Buscar

AVA - Psicologia Juridica

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 8 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 8 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

· Pergunta 1
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	“A presidente da Associação Brasileira de Psicologia Jurídica, Fátima França, acredita que a relação entre a psicologia e o direito pode ser complementar. Segundo ela, a Psicologia Jurídica deve responder às demandas do jurídico, mas sem permitir que haja uma estagnação e uma submissão, da prática e da teoria, produzidas na relação com o jurídico. ‘Esta área, como ciência autônoma, deve ir além das solicitações do mundo forense, inclusive, repensar se é possível responder sob o ponto de vista psicológico, a todas as perguntas que lhe são lançadas pelo jurídico’, afirma.” (PSI – Jornal – Edição 138 – Ciência e Profissão, 2003).
Sobre a Psicologia Jurídica no Brasil é correto afirmar que:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	b. 
A atuação de psicólogos brasileiros na área da Psicologia Jurídica sofreu, ao longo dos últimos anos, uma importante expansão, atuando diretamente no Sistema de Garantia de Direitos da Infância e da Juventude, da Família, das Mulheres e dos Idosos.
	
	
	
· Pergunta 2
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Sobre a violência contra crianças e adolescentes, assinale a alternativa CORRETA:
I. Em muitos casos de violência, os agressores não se consideram agressivos e justificam seus atos como métodos corretivos ou eficazes ações disciplinares, inerentes ao processo educativo de crianças e adolescentes.
II. É comum, em casos de violência intrafamiliar, a existência do que alguns estudiosos chamam de complô do silêncio, definido por um pacto entre agressor, vítima e demais membros da família que serve a perpetuação das ações violentas.
III. Segundo pesquisas demonstram, quanto mais nova a criança vítima de violência familiar, mais rápida sua recuperação e menores as possibilidades de sequelas a longo prazo.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	a. 
São corretas I e II somente.
	
	
	
· Pergunta 3
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	“A psicologia jurídica é hoje tão fundamental para a Justiça brasileira como são as evidências materiais para a criminalística. Sem ela, o embasamento jurídico fica mais frágil, podendo produzir uma decisão judicial capaz de provocar rupturas emocionais profundas nas pessoas envolvidas. A importância deste campo da psicologia começou a ganhar notoriedade, no entanto, nos últimos 15 anos, quando da promulgação da Constituição Federal de 1988.” (PSI – Jornal – Edição 138 – Ciência e Profissão).
Com base no texto apresentado e nas discussões realizadas em classe, assinale a alternativa correta:
I. A Psicologia Jurídica surgiu para atender demandas específicas apresentadas pelo Direito. O psicólogo que atua nesse contexto deve ter especial atenção no cumprimento de suas funções profissionais, uma vez que o compromisso da Psicologia é com o sujeito.
II. O psicólogo que atua na área jurídica poderá desenvolver práticas que se inscrevem nas tutelas jurídicas sobre o adolescente autor de ato infracional; nas disputas judiciais entre famílias; nas adoções, nas violências sexuais, nas violências contra mulher e contra criança e adolescentes, nas prisões, entre outras.
III. A Psicologia Jurídica, como ciência autônoma, deve restringir-se aos conhecimentos produzidos pela Psicologia, caso contrário, correria o risco de confundir-se com a área de atuação dos operadores do Direito.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	a. 
São corretas I e II somente.
	
	
	
· Pergunta 4
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Em relação às medidas protetivas contempladas no trabalho do psicólogo nas Varas da Infância e Juventude, pode-se afirmar:
I. Guarda provisória ou definitiva é uma medida legal de colocar a criança ou adolescente em família substituta que passa a ter as mesmas responsabilidades dos pais. O poder familiar é mantido. Essa medida pode ser revogável a qualquer momento e tem validade até a maioridade.
II. Tutela é uma medida legal aplicada no caso de faltarem os pais, ou esses tenham sido destituídos do poder familiar ou declarados ausentes. O tutor é o representante legal das crianças.
III. O abrigamento é uma medida socioeducativa.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	c. 
I e II, apenas.
	
	
	
· Pergunta 5
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Um psicólogo que atua na Vara de Família deve atentar-se que as questões da Justiça da Família envolvem diferentes interpretações e entendimentos das questões subjetivas que estão na base das situações de conflito, envolvendo emoções e desejos das pessoas. Desigualdades de gênero e de geração perpassam as questões legais e psicológicas a serem analisadas na busca de uma solução para tais situações conflituosas.
Considerando o papel do perito que atua em processos de guarda de filhos:
I. O psicólogo jurídico deve buscar instrumentos de avaliação objetivos para definir qual genitor é melhor para aquela criança.
II. Por conta da pouca capacidade intelectual das crianças, elas não devem ser informadas sobre o processo de divórcio para evitar sofrimento psíquico.
III. O psicólogo jurídico pode ser agente de profilaxia e da prevenção de conflitos intrafamiliares.   
Assinale a alternativa correta:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	c. 
Apenas III está correta.
	
	
	
· Pergunta 6
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	“Dentre os diversos ramos de atuação do psicólogo jurídico, a área de Família e Sucessões é sempre o mais exigente no que diz respeito ao conhecimento de conceitos e situações atuais que influenciam famílias e casais que estejam em uma disputa judicial (separação litigiosa, disputa de guarda dos filhos, ação de alimentos etc.). O psicólogo atuante nessa área, seja como perito ou como assistente técnico, deve conhecer e compreender com clareza a dinâmica familiar no período anterior e posterior à separação. Uma situação muito comum e que ocorre no período pós-separação é a Síndrome de Alienação Parental (SAP). A Síndrome de Alienação Parental pode ser definida como qualquer interferência de um dos pais, familiares (avós, tios) ou outra pessoa que tenha a criança sob sua guarda, tutela, vigilância ou autoridade para que esta repudie o outro genitor. Nessa síndrome, a criança recusa contato, rejeita a afetividade e/ou demonstra hostilidade contra o genitor alienado – pessoa com quem ele sempre estabeleceu laço afetivo, não tendo, portanto, justificativas reais para sua atitude. A sua causa é atribuída a uma programação mental feita no pós-litígio pelo genitor alienador, com o objetivo retaliativo de afastar a criança do convívio com o outro genitor. No Brasil, a Lei 4053/2008 define os atos de alienação parental como uma prática que fere os direitos fundamentais da criança e estabelece medidas de proteção para inibir ou atenuar a alienação.” (Fonte: BROCKHAUSEN, T. Abuso Emocional e Psicológico. Psique: Ciência e Vida. São Paulo, 57, 26-34, set 2010) 
De acordo com o texto acima, considere as seguintes afirmativas:
I. O genitor alienador é, na maioria das vezes, portador de patologias psicológicas graves que o impede de zelar pela proteção, saúde física e emocional de seus filhos, usando-os, assim, para agredir o ex-companheiro durante e após o período de separação conjugal.
II. Nos conflitos pós-separação, a criança sente a animosidade entre os pais e, em muitos casos, afasta-se de um dos genitores por perceber a fragilidade emocional do outro. Nessa situação, a Síndrome de Alienação Parental também deve ser considerada, pois houve um afastamento voluntário da criança.
III. A Lei 4053/2008 tem um caráter preventivo e dentre suas medidas de proteção à criança e/ou adolescente estão: advertência ao alienador, maior tempo de permanência com o genitor alienado e intervenção psicológica a todos os membros da família.
IV. Nos processos de separação litigiosa nos quais se observa a ocorrência da SAP (Síndrome de Alienação Parental), o resultado final é sempre a inversão da guarda, uma vez que essa é a solução cabível nessa disputa.
V. A SAP (Síndrome de Alienação Parental) é uma patologia que necessita de uma intervenção específica e efetiva por parte do psicólogo e deve ser compreendida como uma forma de violência psicológica perpetrada àcriança e/ou ao adolescente, causando sérios danos psicológicos a este.   
Assinale a alternativa correta:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	e. 
Somente as alternativas I, III e V estão corretas.
	
	
	
· Pergunta 7
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	A falta ou carência de recursos materiais dos pais que possa inviabilizar o cumprimento do dever de sustento dos filhos:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	c. 
Não constitui motivo suficiente para a perda ou suspensão do poder familiar.
	
	
	
· Pergunta 8
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Leia as afirmativas abaixo:
I. A violência cíclica na relação conjugal é um processo contínuo e repetitivo que envolve as fases de tensão, agressão, pedido de desculpas e lua de mel.
II. Os casais que experienciam esse tipo de relação conflituosa apresentam dificuldades para se libertarem desse contexto.
III. A violência intrafamiliar deve ser entendida como um fenômeno complexo, que exige compreensão e tratamento igualmente complexos.
Assinale a alternativa correta:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	a. 
Todas as alternativas estão corretas.
	
