente o preço dos grãos negociados que abastecem diariamente a Ásia e a Europa. Nesse caso, há ativos biológicos com mercado ativo, ou seja, há preço de referência e características padronizadas, o que permite uma aproximação da realidade. Já no caso de produtos que não têm mercado ativo, a subjetividade desafiará constantemente os gestores a fazerem as melhores escolhas.
No caso de um usineiro que resolve utilizar o bagaço da cana-de-açúcar para fabricar ração para vacas leiteiras, o bagaço da cana é um:
A. ativo biológico e pode ser mensurado a valor justo.
B. um produto agrícola que foi transformado e, por isso, não pode ser mensurado a valor justo.
C. um produto agrícola pronto para venda e, por isso, deve ser mensurado a valor justo​​.
D. ativo biológico originado de uma planta portadora e pode ser mensurado a valor justo.
E. um estoque de subprodutos.
4. Considerando a NBC TG 29 que trata de ativos biológicos e produtos agrícolas, analise as afirmativas.
I. Ativo biológico é um animal ou uma planta vivos.
II. Transformação química compreende o processo de crescimento, degeneração, produção e procriação que causa mudanças qualitativa e quantitativa no ativo biológico.
III. Produção agrícola é o produto colhido de ativo biológico da entidade.
IV. Colheita é a extração do produto de ativo biológico ou a cessação da vida desse ativo biológico.
Assinale as alternativas e indique a resposta correta:
A. I, III e IV estão corretas.
B. I, II e III estão corretas.
C. II, III e IV estão corretas.
D. I e II estão corretas.
E. I, II, III e IV estão corretas.
5. No que se refere à NBC TG 29 (R2) - Ativo biológico e produto agrícola, item 43, “a entidade é encorajada a fornecer uma descrição da quantidade de cada grupo de ativos biológicos, distinguindo entre consumíveis e de produção ou entre maduros e imaturos, conforme apropriado”.
Com base nessa informação e considerando a NBC TG 29 (R2) – Ativo biológico e produto agrícola, são exemplos de ativos biológicos para a produção:​​​​​​​​​​​​​​
A. produto de planta portadora e árvores para produção de madeira.
B. produção de peixe.
C. rebanhos de animais para produção de leite.
D. plantações de milho e trigo.
E. rebanhos mantidos para a venda.
Custos e receitas da exploração das atividades agrícola, pecuária, e agroindustrial na contabilidade rural
1. Em relação aos gastos efetuados emuma empresa rural, há alguns muito específicos, sendo comum, por exemplo, que existam gastos relacionados à secagem dos grãos em secador próprio, ao posterior transporte e à armazenagem, até que estes sejam oportunamente comercializados.
Os gastos envolvidos neste processo são chamados de
A. custos variáveis totais.
B. custos fixos indiretos.
C. investimentos.
D. ​​​​​​​custos diretos totais.
E. despesas variáveis.
2. Sob inúmeros aspectos, a atividade rural é singular, e um desses aspectos diz respeito às características relacionadas à sua infraestrutura. Nos dias de hoje, dado o movimento em favor da tecnologia e do aumento da produtividade, os produtores rurais têm investido cada vez mais em estruturas que possibilitem facilitar o processo produtivo tanto no preparo da terra quanto no cultivo, na colheita e na armazenagem.
Essas estruturas geram gastos operacionais significativos que, contabilmente, são classificados como:
A. Custos fixos.
B. Custos diretos de fabricação.
C. Custos variáveis.
D. Investimentos em infraestrutura.
E. Gastos gerais.
3. Segregar os custos em fixos e variáveis não é apenas um procedimento contábil, mas também um importante instrumento de gestão de custos. Suponha que, em uma propriedade produtora de milho cuja área cultivada (arrendada) cresceu 10% em relação ao ano anterior, as chuvas foram abaixo da média, prejudicando a produtividade em relação à safra passada.
Assinale a alternativa que corresponde ao que reflete a realidade de seus custos após o término da safra:
A. ​​​​​​​Os custos fixos totais mantiveram-se os mesmos em relação ao ano anterior, já os custos variáveis unitários foram maiores que os do ano anterior e a produtividade foi menor que a do ano anterior.
B. Os custos fixos totais aumentaram em relação ao ano anterior, já os custos variáveis unitários foram maiores que os do ano anterior e a produtividade foi menor que a do ano anterior.
