Buscar

Conceitos de Produtos de Software (LPS)

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

CONCEITOS DE LINHAS DE PRODUTOS DE SOFTWARE (LPS) 
Um sistema ERP é um exemplo de reuso de software na abordagem LPS. ERP significa Enterprise Resource 
Planning e é um software de gestão empresarial. São vários os módulos operacionais que podem compor um 
ERP, assinale a opção abaixo que indique esses módulos: 
 
 
Módulos de sistemas automotivos 
 
Apps de smartphones 
 
Bancário e de transações financeiras 
 
Módulos de controle aéreo de espaçonaves 
 Recursos Humanos, Fiscal e Estoque 
 
 
A Engenharia de Software baseada em reuso é uma estratégia da engenharia em que o processo de 
desenvolvimento é orientado para o reuso de softwares existentes, já que os softwares possuem artefatos 
altamente reutilizáveis. São vários os benefícios, assinale a alternativa a seguir que indique um deles: 
 
 
O custo fica zero, pois com o reuso não é necessário desenvolver nada, já está tudo pronto 
 
Ter muitos artefatos armazenados, armazenar tudo o que se produz, pois quanto mais volume 
tivermos, melhor é para a empresa 
 
Não ter mais programadores, pois com o reuso o desenvolvimento não é mais necessário 
 
Não produzir novas funcionalidades, pois se usa apenas as disponíveis 
 O reuso de um software pode acelerar a produção do sistema 
 
 
A ELPS lida com a documentação da variabilidade de uma maneira tal que os modelos de requisitos não são 
adequados. O MOV permite que a variabilidade seja convenientemente documentada através de diferentes 
modelos, sem alterar a forma original destes modelos É correto afirmar que: 
 
 
Um caso de uso já permite identificar as variabilidades dos requisitos. O uso do MOV apenas torna essa 
capacidade mais fácil de ser utilizada. 
 
A parte textual de um caso de uso deve sempre ser descrita na forma tabular, caso seja necessário um 
integração ao diagrama de variabilidade. 
 
No caso de representar o caso de uso através de um diagrama de sequencia, a integração ao diagrama 
de variabilidade fica um tanto prejudicada. 
 
Um caso de uso é documentado utilizando-se somente um diagrama de casos de uso. 
 A integração do MOV ao caso de uso, para a representação de variabilidade, independente da forma 
como o caso de uso é representado, sempre será feita através de dependências de artefato ou 
dependências de artefato - ponto de verificação, as quais ligam os pontos variáveis às partes do artefato 
que as representa 
 
 
A validação da conformidade do aplicativo em teste com as referências de teste da engenharia de domínio é a 
tarefa do teste de aplicação. Em relação aos testes relacionados à variabilidade, marque a alternativa correta: 
 
 Deve ser verificado se os aplicativos têm variantes vinculadas para o aplicativo que não devem fazer 
parte dele 
 
A vinculação da variabilidade e a configuração realizada no aplicativo sempre estarão corretas, 
independentemente de qualquer verificação, pois isso é garantido no teste de domínio 
 
A funcionalidade e/ou qualidade relacionada a uma variante omitida pode estar presente no aplicativo 
 
O teste de dependência do aplicativo garante que um aplicativo não inclua variantes que não devem ser 
incluídas 
 
O teste de ausência de variante garante que um aplicativo verifique se o aplicativo está em 
conformidade com as dependências de restrição 
 
 
As atividades que compõem o processo de teste de software não podem ser realizadas diretamente no teste de 
domínio, pois a variabilidade dificulta o teste, por exemplo, devido à ausência de variantes. Normalmente cinco 
atividades são relacionadas ao teste. Assinale a opção que contém uma afirmação verdadeira: 
 
 Não existe a possibilidade de casos de teste executados em testes de domínio serem repetidos em 
testes de aplicativos. 
 É possível a existência de um aplicativo executável a ser testado no teste de domínio. 
 A primeira etapa da especificação do teste de domínio é selecionar a estratégia de teste. 
 Durante a execução do teste, os itens de teste são aplicados aos casos de teste. 
 O planejamento de teste se baseia nos requisitos de domínio, na arquitetura de referência, nos artefatos 
de projeto detalhados e no modelo de variabilidade da linha de produto. 
 
 
Gerenciamento de variabilidade é uma atividade voltada para proporcionar o reuso de artefatos de software em 
um a linha de produtos de software. Tem por objetivo definir e explorar a variabilidade ao longo dos diferentes 
estágios do ciclo de vida de uma linha de produtos de software. É uma questão tratada pelo gerenciamento de 
variabilidade: 
 
 Levantamento de requisitos não funcionais. 
 Definição de algoritmos capazes de aumentar o desempenho do artefato de software. 
 Identificação de componentes não variáveis. 
 Atividades de apoio relacionadas à resolução de questões de otimização. 
 Gerenciamento de artefatos variáveis.

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes