Manual de Utilização e Comandos FORTRAN USP 2006
38 pág.

Manual de Utilização e Comandos FORTRAN USP 2006


DisciplinaProgramação I20.659 materiais240.192 seguidores
Pré-visualização7 páginas
Universidade de São Paulo - USP 
Instituto de Ciências Matemáticas de São Carlos - ICMSC 
Departamento de Ciências da Computação e Estatística - SCE 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Manual de Utilização e 
Principais Comandos da 
Linguagem Fortran (versão 5.1) 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Claudia Regina Milaré 
Profa. Dra. Roseli Francelin 
 
 
 
 
 
São Carlos, junho de 1996 
 
 
1. Introdução 
Este trabalho destina-se aos alunos de graduação interessados em obter 
conhecimentos básicos em programação de computador utilizando a Linguagem 
Fortran (versão 5.1). O trabalho pretende apenas descrever os camandos 
principais da Linguagem Fortran (versão 5.1), dando ênfase nas mudanças que 
ocorreram nesta nova versão. 
 
Nas primeiras seções, é descrito alguns conceitos básicos sobre a estrutura de um 
computador e seu funcionamento. Em seguida, o que é um sistema de 
computação, um breve comentário à respeito do sistema operacional MS-DOS e a 
descrição de algoritmos e de uma linguagem utilizada para elaborá-los. Logo 
após, é apresentado os principais comandos da Linguagem Fortran (versão 5.1) e 
finalmente a conclusão. 
 
 
2. Estrutura Básica de um Computador 
 
Os computadores evoluiram muito desde a sua invenção, estão cada vez menores 
e mais poderosos, mas independente de seu tamanho e complexidade, eles 
possuem os seguintes componentes básicos: a Unidade Central de 
Processamento (UCP ou CPU) que engloba a Unidade Lógica Aritmética (ULA) 
e a Unidade de Controle, a Memória e as Uunidades de Entrada e Saída. 
 
A memória do computador é dividida em dois tipos: memória principal e 
memória secundária ou externa. A memória principal ou memória RAM como é 
mais conhecida, é onde as informações recebidas e processadas pelo computador 
são armazenadas durante a sessão de trabalho. RAM é a abreviação de "Random 
Access Memory", ou Memória de Acesso Aleatório. As informações gravadas 
nela ficam disponíveis enquanto o computador está ligado. A memória secundária 
é composta de dispositivos eletromagnéticos, mais conhecidos como discos. 
Existem dois tipos de disco: discos rígidos com grande capacidade de 
armazenamento de informações e de acesso extremamente rápido e os discos 
flexíveis ou disquetes que são dispositivos com menor capacidade. 
 
A memória do computador, tanto a principal quanto a secundária, é dividida em 
unidades pequenas e de mesmo tamanho, chamadas palavras, tendo cada uma seu 
próprio endereço. Cada palavra é capaz de armazenar uma informação, como por 
exemplo, o resultado de uma operação aritmética. 
 
As unidades de saída de dados são normalmente os monitores, onde são 
mostrados os comandos que são passados para o computador e os resultados das 
informações depois de processadas e interpretadas; e as impressoras onde 
normalmente são impressos os dados em forma de relatórios, arquivos fontes de 
programas, cartas, etc. 
 
As unidades de entrada de dados fornecem um meio pelo qual as informações 
são transmitidas ao computador para serem interpretadas e processadas. Os mais 
populares são o teclado e o disco. 
 
Na Unidade Lógica Aritmética (ULA) são processadas todas as operações 
lógicas e aritméticas do computador. 
 
A Unidade de Controle controla a ação de todos os dispositivos do computador. 
Operando sob o controle das instruções do programador que está na memória 
principal, a Unidade de Controle faz com que o dispositivo de entrada leia os 
dados, transfere valores adequados da memória para a ULA, armazena e recupera 
dados e resultados intermediários guardados na memória principal, e, transfere os 
resultados para o dispositivo de saída. 
 
 
3. Funcionamento de um Computador 
 
Um programa é uma seqüência de instruções que descrevem as ações que se 
deseja que o computador realize, ou seja, um programa consiste na tradução de 
um algoritmo em uma forma inteligível para a máquina, o que é feito com o uso 
de uma linguagem de programação. Um programa especificado (escrito) em uma 
linguagem de alto nível é denominado programa fonte. 
 