C. Os custos fixos totais mantiveram-se os mesmos em relação ao ano anterior, já os custos variáveis unitários foram menores que os do ano anterior e a produtividade foi menor que a do ano anterior.
D. ​​​​​​​Os custos fixos totais aumentaram em relação ao ano anterior, já os custos variáveis unitários foram os mesmos do ano anterior e a produtividade foi menor que a do ano anterior.
E. ​​​​​​​Os custos fixos totais mantiveram-se os mesmos em relação ao ano anterior, já os custos variáveis unitários foram maiores que os do ano anterior e a produtividade foi maior que a do ano anterior.
4. Embora os instrumentos de controle de custos e despesas nas empresas rurais tenham se aperfeiçoado nos últimos anos, a formação do preço de venda dos produtos agrícolas ainda é um desafio para o produtor rural, pois o preço das commodities não é determinado pelo produtor e sim pelo mercado.
Alguns dos fatores determinantes para o preço dos produtos agrícolas no mercado mundial são:
A. Demanda, oferta, qualidade e produtividade.
B. Demanda, oferta, produtos padronizados e entrega no tempo certo.
C. ​​​​​​​Produtos padronizados, eficiência, baixo custo e tecnologia.
D. Produtos padronizados, redução das áreas plantadas, baixo custo e produtividade.
E. Tecnologia empregada, demanda por produtos no mercado mundial, produtividade e entrega no tempo certo.
5. Atualmente, é comum encontrar empresas rurais que diversifiquem suas atividades, principalmente como forma de garantir mais uma fonte de renda na propriedade. No caso de uma empresa produtora de grãos (soja, trigo, milho, aveia e cevada) que tenha como projeto a implantação de uma agroindústria para produção de embutidos de carne suína, aproveitando parte da infraestrutura existente na propriedade (máquinas e equipamentos, área para produção de milho e para alimentação dos suínos), a utilização da mão de obra excedente em período da entressafra dos grãos, a utilização de parte de um dos galpões que está ocioso e o emprego da mão de obra de um dos filhos que está desempregado. O proprietário almeja uma renda extra da nova atividade, mas também deseja reduzir os custos de produção dos grãos, pois, em seu entendimento, os custos fixos poderão ser compartilhados.
Assinale a alternativa correta:
A. ​​​​​​​Sim, os custos fixos da propriedade, a produção de grãos, poderão ser rateados com a nova atividade da agroindústria, pois servirão diretamente ao projeto e sua execução, de forma parcial, e os critérios de rateio serão perfeitamente identificáveis. Os custos fixos da produção de grãos irão diminuir pois serão compartilhados com a nova atividade.
B. ​​​​​​​Não, os custos fixos da propriedade, a produção de grãos, não poderão ser rateados com a nova atividade da agroindústria, pois embora auxiliem no projeto e sua execução, de forma parcial, os critérios de rateio não são perfeitamente identificáveis. Os custos fixos da produção de grãos não diminuirão, pois não dependem diretamente da quantidade produzida.
C. ​​​​​​​Não, os custos fixos da propriedade, a produção de grãos, não poderão ser rateados com a nova atividade da agroindústria, pois embora auxiliem no projeto e sua execução, de forma parcial, os critérios de rateio não são perfeitamente identificáveis. Os custos fixos da produção de grãos diminuirão no curto prazo, porém não dependem diretamente da quantidade produzida.
D. ​​​​​​​Parcialmente, os custos fixos da propriedade, a produção de grãos, poderão ter parte de seus valores rateados, desde que identificada sua serventia na produção dos grãos que alimentam os animais e em quê proporção contribuem. Os custos com a mão de obra excedente e ociosa também contribuirão positivamente nos resultados futuros. Os custos fixos poderão diminuir, em pequena proporção, refletindo no valor por unidade produzida dos grãos.
E. ​​​​​​​Parcialmente, os custos fixos da propriedade, a produção de grãos, poderão ser rateados com a nova atividade da agroindústria, pois auxiliam no projeto e sua execução, de forma parcial. No entanto os critérios de rateio não são perfeitamente identificáveis, o que dificulta a distribuição dos custos fixos aos produtos. Não se sabe, portanto, ao certo, se o projeto será efetivamente lucrativo ou não.
Escrituração de operações típicas da atividade agrícola
1. Ativo biológico consumível é um animal ou uma planta ainda vivos.
Com base nesse conceito, assinale a alternativa que apresenta corretamente a conta contábil que deverá ser utilizada para o
​​​​​​​registro do ativo biológico da empresa rural.
