Buscar

APOL 01 TEORIA, ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARQUITETURA, URBSNISMO E ARTES PÓS -MODERNO AO CONTEMPORÂNEO

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 6 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 6 páginas

Prévia do material em texto

Questão 1/10 - Teoria, Estética e História da Arquitetura, Urbanismo e Artes: Pós-Moderno ao 
Contemporâneo 
Na distinção entre os dois objetos de análise, o edifício nunca está desassociado de seu 
entorno, de seu cenário físico, da sua função e de seus usuários. 
MEZALIRA, M.; MOREIRA, D. DE C. A documentação histórica arquitetônica: conceitos 
historiográficos para a fragmentação do tempo. Risco Revista de Pesquisa em Arquitetura e 
Urbanismo (Online), v. 20, p. 1–17, 20 set. 2022. 
Observe a Figura 1. 
 
A partir da análise da Figura 1, do conteúdo da rota e da frase acima, marque a alternativa que 
apresenta a relação entre a habitação e o entorno. 
A A paisagem e a topografia do terreno apresentam dados suficientes para o 
desenvolvimento de um projeto arquitetônico adequado e seguro para seus 
habitantes; 
B O entorno de um projeto arquitetônico é desenvolvido na etapa posterior à construção 
da edificação, portanto, a análise do entorno de forma antecipada não se faz 
necessária. 
C Os movimentos solares influenciam diretamente no entorno de uma edificação e o 
projeto arquitetônico de um edifício pode desconsiderar a carta solar da região em 
que o projeto está inserido após a sondagem do terreno; 
D O projeto é a base para a implantação da obra arquitetônica, marcando a presença 
humana. O lugar e a paisagem podem ser definidos após a elaboração do projeto 
arquitetônico a partir da sua adequação aos conceitos e desenhos desenvolvidos; 
E O entorno é uma das bases para um trabalho arquitetônico. Ele está estreitamente 
ligado ao potencial visual e físico do local. Conhecer o contexto, os dados climáticos, 
a carta solar, a topografia e todo o sistema antrópico do local, aumenta a qualidade 
do projeto e o da obra; 
 
Questão 2/10 - Teoria, Estética e História da Arquitetura, Urbanismo e Artes: Pós-Moderno ao 
Contemporâneo 
Afirma-se que o conforto ambiental é uma parceria entre ambiente físico (características do 
local, arquitetura da edificação, e uso dos ambientes) e usuários do espaço, cujo 
comportamento também deve ser estudado. 
KOWALTOWSKI, D. C. C. K. Arquitetura escolar: o projeto do ambiente de ensino. [s.l] São 
Paulo Oficina de Textos, 2011. 
 
O conforto térmico é um aspecto essencial que se refere à forma como o clima de um 
determinado ambiente afeta as sensações físicas pessoais. Ele busca garantir que a 
temperatura esteja equilibrada e confortável, tanto em dias quentes quanto frios. 
 
PORQUE 
 
O objetivo de promover o conforto térmico é permitir que as pessoas se sintam bem e 
relaxadas em seus ambientes construídos, sem precisar gastar muita energia. A meta é criar 
um clima que não seja muito frio ou muito quente e que ajude as pessoas a alcançar o 
equilíbrio certo para que não sintam muito calor ou frio. 
A respeito das asserções e de acordo com os conhecimentos adquiridos nas rotas, assinale a 
opção correta. 
A As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa 
correta da I. 
B As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I. 
C A asserção I é uma proposição verdadeira e a II é uma proposição falsa. 
D A asserção I é uma proposição falsa e a II é uma proposição verdadeira. 
E As asserções I e II são proposições falsas. 
 
Questão 3/10 - Teoria, Estética e História da Arquitetura, Urbanismo e Artes: Pós-Moderno ao 
Contemporâneo 
Cultura é o termo que designa o conjunto de todo o tecido social que inclui conhecimento, arte, 
moral, leis e costumes. O ser humano em sua evolução prioriza todas as ações e qualidades 
ligadas à cultura, o que significa que não há cultura sem o ser humano. Todas as expressões 
de uma sociedade são permeadas por diferentes referências que incluem particularidades de 
inúmeras regiões específicas em todo o mundo. É essencial compreender que cada cultura 
jamais poderá ser reconhecida apenas no território ou continente que a originou. 
Sobre a cultura e a arquitetura, analise as afirmações: 
 
I – Nas artes e na arquitetura, a Ásia influenciou direta e indiretamente toda a cultura ocidental 
durante a Idade Média; 
 
II – A África subsaariana apresenta bases na cultura do Egito Antigo, sendo considerada como 
o berço da civilização e expressando grande diversidade cultural; 
 
III – A cultura da Oceania está muito associada ao contexto oceanográfico no qual vivem os 
habitantes. Os povos originários presentes no arquipélago de mais de 400 mil ilhas sustentam 
um vasto passado; 
 
IV – A Europa se manteve coesa e independente em cada uma de suas línguas originárias e 
seus respectivos costumes. No campo das artes e da Arquitetura, concentrou a partir do 
Império Romano a grande maioria de nossas heranças culturais; 
 
V – Na América, com a independência de cada nação em relação a seus colonizadores, surge 
o desejo por uma linguagem própria e a arquitetura assim se afirma segundo seus princípios 
culturais, políticos e também geográficos de acordo com cada localidade; 
A respeito das afirmações e de acordo com os conhecimentos adquiridos nas rotas, assinale a 
opção correta. 
A Apenas as afirmativas I e III estão corretas. 
B Apenas as afirmativas I e IV estão corretas. 
C Apenas as afirmativas II, III e V estão corretas. 
D Apenas as afirmativas II, IV e V estão corretas. 
E Apenas as afirmativas III, IV e V estão corretas 
 
Questão 4/10 - Teoria, Estética e História da Arquitetura, Urbanismo e Artes: Pós-Moderno ao 
Contemporâneo 
Dentro do campo do pensamento arquitetônico contemporâneo, a tipologia pode indicar um 
instrumento (a partir da consideração histórica do tipo), ou um princípio arquitetônico (a partir 
da sua abstração de sua transformação histórica) na seleção de seus objetos históricos e sua 
aplicação teórica como ferramenta de análise projetual ou análise histórica arquitetônica. 
MEZALIRA, M., MOREIRA, D. DE C. (2022). A documentação histórica arquitetônica: 
conceitos historiográficos para a fragmentação do tempo. Risco Revista De Pesquisa Em 
Arquitetura E Urbanismo (Online), 20, 1-17. https://doi.org/10.11606/1984-
4506.risco.2022.181618 
 
https://doi.org/10.11606/1984-4506.risco.2022.181618
https://doi.org/10.11606/1984-4506.risco.2022.181618
Sobre tipologias regionais na arquitetura, analise as afirmações: 
 
I – Na habitação Egípcia (Oriente) do século XIV a. C., atualmente ocupada pelo Egito, a 
espacialidade é caracterizada por “pagodes” e “pai-lous”, com plantas originalmente circulares 
e com poucas janelas. Com aberturas superiores através de telhados superpostos de formato 
piramidal; 
 
II – Na habitação Mesopotâmica do século VI a.C., ocupada atualmente pelo Iraque, a 
espacialidade é caracterizada por plantas irregulares e sem colunas, em torno de um pátio. 
Apresenta um ou dois pavimentos sobre paredes estruturais em argila cozida, com 
predominância dos cheios sobre os vazios; 
 
III – Na habitação Hindu do século III a. C., atualmente a Índia, a espacialidade é caracterizada 
por plantas circulares ou retangulares com galeria externa. As paredes estruturais são 
desenvolvidas em tijolos crus ou cozidos, unidos por argila ou betume e com poucas aberturas. 
As paredes complementares são compostas por bambu. 
 
IV – Na habitação Chinesa do Extremo Oriente em 2000 a. C. de tradição budista, chinesa e 
indochinesa, a espacialidade é caracterizada por plantas regulares acompanhadas de colunas 
em torno de um pátio. Apresenta um ou dois pavimentos sob paredes estruturais em argila crua 
(adobe) e predominância dos cheios sobre os vazios; 
 
V – Na habitação Nipônica do Extremo Oriente do século XIV d. C., atualmente ocupada pelo 
Japão, a espacialidade ocorre por meio da planta regular, sem colunas e sem pátio, modulada 
a partir do “tatame” e com aberturas para jardins. Apresenta um ou dois pavimentos sob 
paredes de painéis em madeira, com predominância de cheios sobre vazios; 
 
A respeito das afirmações e de acordo com os conhecimentos adquiridos nas rotas, assinale a 
opção correta.A Apenas as afirmativas I e III estão corretas. 
B Apenas as afirmativas I e IV estão corretas. 
C Apenas as afirmativas II, III e V estão corretas. 
D Apenas as afirmativas II, IV e V estão corretas. 
E Apenas as afirmativas III, IV e V estão corretas. 
 
Questão 5/10 - Teoria, Estética e História da Arquitetura, Urbanismo e Artes: Pós-Moderno ao 
Contemporâneo 
Arquitetura é uma reflexão da sociedade, refletindo seus valores, crenças e prioridades. Ela 
molda nosso ambiente construído, influenciando como vivemos, trabalhamos e interagimos uns 
com os outros. Boa arquitetura pode melhorar a qualidade de vida para indivíduos e 
comunidades, enquanto a arquitetura ruim pode levar a problemas sociais, econômicos e 
ambientais. 
 
I – As primeiras ideias socialistas com políticas voltadas para a estética unindo a arte e a 
arquitetura surgiram na Alemanha. Baseada nos princípios do Arts and Crafts surge a Bauhaus 
como uma escola que transformou os meios de produção; 
 
II – Para a arquitetura, o termo “sociedade” surge com a queda do império romano, na idade 
média a “polis” era composta por uma série de edifícios públicos, os templos e a ágora onde se 
discutiam as questões sociais, políticas e comerciais. 
 
III – A Unidade de Habitação de Marselha, de Le Corbusier, é o mais famoso empreendimento 
social para atender à necessidade da criação de moradias de baixo custo, para atender a 
população desabrigada no fim da Segunda Guerra mundial; 
 
IV – A sociedade pré-industrial existiu quando os setores primários, principalmente a 
agricultura, eram mais importantes. A partir da primeira revolução industrial, as atividades de 
transformação foram desenvolvidas dando origem à sociedade industrial. Já a sociedade pós-
industrial surgiu no mundo desenvolvido entre os setores de serviço. 
A respeito das afirmações e de acordo com os conhecimentos adquiridos nas rotas, assinale a 
opção correta. 
A Apenas as afirmativas I e III estão corretas. 
B Apenas as afirmativas II e IV estão corretas. 
C Apenas as afirmativas I, II, e III estão corretas. 
D Apenas as afirmativas I, III e IV estão corretas. 
E Apenas as afirmativas II, III e IV estão corretas. 
 
Questão 6/10 - Teoria, Estética e História da Arquitetura, Urbanismo e Artes: Pós-Moderno ao 
Contemporâneo 
O movimento Arts and Crafts surgiu como resposta à revolução industrial e à produção em 
massa na segunda metade do século XIX. O objetivo do movimento era criticar o impacto 
negativo da industrialização descontrolada e promover uma abordagem mais centrada nas 
pessoas no design e na arquitetura, dando origem à profissão do designer. 
 
Observe o texto da questão e de acordo com os conhecimentos adquiridos nas rotas, assinale 
a opção que complementa o texto corretamente. 
A o designer é apresentado como artista, que incorpora beleza no desenvolvimento de 
produtos; 
B o designer é apresentado como artesão, que desenvolve produtos de forma manual e 
comercial; 
C o designer é apresentado como reprodutor de produtos industriais e comerciais em 
larga escala; 
D o designer é apresentado como trabalhador para os meios de produção fabris durante 
o período da revolução industrial; 
E o designer é apresentado como indivíduo criativo que infunde princípios artísticos e 
éticos nas etapas de produção de seu trabalho; 
 
Questão 7/10 - Teoria, Estética e História da Arquitetura, Urbanismo e Artes: Pós-Moderno ao 
Contemporâneo 
A habitação regional temporária é projetada para estadias curtas, como férias, fins de semana 
ou períodos específicos e é a forma mais comum de habitação regional. Por outro lado, a 
habitação regional permanente é destinada a pessoas que procuram uma residência de longo 
prazo. 
 
PORQUE 
 
Ao desenvolver uma habitação regional é possível dispensar estudos sobre o impacto destas 
obras sobre o ambiente natural, dado que a vastidão do espaço do campo ou das regiões 
litorâneas permitem desconsiderar aspectos de topografia, insolação e ventilação. 
 
A respeito das asserções e de acordo com os conhecimentos adquiridos nas rotas, assinale a 
opção correta. 
A As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa 
correta da I. 
B As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I. 
C A asserção I é uma proposição verdadeira e a II é uma proposição falsa. 
D A asserção I é uma proposição falsa e a II é uma proposição verdadeira. 
E As asserções I e II são proposições falsas. 
 
Questão 8/10 - Teoria, Estética e História da Arquitetura, Urbanismo e Artes: Pós-Moderno ao 
Contemporâneo 
As habitações coletivas verticalizadas, em suas variações formais e urbanas pós-revolução 
industrial, representariam uma das tipologias mais significativas e questionadas do Movimento 
Moderno. 
MEDRANO, L. Habitação coletiva e cidade: invenção sem ruptura. Pós. Revista do Programa 
de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da FAUUSP, v. 0, n. 28, p. 54, 1 dez. 2010. 
Habitação coletiva é um tipo de arquitetura residencial que prioriza espaços compartilhados, 
convívio comunitário e sustentabilidade. É um modelo de habitação que procura fornecer 
opções de vida acessíveis para indivíduos e famílias. A habitação coletiva geralmente consiste 
em múltiplas unidades individuais que são combinadas em um edifício ou complexo maior. Ao 
longo da história da civilização cada vez que se amplia a malha urbana de acordo com o 
crescimento populacional, surge a necessidade da compactação e verticalização dos espaços 
de moradia. 
Observe as afirmações sobre apartamentos. Depois, assinale como verdadeiro (V) ou falso (F) 
e marque a alternativa correta: 
 
I – ( ) O conceito de apartamentos remonta a antiguidade; 
II – ( ) A essência de apartamentos mudou significativamente ao longo do tempo; 
III – ( ) O termo "apartamento" vem da palavra francesa "aparter" que significa "combinar"; 
IV – ( ) A Segunda Guerra Mundial não teve impacto no desenvolvimento de apartamentos; 
V – ( ) O uso amplo de apartamentos como solução de habitação só foi possível após o 
advento de políticas sociais e sistemas liberais; 
A F – F – F – F – V 
B V – V – V – F – F 
C V – F – V – V – F 
D V – F – F – F – V 
E F – F – F – V – F 
 
Questão 9/10 - Teoria, Estética e História da Arquitetura, Urbanismo e Artes: Pós-Moderno ao 
Contemporâneo 
Com a evolução da modernidade, e do rompimento com o passado, surgiram questões 
importantes, entre elas, os destinos do patrimônio cultural, artístico, arquitetônico e urbanístico. 
Como resultado, surgiram discussões sobre este tema na pauta para a preservação e 
conservação de bens culturais através de Cartas Patrimoniais, que definem conceitos e 
medidas para ações com diretrizes para conservação, manutenção e restauração. A Carta de 
Atenas (1933) e a Carta de Veneza (1964) são as mais importantes. 
 
Observe as afirmações sobre a Carta de Veneza (1964). Depois, assinale como verdadeiro (V) 
ou falso (F) e marque a alternativa correta: 
 
I – ( ) Monumento histórico: criação isolada, sítio urbano ou rural que testemunha uma 
civilização particular; 
II – ( ) Não pode haver elementos que descaracterizem nem a obra em si, nem o entorno; 
III – ( ) A restauração respeita a integridade da obra original e caso haja a inserção de 
elementos, é imprescindível que não sejam falsos e que se distinguam das partes originais; 
IV – ( ) o deslocamento do monumento é permitido de acordo com interesses comerciais e de 
restauração; 
 
A V – V – V – F 
B F – V – V – V 
C V – F – V – F 
D V – V – F – F 
E F – F – F – V 
 
Questão 10/10 - Teoria, Estética e História da Arquitetura, Urbanismo e Artes: Pós-Moderno ao 
Contemporâneo 
Durante a antiguidade, a arquitetura religiosa ocupava o centro de interesses da sociedade. 
Certamente, as obras mais significativas que sobreviveram até hoje têm um caráter espiritual 
ou religioso, refletindo a importância da religião na vida das pessoas. Muitas dessas estruturas 
resistiram ao teste do tempoe ainda são celebradas e admiradas hoje por sua beleza e 
significado espiritual. A espiritualidade tem desempenhado um papel importante na criação de 
obras arquitetônicas historicamente significativas. Hoje, os arquitetos usam referências mais 
sutis à espiritualidade em seus projetos. Observe a Figura 1. 
 
De acordo com o conhecimento adquirido nas rotas e a análise da Figura 1, assinale a opção 
que apresenta o ponto em comum nas estruturas para o sagrado, independente de qual for a 
religião. 
A O uso da escala monumental e da luz para evocar sentimentos de contemplação e 
piedade; 
B O uso de grandes vitrais e de luz em abundância para demonstrar grande leveza e 
espiritualidade; 
C O uso de uma escala reduzida, evocando o silêncio e sagrado como base 
compositiva do espaço; 
D O uso da integração da estrela de Davi como parte do projeto arquitetônico e 
elemento simbólico; 
E O uso de pinturas representando temas religiosos e crenças por meio da expressão 
artística visual;

Outros materiais