Exercícios Cromatografia Gasosa e HPLC
5 pág.

Exercícios Cromatografia Gasosa e HPLC

Disciplina:Química Analítica Biotecnológica11 materiais43 seguidores
Pré-visualização1 página
1

Química Analítica Biotecnológica

Exercícios

Cromatografia Gasosa e HPLC

1- Na análise por cromatografia gasosa de uma mistura contendo os compostos na tabela abaixo foi

realizada. Escolha e justifique a ordem de eluição em uma coluna apolar e em uma coluna polar.

Composto Ponto de Ebulição (
o
C) Polaridade

A 75 Baixa

B 75 Média

C 60 Média

2-Calcule a eficiência da coluna em relação ao pico 5 da tabela abaixo, e a resolução entre os picos

(2 e 3) e (3 e 4). Considere tM = 1 cm.

Pico Largura do pico (cm) tR (cm)

1 0,5 3,1

2 1,3 9,5

3 0,9 10,2

4 1,1 11,2

5 1,5 16,4

3-Em um equipamento de HPLC, inicialmente foi registrado o cromatograma para a injeção de uma

solução 0,5 mM de paration. Um segundo cromatograma foi registrado para a injeção de um mesmo

volume de outra solução 1mM de paration. Qual deve ser a diferença entre os cromatogramas no

que se refere a (i) altura, (ii) área e (iii) tempo de retenção do pico relativo a este analito.

4-Uma amostra de vitamina E foi analisada pelo método da padronização externa, ou seja, a partir

de um padrão de acetato de alfa-tocoferol foram preparadas 4 soluções com as seguintes

concentrações: 200, 400, 600 e 800 mg/L. Em paralelo, foi preparada uma solução contendo 500

mg de amostra/L. As 5 soluções preparadas foram analisadas nas mesmas condições

cromatográficas e o volume injetado foi sempre o mesmo (20 µL). A partir das áreas dos picos em

cada cromatograma, calcular a porcentagem em massa de acetato de alfa-tocoferol na amostra.

 2

Solução Área (mm
2
) Concentração (mg/L)

1 483 200

2 972 400

3 1454 600

4 1938 800

Amostra 1091 ?

5- Em qual dos casos a eluição por gradiente é indicada? Para aqueles casos onde a eluição por

gradiente for adequada, sugira um gradiente. Qual a modificação que solucionaria o problema nos

outros casos. Para os três casos foi empregada uma coluna C18 e fase móvel composta por uma

mistura de acetonitrila : água (1 : 1)

A

B

 3

C

6- O cromatograma abaixo refere-se à análise de tolueno (PE = 111ºC) e fenol (PE = 182
o
C) por

cromatografia gasosa.

Pede-se: Identifique os picos e explique.

7- Análise da cloroquina e hidroxicloroquina em leite.

Cloroquina Hidroxicloroquina

 Coluna: 2mm x 200 cm
 FE: SE-30
 Vazão nitrogênio: 30 mL/min
 Temp. injetor: 200ºC
 Temp. detector: 280ºC
 Temp. coluna: 180ºC
 Amostra dissolvida em metanol
e injeção de 1 µL

 4

Preparo da curva analítica: Alíquotas de 1 mL de leite foram enriquecidas com padrões de

cloroquina e hidroxicloroquina nas concentrações especificadas abaixo. Em seguida, foram

submetidas a extração com acetato de etila em meio básico. Volumes de 100 µL da fase orgânica

foram coletados, evaporados até a secura, os resíduos foram dissolvidos em 100 µL da fase móvel e

20 µL foram injetados no sistema cromatográfico.

Padrões Cloroquina (µg/mL) Hidroxicloroquina (µg/mL)

I 0,5 0,25

II 0,8 0,4

III 2,0 1,0

Amostra: Diversas alíquotas 1 mL de leite de diferentes fabricantes foram analisadas.

Análise cromatográfica: Coluna RP-18 (partículas 5 µm, 125 x 4,6 mm); fase móvel: água

alcalinizada com trietilamina pH 7,5 : acetonitrila (80:20, v/v); vazão 1 mL/min; detecção em 320

nm).

Perguntas:

a. Calcular a concentração de CQ e HCQ na amostra de leite

b. Porque foi necessário alcalinizar a fase móvel

c. Explicar a ordem de eluição

Cloroquina Hidroxicloroquina

Concentração

(µg/mL)

Altura (cm) Concentração

(µg/mL)

Altura (cm)

0,5 9 0,25 3

0,8 14 0,4 5

2,0 36 1,0 12

Amostra ? Determinar a altura

no cromatograma

abaixo. Depois

determinar a conc. da

amostra

Amostra ? Determinar a altura

no cromatograma

abaixo. Depois

determinar a conc. da

amostra

 5
DAILZA VENTURA fez um comentário
  • Poderia disponibilizar o garito?
    0 aprovações
    Carregar mais