A. Estoque.
B. Disponível.
C. Valores a receber.
D. Investimentos.
E. Imobilizado.
2. Culturas temporárias são aquelas sujeitas ao replantio após cada colheita; já culturas permanentes são as que continuam vinculadas ​​​​​​ao solo e proporcionam mais de uma colheita.
Levando em conta esses conceitos, assinale a alternativa que apresenta corretamente uma diferença de registro das operações contábeis entre uma cultura temporária e uma cultura permanente.
A. Nas culturas permanentes, não se registram no ativo não circulante — imobilizado os custos que envolvem a formação da cultura.
B. Nas culturas permanentes, não será registrado nada de diferente do que já vinha sendo feito com a cultura temporária.
C. Nas culturas permanentes, serão registradas as despesas administrativas como custos do período.
D. Nas culturas permanentes, será registrada no balanço patrimonial, na conta contábil "ativo biológico — cultura formada" quando o produtor rural estiver na fase de plantio da cultura.
E. Nas culturas permanentes, será registrado no balanço patrimonial, na conta contábil "ativo biológico — cultura em formação" quando o produtor rural estiver na fase de colheita da cultura.
3.A extração da lã é uma das fases que deve ser escriturada na
​​​​​​​produção agrícola.
Escolha a alternativa correta sobre a escrituração dessa extração. Lembre-se de que para a correta escrituração, deve haver a contabilização de cada operação da atividade agrícola.
A. Lançamento a crédito da conta contábil "produção em crescimento".
B. Lançamento a débito da conta contábil"produção em crescimento".
C. Lançamento a débito da conta contábil "caixa".
D. Lançamento a crédito da conta contábil "produto agrícola".
E. Lançamento a débito da conta contábil "gastos com extração".
4. O processo de inventariar é relevante para a atividade agrícola, pois possibilita controlar os ativos da empresa rural de maneira ​​​​​​​mais precisa e eficaz.
Considerando essa informação, assinale a alternativa que apresenta corretamente o tipo ideal de inventário que o agricultor deve utilizar.
A. Inventário permanente.
B. Inventário temporário.
C. Inventário de custos.
D. Inventário de ativos agrícolas.
E. Inventário de atividades agrícolas.
5. Uma empresa agrícola de produção de lã adquiriu uma ovelha no valor de R$ 1.000,00. Nesse caso, qual deve ser a operação contábil a ser realizada a débito no valor de R$ 1.000,00?
​​​​​​​Escolha a alternativa que corresponde corretamente ao lançamento ​​​​​​​da apropriação contábil desse animal.
A. Ativo biológico em formação.
B. Caixa.
C. Variação a valor justo do ativo biológico.
D. Ativo biológico formado.
E. Produção em formação.
Conceitos básicos em contabilidade de custos
1.  Uma empresa hipotética tem seu exercício fiscal compreendido entre o período de 1° de janeiro de 2019 até 31 de dezembro de 2019. Dessa forma, as contas que essa empresa venha a receber e pagar nos período de (1) 2019 e (2) 2020 e (3) 2021 deverão ser classificadas, respectivamente, em:
A. (1) curto prazo; (2) curto prazo; (3) curto prazo.	 
B. (1) curto prazo; (2) longo prazo; (3) longo prazo.
C. (1) longo prazo; (2) curto prazo; (3) curto prazo.
D. (1) curto prazo; (2) longo prazo; (3) curto prazo.
E. (1) longo prazo; (2) curto prazo; (3) longo prazo.
2. Considerando os conceitos básicos da contabilidade, conforme a Lei n.° 6.404/76, o Balanço Patrimonial de uma empresa tem a seguinte estrutura:
Supondo que uma empresa tenha seu exercício fiscal compreendido entre 1° janeiro a 31 dezembro de 2020, coincidindo com o calendário civil, as contas a pagar e a receber dessa empresa, nos anos de 2020, 2021 e 2022, deverão ser classificadas como:
A. Todas as contas, tanto pagas como recebidas, independente do ano, deverão ser classificadas como circulante.
B. Todas as contas a serem pagas deverão ser classificadas como circulante, e todas as contas a serem recebidas deverão ser classificadas como não circulante.
C. As contas a pagar de 2020, 2021 e 2022 deverão ser classificadas como patrimônio líquido, e todas as contas a receber em 2020, 2021 e 2022 deverão ser classificadas como passivo exigível a longo prazo.
D. As contas a pagar e a receber em 2020 deverão ser classificadas como circulante, enquanto que as contas a pagar e a receber dos anos 2021 e 2022 deverão ser classificadas como não circulante.
E. Todas as contas, tanto pagas como recebidas, deverão ser classificadas como não circulante.
3. Considerando que existem três possíveis resultados para a situação patrimonial de uma empresa, relacione a segunda coluna de acordo com a primeira:
I) Patrimônio Líquido Positivo    
II) Patrimônio Líquido Negativo    
III) Patrimônio Líquido Nulo    
(   ) Ativo = Passivo
(   ) Ativo > Passivo
(   ) Ativo < Passivo
Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta:
A. I, II e III. B.  III, II, I.	 C. III, I, II. D. II, I, III. E. II, III, I.
4. Considerando os diversos itens que compõem o custo de produção e os princípios da contabilidade rural, bem como os itens a seguir, assinale a alternativa que contém a sequência correta:
I) Ativo circulante são bens e direitos recebidos dentro do curto prazo.
II) Ativo não circulante são bens e direitos recebidos no longo prazo.
III) Passivo circulante são obrigações de curto prazo.
IV) Passivo não circulante são obrigações de longo prazo.
​​​​​​​
(   ) Financiamento de trator em 60 meses
(   ) Terra
(   ) Galpão
(   ) Salários
(   ) Sementes
(   ) Aquisição de equipamento de irrigação com pagamento em 24 meses
(   ) Máquinas
(   ) Adubos
(   ) Lavoura de café
(   ) Taxas e impostos
A. II, IV, IV, I, III, II, IV, III, IV, III, I.
B. III, I, I, IV, II, I, I, II, I, II, III.
C. IV, II, I, I, II, III, IV, I, I, I, III.
D. IV, II, II, III, I, IV, II, I, II, I, III.
E. IV, II, II, III, III, IV, III, I, IV, I, II.
5. Os custos associados à produção de qualquer tipo de produto em empresas rurais podem implicar ou não em movimentação financeira.
Analise os gastos a seguir:
I) Pagamento de funcionários.
II) Manutenção de máquinas e de equipamentos agrícolas.
III) Depreciação dos bens físicos (galpão, trator, cerca).
IV)  Aquisição de insumos (sementes e fertilizantes).
Marque a alternativa que apresenta somente os gastos considerados custo caixa, ou seja, aqueles que implicam diretamente na saída de dinheiro do caixa da empresa.
A. I, II e III. B. II, III e IV. C. I e II. D. III e IV. E. I, II e IV.
Análise da composição dos custos
1. Muitas vezes, a margem líquida (ML), apesar de importante, é pouco usada, pois, para os gestores técnicos e produtores rurais, não há a devida preocupação com os custos fixos. Esses custos muitas vezes podem ser superdimensionados e, com a baixa escala de produção, podem acabar inviabilizando a atividade produtiva.
Considerando o conceito e a importância da ML, assinale a alternativa que contém o valor correto conforme os custos de produção apresentados na tabela a seguir:
​​​​​​​
​​​​​​​A. ML = 1.325.080,00 (RB + COT)
B. ML = 1.285.080,00 (RB – depreciação – mão de obra)
C. ML = 207.220,00 (RB – COE)
D. ML = 167.220,00 (RB – COE – depreciação – mão de obra)
E. ML = 706.150,00 (RB + COE)
2. Uma forma de apresentar o resultado financeiro da atividade produtiva é o que se chama de “resultado equivalente”, ou seja, é o resultado financeiro em unidades produzidas. Com essa conversão, o gestor ou o produtor rural consegue analisar, além do resultado financeiro, a eficiência técnica.
Com base nas informações da tabela a seguir, assinale alternativa que mostra qual produtor rural ganhou mais dinheiro e qual foi mais eficiente tecnicamente.
​​​​​​​
​​​​​​​
A. O produtor A ganhou mais dinheiro e também foi mais eficiente tecnicamente.
B. O produtor B ganhou mais dinheiro e também foi mais eficiente tecnicamente.
C. O produtor A ganhou mais dinheiro, no entanto o produtor B foi mais eficiente tecnicamente.
D. O produtor B ganhou mais dinheiro, no entanto o produtor A foi mais eficiente tecnicamente.
E. O produtor A ganhou mais dinheiro, mas não há dados suficientes para medir a eficiência técnica dos produtores. 
3. A partir dos custos operacionais, são gerados indicadores de resultados econômicos capazes de mostrar se a atividade produtiva está gerando lucro ou prejuízo.