	
	
· Pergunta 9
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	O abuso sexual de crianças e adolescentes é um fenômeno que tem crescido em número de denúncias e constitui um campo contemporâneo de prática do psicólogo, tanto na clínica particular, quanto nas instituições que prestam serviços de avaliação e acompanhamento de vítimas e nos Tribunais de Justiça em processos judiciais de variados tipos.
Em relação à atuação do psicólogo na verificação da veracidade do abuso sexual e seus efeitos, assinale a afirmativa incorreta.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	d. 
Um dos principais problemas enfrentados pelo psicólogo que atua em questões familiares é que muitas acusações de abuso sexual são falsas e se relacionam com conflitos familiares oriundos, muitas vezes, de processos de separação conjugal litigiosos e de regulamentação de visitas.
	
	
	
· Pergunta 10
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	“O laudo pericial é o relato das impressões captadas pelo técnico, em torno do fato litigioso, por meio dos conhecimentos especiais de quem o examinou. Vale pelas informações que contenha, não pela autoridade de quem o subscreveu, razão pela qual deve o perito indicar as razões em que se fundou para chegar às conclusões enunciadas no laudo (art. 433, do CPC). O perito é apenas um auxiliar da Justiça e não um substituto do juiz na apreciação do evento probando. ‘Deve apenas apurar a existência de fatos cuja certificação dependa de conhecimento técnico.’ Seu parecer não é uma sentença, mas apenas fonte de informação para o juiz, que não fica adstrito ao laudo e pode formar sua convicção de modo contrário a base de outros elementos ou fatos provados no processo (art. 436). E, realmente, deve ser assim, pois do contrário, o laudo pericial deixaria de ser simples meio de prova para assumir o feitio de decisão arbitral e o perito se colocaria numa posição superior à do próprio juiz, tornando dispensável até mesmo o pronunciamento jurisdicional.” (THEODORO JR., 2002, p. 434).
Com base no excerto de texto apresentado acima, responda à questão: Sobre a avaliação psicológica no contexto forense, assinale a alternativa correta:
I. Na avaliação psicológica em contexto forense, a demanda apresentada pelo operador do Direito relaciona-se com questões de origem e natureza psicológicas, cujo objetivo final é responder uma questão legal.
II. Em seu laudo, o psicólogo perito apresentará indicativos pertinentes à sua investigação que possam diretamente subsidiar o juiz na solicitação realizada, reconhecendo os limites legais de sua atuação profissional, sem adentrar nas decisões, que são exclusivas às atribuições dos magistrados.
III. Na avaliação psicológica em contexto forense, o sigilo das informações fornecidas pelo periciando se torna uma questão irrelevante, uma vez que todas as informações prestadas ao psicólogo-perito deverão ser divulgadas ao operador do Direito que solicitou a avaliação.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	a. 
São corretas I e II somente.
	
	
	
	Usuário
	GABRIELY CRISTINA MIQUELIN
	Curso
	PSICOLOGIA JURÍDICA
	Teste
	QUESTIONÁRIO UNIDADE II
	Iniciado
	09/09/23 14:47
	Enviado
	09/09/23 14:53
	Status
	Completada
	Resultado da tentativa
	5 em 5 pontos  
	Tempo decorrido
	6 minutos
	Resultados exibidos
	Respostas enviadas, Perguntas respondidas incorretamente
· Pergunta 1
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Dentro do Sistema Prisional observa-se que existem poucos projetos de ressocialização e resgate do detento – em relação à cidadania e aos direitos humanos. Dessa forma, nota-se que as prisões, como são hoje, pouco contribuem para produzir uma “reforma interna” nos encarcerados.
A partir dessa perspectiva, analise as seguintes afirmativas:
I. O trabalho do psicólogo dentro do sistema prisional pode pautar-se em buscar no detento – motivação para melhora na sua história de vida e perspectivas de vida fora do cárcere.
II. Estabelecer com o encarcerado um vínculo de confiança, que o faça criar e fortalecer estratégias de enfrentamento adequadas em relação a sua situação atual.
III. Em nada o psicólogo pode atuar – uma vez que o nosso sistema penal encontra-se falido em sem possibilidades otimistas.
IV. O psicólogo que atua no sistema penal é considerado um executor de laudos e qualquer que seja sua perspectiva no sentido de desenvolver programas humanistas com o apenado, seja na reeducação, seja na condução de práticas de um processo de acompanhamento individual e/ou familiar, depende da voluntariedade do apenado.
É correto afirmar que:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	e. 
Apenas I, II e IV são verdadeiras
	
	
	
· Pergunta 2
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Assinale a alternativa incorreta naquilo que se refere ao processo de adoção pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA, 1990).
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	e. 
O estágio de convivência poderá ser dispensado, pois não é necessário para a autoridade judicial verificar a afinidade e a afetividade entre adotante e adotando.
	
