A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
180 pág.
Código conduta compilado 2014

Pré-visualização | Página 1 de 43

CÓDIGO DE CONDUTA DA ALTA 
ADMINISTRAÇÃO FEDERAL
PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA
BRASÍLIA | 2014
CÓ
DI
GO
 D
E 
CO
ND
UT
A 
DA
 A
LT
A 
AD
M
IN
IS
TR
AÇ
ÃO
 F
ED
ER
AL
 -
 N
or
m
as
 c
om
pl
em
en
ta
re
s 
e 
le
gi
sl
aç
ão
 c
or
re
la
ta
20
14
Normas complementares e legislação correlata
PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA
Código de Conduta
da Alta Administração Federal, 
normas complementares 
e legislação correlata
Presidenta da República
Dilma Vana Rousseff
Vice-Presidente da República
Michel Temer
Ministra-Chefe da Casa Civil
Gleisi Helena Hoffmann
Comissão de Ética Pública (2013)
Conselheiros:
Dr. Américo Lourenço Masset Lacombe (Presidente)
Dr. Antonio Modesto da Silveira
Ministro Horácio Raymundo de Senna Pires
Dr. Marcello Alencar de Araújo
Dr. Mauro de Azevedo Menezes
Dra. Suzana de Camargo Gomes
PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA
Comissão de Ética Pública
(Decreto de 26 de maio de 1999)
Código de Conduta
da Alta Administração Federal,
normas complementares
e legislação correlata
Aprovado pelo Excelentíssimo Senhor Presidente da República,
em 21 de agosto de 2000.
5ª edição revisada e atualizada.
Brasília
2013
Secretaria Executiva
Palácio do Planalto – Anexo I-B – Sala 102 
CEP: 70.150-900 – Brasília – DF 
Telefones: (61) 3411-2952 / 3411-2924
Fax: (61) 3411-2951
E-mail: etica@presidencia.gov.br
Endereço eletrônico: http://etica.planalto.gov.br
Secretária-Executiva
Renata Lucia Medeiros de Albuquerque Emerenciano
Catalogação feita pela Biblioteca da Presidência da República.
C669 Código de Conduta da Alta Administração Federal/Presidência da República,
Comissão de Ética Pública – 5. ed., rev. e atual. – Brasília: Presidência da 
República, 2013
175p.
1. Código de Conduta - Administração Pública - Brasil. 2. Ética - Administração 
Pública - Brasil. I. Brasil. Presidência da República. Comissão de Ética Pública.
 
CDD - 170
Sumário
APRESENTAÇÃO ..............................................................................................................7
Decreto no 1.171, de 22 de junho de 1994 ...........................................................................9
Decreto de 26 de maio de 1999 ..........................................................................................16
Decreto no 4.081, de 11 de janeiro de 2002 .......................................................................27
Decreto no 4.187, de 8 de abril de 2002 .............................................................................33
Decreto no 4.334, de 12 de agosto de 2002 ........................................................................36
Decreto no 6.029, de 1o de fevereiro de 2007 .....................................................................38
Lei no 12.527, de 18 de novembro de 2011 ........................................................................45
Decreto no 7.724, de 16 de maio de 2012 ..........................................................................64
Lei no 12.813, de 16 de maio de 2013 ................................................................................91
Resolução no 1, de 13 de setembro de 2000 .......................................................................97
Nota Explicativa .................................................................................................................99
Resolução no 2, de 24 de outubro de 2000 .......................................................................101
Resolução no 3, de 23 de novembro de 2000 ...................................................................103
Resolução no 4, de 7 de junho de 2001 ............................................................................106
Resolução no 5, de 7 de junho de 2001 ............................................................................112
Resolução no 6, de 25 de julho de 2001 ...........................................................................113
Nota Explicativa ...............................................................................................................114
Resolução no 7, de 14 de fevereiro de 2002 .....................................................................116
Resolução Interpretativa no 8, de 25 de setembro de 2003 ..............................................118
Resolução no 9, de 20 de maio de 2005 ...........................................................................120
Declaração Confidencial de Informações ........................................................................121
Nota Explicativa ...............................................................................................................131
Resolução no 10, de 29 de setembro de 2008. ..................................................................133
Perguntas e Respostas ......................................................................................................146
I. Presentes e Brindes .......................................................................................................146
II. Seminários e Outros Eventos ......................................................................................149
III. Conflitos entre Autoridades ........................................................................................152
IV. Propostas de Emprego ................................................................................................153
V. Hospedagem ................................................................................................................155
VI. Rendimento de Assessores .........................................................................................155
VII. Investimentos ............................................................................................................156
VIII. Quarentena ..............................................................................................................157
IX. Eleições ......................................................................................................................160
X. Atividades Paralelas ....................................................................................................162
XI. Uso de Veículos Oficiais ............................................................................................170
XII. Declaração Confidencial de Informações .................................................................170
XIII. Clareza de Posições .................................................................................................171
XIV. Partidos políticos .....................................................................................................174
XV. Nepotismo .................................................................................................................175
7
APRESENTAÇÃO
A Constituição Federal de 1988 consagrou, no seu artigo 37, o princípio da moralidade 
como um daqueles a que todos os Poderes da União, dos estados, do Distrito Federal e dos 
municípios, devem obedecer no exercício de suas atividades administrativas.
Em face disso, republica-se o Código de Conduta da Alta Administração Federal (CCAAF) 
e normas complementares com a finalidade de melhor divulgar as normas e posições adota-
das pela Comissão de Ética Pública.
Tendo a Constituição positivado, vale dizer, juridicizado a ética, esta deixou de ser um 
conjunto de normas de conduta voltadas para cada um em particular, pois no centro das 
considerações morais da conduta humana está o eu, conforme lição de Hannah Arendt. 
Passou, assim, a ética a ter status jurídico e interessar diretamente ao Estado, visto que ele 
está no centro das considerações jurídicas da conduta humana.
A função de uma Comissão de Ética Pública vai além da obrigação de alertar o Poder Exe-
cutivo de eventuais