A respeito dos indicadores econômicos, assinale a alternativa correta.
A seguir, estão as siglas utilizadas nas respostas para auxiliá-lo na sua resposta:
· COE = custo operacional efetivo
· COT = custo operacional total
· CT = custo total
· MB = margem bruta
· ML = margem líquida
· RB = receita bruta
· L = lucro​​​​​​​
A. A margem bruta é obtida pela subtração do COT da RB de uma determinada atividade ou de toda a propriedade.
B. O lucro de uma atividade é produto da diferença entre receitas e o custo operacional efetivo, não levando em conta o custo operacional total.
C. A margem líquida inferior a 0 significa que a atividade produtiva consegue remunerar todos os custos pois a RB > COT.
D. O custo operacional efetivo é importante para a análise de viabilidade da atividade no longo prazo, pois considera os custos fixos e variáveis.
E. O prejuízo ocorre quando a RB é inferior ao CT e significa que a atividade produtiva não consegue arcar com todos os seus custos de produção.
4. ​​​​​​​Com relação às características do custo total médio, observe o gráfico a seguir: 
​​​​​​​
Assinale a alternativa correta.
A seguir, as siglas que constam nos enunciados: ​​​​​​​
· CTMe = CT/Q
· CT = custo total
· Q = quantidade produzida· CTMe = custo total médio
· CTMeCP = custo total médio no curto prazo
· CTMeLP = custo total médio no longo prazo
A. Em baixa escala de produção, o CTMe tende a ser baixo, pois são poucas unidades produzidas para diluir os custos fixos.
B. O nível ótimo é representado pelo ponto “q”, quando é possível obter produção máxima com os custos mínimos.
C. Em elevada escala de produção, o CTMe tende a aumentar, pois muitas unidades produzidas implicam maiores custos.
D. O CTMe é sempre decrescente, pois o aumento da escala de produção reduz os custos variáveis.
E. O nível ótimo da empresa ocorre quando o CTMeCP é inferior ao CTMeLP.
5. No momento em que o produtor rural faz uma análise de longo prazo de sua atividade produtiva, em que os fatores de produção são variáveis, surge o conceito de rendimentos de escala de produção, que é dividido em três tipos: rendimentos decrescentes de escala; rendimentos constantes de escala; e rendimentos crescentes de escala.
Com relação a esses conceitos, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta:
I. Rendimentos decrescentes de escala
II. Rendimentos constantes de escala
III. Rendimentos crescentes de escala
(  ) Para a safra, o produtor rural aumentou em 20% a sua área plantada, o número de funcionários e as máquinas para preparo da lavoura, e isso proporcionou um aumento de 20% da sua produção total.
(  ) Para a safra, o produtor rural aumentou em 20% o número de funcionários e de máquinas para preparo da lavoura, e isso proporcionou um aumento de 30% da sua produção total.
(  ) Para a safra, o produtor rural aumentou em 20% a sua área plantada e o número de máquinas para preparo da lavoura, e isso proporcionou um aumento de 15% da sua produção total.
A. II, III, I.
B. I, II, III.
C. II, I, III.
D. III, I, II.
E. III, II, I.
Gestão de custos na propriedade
1. Os indicadores mais importantes e mais utilizados são aqueles que se baseiam em dados econômicos, pois permitem avaliar o desempenho das receitas em relação ao custo de produção. O produtor trabalha para que o indicador de receitas sempre aumente, de forma sustentável, e para que os indicadores de custos estejam sob controle. Considere que:
1. 
Lucratividade = (lucro líquido ÷ receita bruta de vendas) x 100
Rentabilidade = (lucro líquido ÷ capital investido) x 100
Índice Benefício-custo = benefício ÷ custo
Em relação aos conceitos de indicadores econômicos, como a lucratividade, a rentabilidade, o benefício-custo e o custo de oportunidade, assinale a alternativa correta:
A. O indicador de lucratividade é sempre maior que o de rentabilidade, sendo o primeiro em termos monetários, e o segundo em percentual. 
B. Tanto a lucratividade quanto a rentabilidade utilizam, implicitamente, o custo de oportunidade em seu cálculo.
C. IBC > 1 significa que o benefício é menor que os custos de investimento. O dinheiro que o produtor aplicou está gerando prejuízo.
