Cerebelo e Diencéfalo
6 pág.

Cerebelo e Diencéfalo


DisciplinaAnatomia Sistêmica10.051 materiais195.887 seguidores
Pré-visualização1 página
3/27/2017 
1 
Anatomia Clínica 
bsgomes100@gmail.com 
Anatomia Clínica 
Cerebelo e Diencéfalo 
Prof. MSc Bruno da Silva Gomes 
Anatomia Clínica 
Cerebelo 
\u2022 Pequeno cérebro 
 
\u2022 Localização 
\u2013 Dorsalmente ao bulbo e ponte 
\u2013 Forma o IV ventrículo 
 
\u2013 Ligada à medula 
\u2022 Pedúnculo cerebelar inferior 
\u2013 Ligada à ponte e mesencéfalo 
\u2022 Pedúnculos cerebelares médio e inferior, 
respectivamente 
Anatomia Clínica 
Cerebelo 
\u2022 Repousa sobre a fossa cerebelar do osso occipital 
 
\u2022 Separado do lobo occipital por uma prega da dura-máter 
\u2013 Tenda do cerebelo 
 
\u2022 Possui dois hemisférios cerebelares (direito e esquerdo) 
Anatomia Clínica 
Cerebelo 
\u2022 Os dois hemisférios 
cerebelares são unidos 
por uma estrutura 
denominada de verme 
 
\u2022 O cerebelo possui 
praticamente a mesma 
quantidade de 
neurônios que o 
cérebro, porém mais 
compactados 
 
3/27/2017 
2 
Anatomia Clínica 
Funções 
\u2022 Manutenção do equilíbrio e da postura 
 
\u2022 Controle do tônus muscular 
 
\u2022 Controle dos movimentos voluntários 
(planejamento e correção) 
 
\u2022 Aprendizagem motora 
Anatomia Clínica 
Funções 
\u2022 Envolve a regulação e automação de 
movimentos relacionados à(ao): 
 
Coordenação dos movimentos Motricidade fina 
Manutenção da postura Controle do equilíbrio 
Regulação do tônus muscular Controle de atividades rápidas 
Anatomia Clínica 
Estrutura física de superfície 
\u2022 Sulcos Transversais que delimitam um 
número variado de lâminas 
\u2022 Essas lâminas são denominadas folhas do 
cerebelo 
\u2022 A reunião de várias folhas do cerebelo são 
denominadas de lóbulos 
 
Anatomia Clínica 
Principais lóbulos do cerebelo 
 
\u2022 Quadrangular 
 
\u2022 Simples 
 
\u2022 Semilunar inferior 
 
\u2022 Semilunar superior 
3/27/2017 
3 
Anatomia Clínica 
Principais lóbulos do cerebelo 
 
\u2022 Tonsila 
 
\u2022 Biventre 
Anatomia Clínica 
Divisão do Verme 
 
Anatomia Clínica 
Estrutura interna 
 
Constituído por um centro de substância 
branca (corpo medular do cerebelo) 
O corpo medular é revestido por 
uma fina camada de substância 
cinzenta (córtex cerebelar) 
Anatomia Clínica 
Núcleos cerebelares 
 Na região medular encontram-se os núcleos cerebelares: 
Fastígio: regula movimento balístico e 
postura 
Globoso: regula postura, marcha e 
movimento grosseiro 
Emboliforme: parece funcionar junto 
com o globoso, formando o núcleo 
interpósito 
Denteado: regula os movimentos finos 
das mãos e dos dedos 
3/27/2017 
4 
Anatomia Clínica 
Considerações anatomoclínicas 
\u2022 Ataxia cerebelar 
\u2013 Incordenação dos movimentos musculares 
voluntários (marcha instável e cambaleante, 
alargamento de base). 
 
\u2022 Tremor de intenção 
\u2013 Descoordenação dos membros superiores. 
 
\u2022 Disartria: 
\u2013 Desarticulação dos músculos da fala (fala 
pastosa, flutuações incontroladas do volume). 
 
Anatomia Clínica 
Considerações anatomoclínicas 
\u2022 Nistagmo 
\u2013 Comprometimento da coordenação dos 
movimentos oculares (os olhos se 
movimentam rapidamente de um lado para o 
outro; característica bastante comum da 
esclerose múltipla). 
 
 
Anatomia Clínica 
Diencéfalo 
 
Anatomia Clínica 
Diencéfalo 
\u2022 O diencéfalo e o telencéfalo formam o 
cérebro, que corresponde ao prosencéfalo. 
 
\u2022 O cérebro é a parte mais desenvolvida do 
encéfalo e ocupa cerca de 80% da 
cavidade craniana. 
 
\u2022 O diencéfalo é uma estrutura ímpar que só 
é vista na porção mais inferior de cérebro. 
3/27/2017 
5 
Anatomia Clínica 
Diencéfalo 
\u2022 Representado por formações nervosas que 
intercalam o telencéfalo com o 
mesencéfalo. 
 
\u2022 É constituído por 5 estruturas básicas: o 
tálamo, o subtálamo, o metatálamo, o 
hipotálamo e o epitálamo. 
 
\u2022 Apresenta uma cavidade: o terceiro 
ventrículo. 
 
Anatomia Clínica 
Divisões 
 
Anatomia Clínica 
Tálamo 
\u2022 Tem aproximadamente 3cm de 
comprimento; 
 
\u2022 Massa ovoide de substância cinzenta; 
 
\u2022 Internamente possui cerca de 36 núcleos 
talâmicos; 
\u2013 Responsáveis pelo comportamento emocional, 
motricidade, sensibilidade e ativação do 
córtex; 
Anatomia Clínica 
Tálamo 
 
\u2022 Uma de suas principais funções é de ser 
retransmissor dos impulsos sensoriais das 
regiões inferiores (medula espinal, 
cerebelo, tronco encefálico) e de outras 
regiões cerebrais para o córtex cerebral; 
 
\u2022 Exerce o papel na cognição e consciência. 
 
3/27/2017 
6 
Anatomia Clínica 
Subtálamo 
\u2022 Localizado abaixo do tálamo. 
 
\u2022 Seu elemento mais evidente é o núcleo 
subtalâmico, que regula a motricidade 
somática. 
 
Subtálamo 
Anatomia Clínica 
Metatálamo 
\u2022 Localiza-se na porção posteroinferior do tálamo. 
 
\u2022 Formado por corpos geniculados lateral e medial, 
situado lateralmente aos colículos superiores e 
inferiores. 
 
\u2013 O corpo geniculado lateral é uma das estruturas 
chaves na percepção visual. 
 
\u2013 O corpo geniculado medial atua como estação 
intermédia para os impulsos nervosos que vêm da 
cóclea, núcleos olvidares superiores, colículos 
inferiores e o córtex auditivo lobo temporal. 
 
Anatomia Clínica 
Hipotálamo 
\u2022 Localizado abaixo do sulco hipotalâmico. 
 
\u2022 É um regulador homeostático, principalmente 
através do controle do sistema nervoso autônomo. 
 
\u2022 Possui cerca de 27 núcleos com atribuições de: 
\u2013 Controlar as funções vegetativas (sede e fome, 
pressão e frequência sanguínea, diurese, sudorese, 
temperatura corporal, reflexo pupilar, e da ingestão); 
\u2013 Controle da função endócrina (hormônios de liberação 
e inibição da glândula da hipófise); 
\u2013 Controle do sistema límbico (emoções com fúria, luta, 
tranquilidade, medo, reações de punição e impulso 
sexual) 
Anatomia Clínica 
Epitálamo 
\u2022 Seu elemento mais evidente é a glândula 
pineal. 
 
\u2022 Essa glândula secreta o hormônio chamado 
melatonina, que regula o metabolismo diário 
\u2013 É mais secretada no escuro do que na luz do dia, 
sendo considerada promotora do sono, o que 
interfere no ritmo circadiano (ritmo de 
funcionamento de vários órgãos corporais). 
 
\u2022 Também estão envolvidos em respostas 
emocionais a estímulos olfativos.