Para que um programa possa ser executado, ele deve passar pelo processo de 
Compilação, onde se traduzirá o programa fonte para o programa objeto, que são 
arquivos de código objeto com a extensão \u201c.OBJ\u201d. Estes arquivos contêm um 
código binário que não pode ser entendido na exibição e nem na impressão. Em 
seguida, o processo de Composição é chamado, o editor de ligação (linker) toma 
um ou mais arquivos \u201c.OBJ\u201d e processa-os juntos para produzir um único arquivo 
executável com a extensão \u201c.EXE\u201d. O editor de ligação pode também processar o 
código proveniente de bibliotecas de rotinas pré-compiladas fornecidas pelo 
Fortran. E, finalmente, o programa poderá ser executado. A Figura 1 mostra as 
etapas de um processamento. 
 
Etapa 1:
COMPILAÇÃO
Etapa 2:
COMPOSIÇÃO
Etapa 3:
EXECUÇÃO
Programa
Fonte
Programa
Objeto
Tradutor
(Compilador)
Editor
de Ligação
Subprogramas
Compilados
Independentemente
Dados
Programa
Executável Resultados
 
 
Figura 1 - Etapas de um processamento. 
 
 
Um programa fonte pode ser escrito em várias linguagens, mas geralmente, as 
que são utilizadas são chamadas de Linguagens de Alto Nível. Estas linguagens 
expressam as soluções usando uma notação mais dirigida para os problemas, mais 
próxima da linguagem natural. 
 
A Linguagem FORTRAN nasceu em 1956 e foi a primeira linguagem de 
programação de alto nível a ser proposta. Foi sugerida visando a resolução de 
problemas da área científica através do uso de computadores. Seu nome é uma 
composição de FORmula TRANslation. 
 
 
4. Sistemas de Computação 
 
Um Sistema de Computação consiste de hardware (dispositivos físicos), 
programas do sistema e programas aplicativos, como mostra a Figura 2. Um 
computador seria apenas um amontoado de fios e dispositivos eletromecânicos 
sem nenhuma utilidade prática se não existisse o software, que é o conjunto de 
programas e dados que juntamente com o hardware proporcionam ao usuário o 
controle e utilização dos recursos oferecidos pelo computador. Com o software o 
computador pode armazenar, processar, recuperar informações, além de editar 
cartas e programas e proporcionar diversos outros recursos. O software pode ser 
dividido em dois tipos: programas do sistema, que fazem o gerenciamento e o 
controle das operações básicas do computador e programas aplicativos, que são 
programas desenvolvidos para atender as necessidades dos mais diversos tipos de 
usuários. O mais importante dos programas do sistema é o sistema operacional, 
que controla todos os recursos do computador e fornece a base para a utilização 
dos mais diversos tipos de aplicativos. 
 
Máquina
Linguagem de Máquina
Sistema Operacional
Compiladores
Sistema 
Bancário
Reservas 
Aéreas Jogos
Editores Interpretador
Hardware
Programas do
Sistema
Aplicativos
 
 
Figura 2 - Esquema de um Sistema de Computação. 
 
 
5. Sistema Operacional DOS 
 
O Sistema Operacional DOS ("Disk Operating System") da Microsoft é um dos 
mais utilizados no mundo. Ele é chamado de sistema de gerenciamento de disco 
porque trata do gerenciamento de discos, arquivos em disco e do fluxo de 
informações entre as várias partes de um sistema de computação. O MS-DOS 
trabalha com comandos que informam ao sistema as tarefas a serem realizadas. 
Esses comandos permitem a realização das seguintes tarefas: 
 
 \u2022 gerenciar arquivos e diretórios; 
 \u2022 manutenção de discos (rígidos e flexíveis); 
 \u2022 configurar o hardware; 
 \u2022 otimizar o uso da memória; 
 \u2022 melhorar o desempenho dos programas; 
 \u2022 personalizar o MS-DOS. 
 
O MS-DOS tem várias versões desde o seu lançamento em 1981. A primeira 
versão