D. A análise do IBC tem como componentes o custo total, as receitas de cenários diferentes e o resultado operacional. 
E. O IBC não é um indicador de rentabilidade, devido ao custo de oportunidade ser maior que o índice de lucratividade.
2. A rentabilidade também pode ser calculada por meio do Índice de Benefício-Custo (IBC). O IBC é um indicador que informa, em termos monetários, quanto o produtor está ganhando para cada R$ 1 que ele investiu.
1. 
2. Sabendo-se que o IBC se refere ao fluxo de benefícios, em relação ao fluxo de custos, assinale a alternativa correta:
3. 
A. IBC > 0: a atividade agropecuária retorna prejuízo ao produtor.
B. IBC = 1: a atividade agropecuária retorna lucro ao produtor.
C. IBC < 1: a atividade agropecuária retorna lucro ao produtor.
D. IBC = 1: a atividade agropecuária retorna prejuízo ao produtor.
E. IBC > 1: a atividade agropecuária retorna lucro ao produtor.
3. O ponto de equilíbrio, também denominado ponto crítico, ponto de nivelamento ou break-even-point, na ótica das ciências econômicas, é um conceito fundamental para que o produtor rural possa planejar, adequadamente, o nível de produtividade e estimar a lucratividade dele.
Em relação a esse conceito, assinale a alternativa correta:​​​​​​​
A. O ponto de equilíbrio de uma produção agropecuária ocorre no exato momento em que o produtor passa a operar em prejuízo.
B. O ponto de equilíbrio informa a quantidade máxima de produtividade que a propriedade rural é capaz de produzir. 
C. O ponto de equilíbrio é a quantidade mínima necessária para cobrir todos os custos de produção.
D. A determinação do ponto de equilíbrio da produção leva em conta os custos fixos e os custos variáveis, com ressalva para as despesas administrativas.
E. Dependendo da atividade agropecuária, o ponto de equilíbrio pode indicar quais são os custos fixos e quais são os custos indiretos.
4. Um problema que afeta a gestão de custos das empresas rurais é a diversidade produtiva como, por exemplo, as culturas temporárias e as culturas permanentes.
Sobre as características dos custos dessas culturas, assinale a alternativa correta:
A. As culturas permanentes, por pertencerem ao Ativo Imobilizado no Balanço Patrimonial, deverão ser corrigidas monetariamente.
B. Na ótica contábil, essas culturas são divididas em dois grupos de ciclo curto e longo, isto é, as culturas permanentes e temporárias, respectivamente.
C. Os custos de implantação de culturas permanentes devem ser contabilizados como Estoque em Andamento, localizado no Ativo Circulante.
D. Culturas perenes estão sujeitas ao replantio após a colheita, uma vez que seu ciclo produtivo é de curto prazo.
E. As culturas anuais proporcionam mais de uma colheita, visto que permanecem vinculadas ao solo, como é o caso das citriculturas.
5. Na propriedade rural, o produtor deve contabilizar a depreciação de seus bens tangíveis, como é o caso de maquinários e equipamentos. As culturas permanentes também têm perda de valor devido a sua utilização.
Em relação aos conceitos de depreciação, amortização e exaustão, assinale a alternativa correta:​​​​​​​
A. A amortização é aplicada nas culturas perenes, em que é extraído o caule da árvore, permanecendo a raiz para a rebrota de novas plantas.
B. A exaustão é aplicada nas culturas perenes, em que os frutos são colhidos e as árvores são mantidas para novas colheitas.
C. A depreciação é aplicada nas culturas temporárias, porém os custos são considerados somente a partir do primeiro ano de produção.
D. Em casos como as florestas (reflorestamento e mata, canaviais e pastagens), os custos para aquisição serão objetos de amortização.
E. A amortização, na atividade agropecuária, é aplicada na aquisição de direitos temporários sobre trabalhos, em propriedades de terceiros. 
Apropriação dos custos diretos e indiretos
1. Para calcular o custo de produção, o produtor rural deve, primeiramente, classificar todos os seus custos. Uma das formas de classificação é quanto à facilidade de identificação dos materiais e dos valores agregados ao produto final: custos diretos e indiretos.
Em relação à apropriação de custos diretos e indiretos, assinale a alternativa correta.
A. Para contabilizar a mão de obra direta, é necessário utilizar o método de rateio, porque não é possível a sua identificação no produto final.
B. Custos com o pessoal da limpeza, do almoxarifado e do administrativo são custos diretos, logo, não há necessidade de rateio.