	
	
· Pergunta 3
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	A mediação é um método de resolução de conflitos:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	e. 
Em que um terceiro, independente e imparcial, coordena reuniões conjuntas ou separadas com as partes envolvidas em conflito.
	
	
	
· Pergunta 4
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Sobre a guarda e a adoção, assinale a alternativa incorreta.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	c. 
A adoção é revogável porque a criança, para ser adotada, precisa ser destituída do poder familiar.
	
	
	
· Pergunta 5
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Carlos e Ana, após 5 anos de casamento, vêm apresentando uma série de desentendimentos e conflitos que levaram ao desgaste da relação. Decidem, então, pela realização do divórcio. O casal possui dois filhos, de 4 e 2 anos, respectivamente.
A partir dos textos estudados e das discussões realizadas em classe sobre mediação de conflitos, analise as assertivas abaixo e assinale a alternativa correta sobre o tema:
I. Por meio da mediação de conflitos é possível considerar os elementos objetivos envolvidos no processo de separação e também os elementos afetivos dos conflitos, ultrapassando as questões jurídicas e possibilitando uma visão abrangente da situação, com vistas a uma solução satisfatória para todos os envolvidos.
II. A mediação de divórcio para casais com filhos procura, potencialmente, servir aos interesses daquele genitor considerado, pela lei, o guardião legal mais adequado para as crianças, uma vez que ele será o responsável pela qualidade das relações estabelecidas entre pais e filhos após a separação.
III. A dinâmica emocional do conflito envolve conteúdos manifestos e conteúdos latentes. O primeiro é material de trabalho dos operadores do direito e o segundo é dos profissionais da Psicologia.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	d. 
Apenas as assertivas I e III estão corretas.
	
	
	
· Pergunta 6
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	O Estatuto da Criança e do Adolescente (1990) determina a responsabilidade pela conduta antissociala partir de:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	c. 
12 anos de idade, seja qual for a natureza da infração.
	
	
	
· Pergunta 7
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Um dos problemas jurídicos mais discutidos, na atualidade, é a morosidade da Justiça e a busca de técnicas que permitam encontrar, para conflitos individuais e coletivos, uma solução extrajudicial. Nesse sentido, câmaras de mediação e arbitragem ganham espaço na composição de conflitos entre pessoas privadas. Conflitos em família podem ser compostos por profissionais, muitas vezes, formados em Psicologia.
Esses profissionais podem atuar no campo da composição de conflitos familiares como:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	c. 
Árbitros, mediadores e conciliadores;
	
	
	
· Pergunta 8
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Da prática de ato infracional, está correto afirmar que:
I. Segundo o art. 103, considera-se ato infracional a conduta descrita como crime ou contravenção penal.
II. Segundo o art. 104, são penalmente inimputáveis os menores de dezoito anos, sujeitos às medidas previstas nessa lei.
III. Segundo o art. 105, o crime ou contravenção penal prescreve quando o menor atinge a maioridade penal.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	a. 
Apenas I e II estão corretas.
	
	
	
· Pergunta 9
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Em casos de adoção de crianças que ainda não vivam em companhia dos pretendentes à adoção, podemos afirmar, pautados no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	e. 
A adoção será precedida de estágio de convivência – sempre.
	
	
	
· Pergunta 10
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Nas unidades de internação, o psicólogo tem como principal desafio contribuir para planejar, organizar, implementar e avaliar o cotidiano do adolescente, para que esse tenha experiências significativas durante o período de tempo da internação. Uma das formas propostas para isso é a construção do Plano Individual de Atendimento (PIA).   
Sobre esse trabalho, podemos afirmar que:
1- A principal forma de trabalho que o psicólogo deve empregar para desenvolver o PIA é conhecer o adolescente, seu histórico, família, grupos de referência, buscando garantir a viabilidade do plano.
2- O PIA é de autoria do psicólogo, assim como a responsabilidade por sua implementação, sendo a principal forma de atuação do psicólogo nas unidades de internação.
3- O acompanhamento do PIA deve ser feito de forma individual, garantindo as singularidades de cada adolescente e de sua realidade social, podendo acontecer encontros coletivos sobre temas pertinentes à faixa etária comum.
4- O PIA é construído por uma entrevista com o adolescente e sua família, na qual se deve estabelecer o plano de atendimento que será seguido e encaminhado para conhecimento do Poder Judiciário.
Assinale a alternativa correta.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	b. 
As afirmações 1 e 3 são corretas.

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes