A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
69 pág.
Exercícios de vários conteúdos da Língua Portuguesa.pdf

Pré-visualização | Página 19 de 26

alternativa em que os 
pronomes estão substituindo, de forma 
adequada, seus termos antecedentes. 
Identifique-a. 
a) A agência recebeu as reclamações dos 
motoristas e encaminou-lhes a quem de 
direito. 
b) A agência prometeu um prêmio aos 
melhores motoristas, mas não lhe disse o 
que será. 
c) Todos têm uma função e todos precisam 
cumpri-las com responsabilidade. 
d) A agência dispõe de computadores, mas 
não sabe como explorá-los. 
 
16. (FCC) – Está adequado o emprego do 
elemento sublinhado na frase: 
a) Uma das armas mais poderosas de cuja 
se valem os humoristas é o cinismo. 
b) A percepção asséptica de cada 
bombardeio em que visam essas 
transmissões é uma violência em si 
mesma. 
c) É na transmissão higienizada dos 
bombardeios aonde que as emissoras 
revelam toda a sua insensibilidade. 
d) A trágica experiência da qual todos os 
envolvidos numa batalha se submetem 
parece contar pouco para as emissoras. 
e) Os critérios por que se pautam os jornais 
televisivos, nesse tipo de transmissão, não 
são minimamente éticos. 
 
17. (FCC) – Está correto o emprego de 
ambas as expressões sublinhadas na frase: 
a) A popularidade de que goza a astronomia 
é muito maior do que aquela em que 
desfruta a astronomia. 
b) O charlatanismo esotérico – uma prática à 
qual se deve dar incessante combate – 
arregimenta os indivíduos em cuja 
consciência há espaço para a credulidade. 
c) Muitos crêem que há um arranjo cósmico 
de cujo cada um participa individualmente, 
mantendo com os astros uma relação na 
qual atribui sua própria personalidade. 
d) A experimentação científica – para o qual 
controle existem rígidos paradigmas – não 
está sujeita à irracionalidade com a qual 
se submetem as "teorias" esotéricas. 
e) Desde tempos antigos – de lá aonde vêm 
as crendices mais populares – charlatões 
insistem em disseminar "teorias" com que 
a maioria da população se apega. 
 
Itaipu 
 Prof. França Português 
 
 
Atualizada 16/05/2006 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores TM 
 
48 
18. (FCC) – Está correto o emprego da 
expressão sublinhada na frase: 
a) Seus seguidores não supõem de que o 
pensamento dele seja tão complexo. 
b) Não pode ser absoluta a soberania política 
de cuja o povo deve ser o titular. 
c) Era grande a preocupação em cuja 
Rousseau manifestava em relação à 
reforma dos costumes. 
d) Rousseau não achava de que os males da 
humanidade poderiam ser sanados por 
medidas jurídicas. 
e) Está na admissão de que o povo pode ser 
enganado, mas não corrompido, uma das 
contribuições do pensamento de 
Rousseau. 
 
19. (Univ. Fed. Viçosa-MG) – Assinale a 
alternativa que completa corretamente a 
seguinte frase: 
“Se ___________________________creio que 
_______________________________ com 
prazer.” 
a) tivessem me pedido – teria-os recebido 
b) me tivessem pedido – os teria recebido 
c) tivessem pedido-me – tê-los-ia recebido 
d) tivessem me pedido – teria os recebido 
e) me tivessem pedido – teria recebido-os 
 
 
20. (UFPA) – Qual das alternativas abaixo 
está correta? 
a) Sabeis Vossas Excelências das vossas 
responsabilidades? 
b) Sabem Vossas Excelências das suas 
responsabilidades? 
c) Sabeis Vossas Excelências das suas 
responsabilidades? 
d) Sabeis Suas Excelências das vossas 
responsabilidades? 
e) Sabem Suas Excelências das vossas 
responsabilidades? 
 
21. (F. C. Chagas -BA) – Como não 
____________ vi, chamei o contínuo e 
mandei ___________então 
____________________ 
a) lhe - ele - procurar você 
b) o - o - procurá-lo 
c) lhe - o - procurar-lo 
d) o - ele - procurar-lhe 
e) lhe - lhe - procurar-lhe 
 
 
 
22. (FUVEST-SP) – Assinale a alternativa 
onde o pronome pessoal está empregado 
corretamente: 
a) Este é um problema para mim resolver. 
b) Entre eu e tu não há mais nada. 
c) A questão deve ser resolvida por eu e 
você. 
d) Para mim, viajar de avião é um suplício. 
e) Quando voltei a si, não sabia onde me 
encontrava. 
 
23. (UM-SP) – Assinale a série de pronomes 
que completa adequadamente as lacunas 
do seguinte período: 
Os desentendimentos existentes entre 
............... e ............. advêm de uma 
insegurança que a vida estabeleceu para 
............. traçar um caminho que vai de 
............... a ............ 
a) mim – ti – eu – mim – ti 
b) eu – tu – eu – mim – tu 
c) mim – ti – mim – mim – tu 
d) eu – ti – eu – mim – ti 
e) eu – ti – mim – mim – tu 
 
24. (F. Cásper Líbero-SP) – Assinale a 
alternativa certa. 
Tudo foi feito para ... dizer a verdade, porque 
entre ... e ... havia uma rixa. 
a) mim, eu, você 
b) mim, mim, você 
c) eu, mim, você 
d) eu, eu, você 
 
REGÊNCIA VERBAL 
 
Estuda a relação que se estabelece 
entre os verbos e os termos que os 
complementam (objeto direto e objeto indireto) 
ou caracterizam ( adjuntos adverbiais ). 
 
Observe o seguinte: 
 
Confiar rege a preposição em , pois 
quem confia, confia em alguém. 
 
Necessitar rege a preposição de, pois 
quem necessita, necessita de alguém. 
 
É muito comum, na linguagem 
coloquial, cometermos certos desvios no que 
diz respeito à regência. 
Itaipu 
 Prof. França Português 
 
 
Atualizada 16/05/2006 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores TM 
 
49
Observe o seguinte: 
 
Desvio quanto ao uso da preposição: 
 É comum falar “vou na farmácia”, “Fui 
na praia”, “Fomos na cidade”, enquanto na 
norma culta o verbo IR rege preposição A , 
“vou à farmácia”, “Fui à praia”, “Fomos à 
cidade”. 
 
Desvio quanto ao significado: 
“Comumente se fala que “se assistiu o 
jogo”, para afirmar que “se viu o jogo”, 
enquanto que, de acordo com a norma culta, o 
verbo ASSISTIR, no sentido de ver presenciar, 
rege preposição A, “Assistiu-se ao jogo”. 
 
ALGUNS VERBOS: 
 
IR / CHEGAR / VIR 
Como são verbos intransitivos, deve-se 
observar que eles podem vir acompanhados 
de adjuntos adverbiais, exigindo, portanto, 
preposição A. 
 
Ex. Chegamos à cidade logo cedo. 
Amanhã, iremos ao colégio estudar 
para a prova 
 
QUERER 
= gostar ⇒ é VTI e rege preposição 
“A”, sendo seu complemento substituível por 
LHE. O filho queria à mãe. O filho queria-lhe. 
 = desejar ⇒ é VTD. Ela queria a sua amizade. 
 
ASPIRAR 
= cheirar/sorver ⇒ é VTD. Aspirávamos 
o ar de uma Curitiba poluída. 
 = almejar/desejar ⇒ é VTI e rege 
preposição “A”. não é possível substituir seu 
complemento por LHE. Aspiras a uma vaga na 
universidade?, Sim, aspiro a ela. 
 
ANSIAR 
= angustiar ⇒ é VTD. A ausência da 
namorada ansiava o jovem. 
 = almejar/desejar ⇒ é VTI e rege 
preposição “POR”. Não é possível substituir 
seu complemento por LHE. Você anseia por 
sossego? Sim, anseio por ele. 
 
NAMORAR 
= cortejar ⇒ é VTD. Não admite “COM”. 
Quem você está namorando? 
 
ASSISTIR 
= ver/presenciar ⇒ é VTI e rege 
preposição “A”. Não é possível substituir seu 
complemento por LHE. Assistiu ao filme, 
ontem? Sim, assisti a ele. 
 = socorrer/ajudar ⇒ é VTD ou VTI e 
rege preposição ”A”. Portanto, pode-se 
escrever: O médico assistiu o doente, como, O 
médico assistiu ao doente. 
 = caber/pertencer ⇒ é VTI e rege 
preposição “A”. Assiste aos trabalhadores o 
direito de greve. 
 = morar/residir ⇒ é VI e para adjunto 
adverbial rege preposição “EM”. O presidente 
assiste em Brasília. 
 
PREFERIR 
É, normalmente, VTDI. O objeto indireto 
deve ser regido pela preposição “A”. Prefiro 
cerveja a refrigerante. E não, Prefiro cerveja 
do que refrigerante. 
 
INFORMAR / AVISAR / COMUNICAR 
São VTDI. Rege objeto direto de coisa 
e objeto indireto de pessoa ou vice-versa. 
Informei-o de que voltaria logo. Informei-lhe 
que voltaria logo. 
Avisei-o de que voltaria logo.