C. A energia elétrica utilizada na produção é um custo indireto, logo, a sua apropriação ao produto final será por meio de rateio.
D. Para contabilizar os custos diretos, foram desenvolvidos vários métodos de custeio que são amplamente utilizados na agropecuária.
E. Os rateios são técnicas usadas para distribuir os custos que não conseguem ser vistos com objetividade.
2. Em razão da dificuldade em apropriar os custos indiretos aos produtos produzidos, foram desenvolvidos alguns critérios de rateio, que são fundamentais para conhecer o custo final do produto, possibilitando analisar a viabilidade econômica da atividade.
Em relação aos métodos de rateio, assinalea alternativa correta.
A. O método de custeio por absorção consiste na apropriação dos custos diretos, que são absorvidos e facilmente identificados.
B. O custeio ABC separa todo o processo produtivo em atividades, pois elas descrevem o processo em sua totalidade.
C. O custeio por absorção e o custeio ABC são os únicos sistemas de custeio que são aceitos pela legislação brasileira.
D. No custeio ABC, todos os custos são classificados em 3 categorias (A, B e C) para que o rateio seja dinâmico e objetivo.
E. O custeio integral é a apropriação dos custos fixos separados por atividades na produção agropecuária do período.
3. Para Sampaio et al. (2011), o custo total dos produtos ou dos serviços finais é a soma dos custos das atividades que foram envolvidas em sua produção ou realização. Para isso, no método ABC desenvolve-se um processo de rastreamento desses custos por meio da identificação direta com as atividades realizadas para a produção de determinado produto ou serviço.
Com relação ao método de custeio ABC, assinale a alternativa correta.
A. O custeio ABC é o método mais difundido no Brasil, pois viabiliza uma gestão de custos mais eficiente.
B. Este é o método de custeio mais barato, pois as análises são simples e rápidas, facilitando a apropriação dos custos indiretos.
C. Este método tem como objetivo reduzir as distorções geradas pelo rateio arbitrário ocorrido no custeio por absorção.
D. O custeio ABC é falho porque é baseado na premissa dos rateios dos custos, os quais poderão levar a alocações arbitrárias.
E. O princípio deste método de rateio consiste na premissa de que é o produto que consome os recursos e não o contrário.
4. O custo operacional é todo o gasto assumido pela propriedade rural ao longo de um ciclo produtivo e que será consumido nesse intervalo de tempo. A estrutura do custo de produção é composta por itens do Custo Operacional Efetivo (COE), do Custo Operacional Total (COT) e do Custo Total (CT).
Em relação a esse tema, assinale a alternativa correta.
A. O COE refere-se a todos os itens que são considerados custos fixos ou indiretos, que geram desembolso em dinheiro.
B. O COT é composto pela soma do Custo Total mais a depreciação de máquinas e de equipamentos.
C. O COE leva em consideração o custo de oportunidade da terra e do capital, bem como a depreciação em sua fórmula.
D. Todos os itens que compõem o COE têm duração menor ou igual ao ciclo produtivo da cultura ou da atividade.
E. Em geral, o COE é mais complexo que o COT em razão dos custos diretos, que geram maior dificuldade de mensuração.
5. Um custo operacional alto pode impactar de forma negativa nos resultados financeiros de uma propriedade rural, reduzindo o lucro e, consequentemente, fazendo com que se trabalhe com preços mais altos, diminuindo, assim, a sua competitividade no mercado.
Em relação ao custo operacional, assinale a alternativa correta.
A. Investimentos em máquinas, equipamentos e terra não são incluídos no custo operacional. 
B. Os desperdícios já são incorporados ao custo operacional, pois no começo do ciclo produtivo é realizada uma estimativa de perda.
C. Renovação de máquinas e de equipamentos não é recomendada para o produto que deseja reduzir os custos operacionais.
D. É recomendado utilizar somente os indicadores de desempenho que foram previamente analisados pelo Ministério da Agricultura e Pecuária.
E. Se o produtor adquiriu 25 sacas de sementes, mas somente utilizou 15, ele deverá contabilizar 25 sacas como custo operacional.
Tributação das empresas rurais: faturamento e lucro
1. A forma de apuração do tributo pode variar de um regime tributário para outro, sendo necessário conhecê-los a fim de diferenciar suas bases de cálculos e a alíquotas.
