Buscar

Resumo_Evolução das mitocondrias e cloroplastos

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

Universidade Federal de Campina Grande
Centro de Ciência e Tecnologia Agroalimentar
Unidade Acadêmica de Tecnologia de Alimentos
Disciplina: Citologia e Histologia
Professor: Ancelio Ricardo de Oliveira Gondim
Aluna: Elaine Silva Souza
Matrícula: 920210518
Resumo: Evolução das mitocôndrias e cloroplastos
A teoria endossimbiótica, formulada por Lynn Margulis em 1981, postula que mitocôndrias e plastídios, como o cloroplasto, originaram-se a partir de pequenos organismos procariontes que passaram a viver dentro de outros organismos maiores, em uma relação de simbiose.
Nesse tipo de relação, um organismo vive em uma associação íntima com o outro. Na endossimbiose, um organismo menor, denominado de simbionte, vive dentro de outro maior, o hospedeiro, em uma relação mutuamente benéfica.
→ Origem das mitocôndrias
Como todas as células possuem mitocôndrias, mas nem todas possuem plastos, um modelo de endossimbiose sugere que as mitocôndrias surgiram primeiro que os plastídios. Acredita-se que um organismo anaeróbio tenha englobado um organismo aeróbio que utilizava o oxigênio de forma bastante vantajosa, liberando mais energia por molécula de glicose do que realizando um processo anaeróbio. Assim, com o hospedeiro ganhando mais energia e o simbiótico ganhando proteção, esses organismos tornaram-se um só, dependentes um do outro e inseparáveis.
→ Origem dos cloroplastos
Semelhante ao processo que aconteceu com as mitocôndrias, mas em várias etapas, em razão da diversidade existente desses plastídios. Um organismo autotrófico, capaz de produzir seu próprio alimento, como uma cianobactéria, teria sido englobado e passou a viver harmoniosamente dentro do hospedeiro, auxiliando na produção de alimento e ganhando proteção.
Diante disso, as mitocôndrias e cloroplastos são organelas supostamente derivadas desta associação (relação ecológica chamada de simbiose, pela qual a célula fornece proteção do meio externo e nutriente e o microrganismo favorece maior rendimento e aproveitamento energético através do processo de respiração celular, sendo assim mutuamente vantajosa).
→ Evidências da endossimbiose:
· Mitocôndrias e cloroplastos possuem maquinaria celular e material genético próprios, sendo o DNA circular, como o das bactérias;
· Apresentam ribossomos mais semelhantes aos de células procarióticas do que eucarióticas;
· As membranas internas apresentam enzimas e sistemas de transporte que se assemelham aos encontrados na membrana plasmática de organismos procariotos atuais;
· O processo de divisão dessas organelas assemelha-se ao processo de reprodução das bactérias.

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes