A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
Ética e Legislaçao Profissional   Questionário Unidade 4

Pré-visualização | Página 1 de 3

Curso
	Ética e Legislaçao Profissional
	Teste
	Questionário Unidade IV (2016/2)
	Status
	Completada
	Resultado da tentativa
	2,5 em 2,5 pontos  
Pergunta 1
0,25 em 0,25 pontos
	
	
	
	A prevenção na saúde e na segurança do trabalho busca diminuir as estatísticas dos acidentes com os colaboradores, desdobrando-se em duas funções, das quais podemos citar:
	
	
	
	
	Resposta Selecionada:
b. 
Controlar emergências.
 
Respostas:
a. 
 Monitorar ameaças.
 
b. 
Controlar emergências.
 
c. 
Definir urgências.
 
d. 
Eliminar crises.
e. 
 Investigação de acidentes.
 
Feedback da resposta:
Alternativa: B
Comentário: a prevenção na saúde e na segurança do trabalho deve ser desdobrada em duas funções: controlar riscos e emergências, diminuindo, assim, as estatísticas dos acidentes com os colaboradores.
 
	
	
	
Pergunta 2
0,25 em 0,25 pontos
	
	
	
	Considerando as definições previstas no Código de Defesa do Consumidor (Lei n. 8.078/90), analise as afirmativas a seguir sobre conceito legal de consumidor, fornecedor e serviço.
I. Consumidor compreende apenas as pessoas físicas que adquirem ou utilizam serviços como destinatários finais.
II. Fornecedor é toda pessoa física ou jurídica, pública ou privada, nacional ou estrangeira, bem como os entes despersonalizados que desenvolvem atividade de produção, montagem, criação, construção, transformação, importação, exportação, distribuição ou comercialização de produtos ou prestação de serviços.
III. Serviço é qualquer atividade fornecida no mercado de consumo, mediante remuneração, inclusive as de natureza bancária, financeira, de crédito e securitária, salvo as decorrentes das relações de caráter trabalhista.
IV. Serviço compreende qualquer atividade fornecida no mercado de consumo, independente de remuneração, inclusive as decorrentes de relações de caráter trabalhista.
Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s):
	
	
	
	
	Resposta Selecionada:
b. 
 II e III, apenas.
Respostas:
a. 
 III, apenas.
b. 
 II e III, apenas.
c. 
 I, II e III, apenas.
d. 
 I, II e IV, apenas.
e. 
 I, II, III e IV
 
Feedback da resposta:
Alternativa: B
Comentário: Art. 2o, caput da Lei no 8.078/90:
Pessoa física ou jurídica: o Código protege não só as pessoas físicas, mas também as pessoas jurídicas (empresas, associações e fundações). A expressão “pessoa jurídica” foi utilizada em sentido amplo e abrange também as chamadas “pessoas quase jurídicas”, como o condomínio em edifícios. Assim, quando o condomínio compra produtos de limpeza, também se coloca em condição de consumidor.
Destinatário final: se uma empresa adquirir equipamentos para o refeitório de seus funcionários e esses equipamentos estiverem defeituosos, ela poderá recorrer ao CDC para buscar os seus direitos. Isso porque, ao se colocar como destinatária final daqueles bens, está qualificada na categoria de consumidora. O fundamental é que o produto ou serviço não seja adquirido com a finalidade de produção ou comercialização, mas sim para uso próprio, alheio à atividade econômica própria da pessoa jurídica.
 
Art. 3o, caput da Lei no 8.078/90
Fornecedor: o Código chama de fornecedor toda empresa, sociedade ou pessoa que, de alguma forma, receba do consumidor dinheiro em troca de um produto ou serviço, incluídos os serviços públicos. Por isso, ao recorrer a um hospital, escola pública, ao usar o telefone, a luz, a água ou o transporte público, você também é consumidor, já que o Poder Público e suas empresas são fornecedores.
A definição é mais abrangente possível, para evitar que uma eventual conduta danosa ao consumidor escape à aplicação do Código. O Poder Público só é fornecedor quando presta um serviço mediante a cobrança de preço, como o fornecimento de água, luz e telefone. Os demais serviços públicos mantidos com a cobrança de impostos não constituem relação de consumo.
Serviços públicos: toda vez que usa serviço público, como água, luz, telefone, transporte etc. você é um consumidor e está protegido pelo Código. É importante lembrar que, mesmo privatizadas, as empresas concessionárias continuam a prestar um serviço público. Os serviços públicos devem ser corretos, eficientes e seguros, inclusive os de atendimento ao consumidor que forem criados e mantidos pelo Poder Público.
           
Art. 3o, § 2o, da Lei no 8.078/90
Os bancos, na condição de fornecedores de serviços, o que inclui o crédito, submetem-se às normas do Código. Desse modo, os usuários são consumidores de serviços bancários e estão protegidos pelo Código. Também são consumidores de serviços as pessoas que fazem um seguro ou recorrem a um financiamento para a compra de um bem.
Art. 3o, § 2o, da Lei no 8.078/90
Relações trabalhistas: são as relações estabelecidas entre o patrão (empresa ou não) e o empregado, caracterizadas principalmente pela habitualidade e pela subordinação. Essas relações são as únicas excluídas do Código, no conceito de serviços.
 
 
	
	
	
Pergunta 3
0,25 em 0,25 pontos
	
	
	
	Constitui crime contra as relações de consumo previstas no Código de Defesa do Consumidor:
	
	
	
	
	Resposta Selecionada:
c.
 Dificultar o acesso do consumidor às informações que sobre ele constem em cadastros, bancos de dados, fichas e registros.
Respostas:
a. 
 Solicitar autorização do consumidor quando utilizar peça ou componente usado, na reparação de qualquer produto.
b. 
 Entregar ao consumidor o termo de garantia adequadamente preenchido e com especificação clara de seu conteúdo.
c.
 Dificultar o acesso do consumidor às informações que sobre ele constem em cadastros, bancos de dados, fichas e registros.
d. 
 Organizar dados fáticos, técnicos e científicos que dão base à publicidade.
e. 
 Nenhuma das alternativas anteriores está correta.
Feedback da resposta:
 Alternativa: C
Comentário: constituem crime contra as relações de consumo previstas no CDC:
Art. 69. Deixar de organizar dados fáticos, técnicos e científicos que dão base à publicidade:
Pena: detenção de um a seis meses ou multa.
Art. 70. Empregar na reparação de produtos, peça ou componentes de reposição usados, sem autorização do consumidor:
Pena: detenção de três meses a um ano e multa.
Art. 72. Impedir ou dificultar o acesso do consumidor às informações que sobre ele constem em cadastros, banco de dados, fichas e registros:
Pena: detenção de seis meses a um ano ou multa.
Art. 74. Deixar de entregar ao consumidor o termo de garantia adequadamente preenchido e com especificação clara de seu conteúdo.
Pena: detenção de um a seis meses ou multa.
	
	
	
Pergunta 4
0,25 em 0,25 pontos
	
	
	
	Determinado consumidor, ao mastigar uma fatia de pão com geleia, encontrou um elemento rígido, o que lhe causou intenso desconforto e a quebra parcial de um dos dentes. Em razão do fato, ingressou com medida judicial em face do mercado que vendeu a geleia, a fim de ser reparado. No curso do processo, a perícia constatou que o elemento encontrado era uma pequena porção de açúcar cristalizado, não oferecendo risco à saúde do autor. Diante dessa narrativa, assinale a afirmativa correta.
	
	
	
	
	Resposta Selecionada:
b.
 O elemento rígido não característico do produto, ainda que não o tornasse impróprio para o consumo, violou padrões de segurança, já que houve dano comprovado pelo consumidor.
Respostas:
a.
 O fabricante e o fornecedor do serviço devem ser excluídos de responsabilidade, visto que o material não ofereceu qualquer risco à integridade física do consumidor, não merecendo reparação.
b.
 O elemento rígido não característico do produto, ainda que não o