Leia as afirmativas a seguir a respeito dos tributos em cada regime tributário:
I. O IRPJ e a CSLL têm as mesmas alíquotas no Regime do Lucro Presumido e do Lucro Real, sendo, sucessivamente, de 15,00% e 9,00%.
II. O Funrural tem a mesma alíquota de 2,05% nos Regimes do Lucro Presumo e do Lucro Real.
III. O PIS e a Cofins têm as mesmas alíquotas no Regime do Lucro Presumido e do Lucro Real, sendo, sucessivamente, de 0,65% e 3,00%.
Julgue as afirmativas e assinale a alternativa correta.
A. Apenas a afirmativa I está correta. 
B. Apenas a afirmativa II está correta. 
C. Apenas a afirmativa III está correta. 
D. Apenas as afirmativas I e II estão corretas. 
E. Apenas as afirmativas II e III estão corretas. 
2. 
O Simples Nacional é um regime tributário simplificado para cálculo e recolhimento de tributos. Assinale, a seguir, a alternativa correta sobre o regime do Simples Nacional:​​​​​​​
A. Por se tratar de um regime simplificado, o Simples Nacional apresenta uma única alíquota, indiferente das atividades desenvolvidas pela empresa (comércio, indústria ou prestador de serviço).
B. O regime do Simples Nacional só pode ser optado por microempresas e empresas de pequeno porte, não sendo permitido para empresas com faturamento acima de R$ 4.800.000,00.
C. O Simples Nacional engloba vários tributos federais, tais como PIS, Cofins, IRPJ e CSLL, porém não contempla os impostos estaduais e municipais, como ICMS e ISS.
D. A apuração do Simples Nacional é realizada trimestralmente. Sua base de cálculo é a receita bruta mensal, e a guia de recolhimento é denominada DAS — Documento de Arrecadação do Simples Nacional.
E. Na apuração do Simples Nacional, a base de cálculo pode ser gerada de duas formas: cumulativa (sobre a receita bruta) ou não cumulativa (sobre a receita bruta com abatimento dos custos de aquisição).
3. O agronegócio é um dos setores que contribui significativamente para o crescimento econômico brasileiro e engloba várias atividades. Sobre as atividades reconhecidas pela legislação tributária como atividades rurais, considere os seguintes itens:
I. Agricultura e pecuária.
II. Extração e exploração vegetal e animal.
III. Beneficiamento e industrialização de pescado in natura.
Julgue os itens apresentados e assinale a alternativa correta.
A. Apenas a afirmativa I está correta. 
B. Apenas a afirmativa II está correta. 
C. Apenas a afirmativa III está correta. 
D. Apenas as afirmativas I e II estão corretas. 
E. Apenas as afirmativas I e III estão corretas.
4- O Lucro Presumido é uma das formas de tributação aceita pelo Sistema Tributário Nacional. Assinale V para verdadeiro e F para falso a respeito das seguintes afirmativas sobre o regime do Lucro Presumido:
( ) O Lucro Presumido só pode ser optado por empresas com faturamento anual de até R$ 78.000.000,00 e que não estejam obrigadas a optar pelo Lucro Real.
( ) A opção pelo Lucro Presumido deverá ser manifestada com o pagamento da primeira quota do imposto devido de cada ano-calendário.
( ) O Lucro Presumido é uma das formas de tributação mais complexas do Regime Tributário, tendo como base de cálculo o lucro contábil do período de apuração.
( ) A apuração do IRPJ no Lucro Presumido deve ser obrigatoriamente trimestral e tem alíquota de 15%.
Assinale a alternativa correta:
A. V, V, F, V.
B. V, F, F, V.
C. F, V, F, V.
D. F, F, F, V.
E. V, V, F, F.
5. O Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) é um tributo que incide sobre a renda da empresa, de competência da União. Considerando o Regime do Lucro Real, julgue as seguintes afirmativas sobre a apuração IRPJ:
I. A base de cálculo do IRPJ é o lucro do exercício ajustado com adições e exclusões amparado em lei.
II. A alíquota do IRPJ é de 15%, havendo adicional de 10% sobre a parcela do lucro que exceder R$ 20.000,00 por mês.
III. A apuração do IRPJ é semestral, e seu recolhimento pode ser semestral ou trimestral.
Assinale a alternativa correta.
A. Apenas a afirmativa I está correta. 
B. Apenas a afirmativa II está correta. 
C. Apenas a afirmativa III está correta. 
D. Apenas as afirmativas I e II estão corretas. 
E. Apenas as afirmativas I e III estão corretas.