CONTRATO DE CONPRA E VENDA DE IMÓVEL RURAL
3 pág.

CONTRATO DE CONPRA E VENDA DE IMÓVEL RURAL


DisciplinaDireito do Trabalho I28.991 materiais486.030 seguidores
Pré-visualização1 página
© Copyright 2016, vLex. Todos los Derechos Reservados. Copia exclusivamente para uso personal. 
Se prohíbe su distribución o reproducción. 
Contrato particular de compra e venda de imóvel rural
José Gilmar Bertolo
Autor: José Gilmar Bertolo
Páginas: 298-300
Id. vLex: VLEX-642441161
Link: http://vlex.com/vid/contrato-particular-compra-venda-642441161
Texto
Contenidos
Page 298
VENDEDORES: ........................ e ............................
COMPRADOR: ............................
Pelo presente instrumento particular de contrato de compra e venda de imóvel rural, de um lado ....................., (nacionalidade, estado civil, profissão), RG n. ................ e CPF n. ..............., casado pelo regime de comunhão parcial de bens com ........................., (nacionalidade, estado civil, profissão), RG n. ................... e CPF n. .................., residentes e domiciliados na localidade de ............... (endereço), de ora em diante simplesmente denominados VENDEDORES, e, de outro lado, ....................., (nacionalidade, estado civil, profissão), inscrito no RG n. .................. e CPF n. ....................., residente e domiciliado........ (endereço completo), de ora em diante denominado simplesmente COMPRADOR, têm entre si, como justo e contratado, o seguinte:
CLÁUSULA PRIMEIRA - OS VENDEDORES vendem ao COMPRADOR uma fração de terras de culturas, com a área de ........m2 (.........................), ou seja, ...... (................) hectares, sem benfeitorias, situada no distrito de ............, no Município de ............... - ..., cadastrada no INCRA sob o n. ......................., dentro das atuais confrontações: ao norte, com um ..................; ao sul, com a .................; ao leste, com terras de .........................; ao oeste, com terras de ................... e de ..................; matriculada no Cartório de Registro de Imóveis de............... - ..., sob n. ..........., às fls. .... do livro n. ......, Registro Geral e, ainda, matrícula n. ..........., fls. ..... do livro n. ........., referente à área de ......m² (.......................), desmembrada da matrícula anterior e parte integrante da mesma.
CLÁUSULA SEGUNDA - O preço da venda da referida fração de terras de cultura - mencionada na CLÁUSULA PRIMEIRA, objeto deste instrumento particular de contrato de compra e venda - ajustado entre as partes contratantes é de R$ .......... , .. (...........................), equivalente na presente data a ..... (...................) sacas de soja, de 60 quilos, limpo e seco, tipo indústria, padrão .................., sendo que as partes contratantes ajustam o preço de R$ .......... , .. (......................) por hectare, pagável da seguinte forma:
..............................;
............................. .
Page 299
PARÁGRAFO ÚNICO - O COMPRADOR concorda expressamente que os pagamentos ajustados no preâmbulo desta cláusula sejam efetuados direta e exclusivamente aos VENDEDORES, podendo estes, isoladamente, dar quitação ampla e irrestrita dos referidos pagamentos.
CLÁUSULA TERCEIRA - O COMPRADOR, através deste instrumento particular, obriga-se a pagar aos VENDEDORES o preço ajustado na CLÁUSULA SEGUNDA.
CLÁUSULA QUARTA - O COMPRADOR entrará na posse, domínio, direitos e ações sobre a área rural, objeto deste contrato, na data de .../.../..... .
CLÁUSULA QUINTA - Qualquer dos contratantes que infringir o presente incorrerá na multa de ...% (............. por cento), sobre o valor do presente instrumento particular de contrato de compra e venda de imóvel rural, sem prejuízo de outro direito que seja assegurado ao contratante prejudicado.
CLÁUSULA SEXTA - O presente contrato é celebrado sob a condição expressa de sua irrevogabilidade e irretratabilidade.
CLÁUSULA SÉTIMA - O presente instrumento particular de contrato de compra e venda de imóvel rural obriga, em todos os seus termos, não só os contratantes, como também seus herdeiros e sucessores.
CLÁUSULA OITAVA - As penas previstas neste contrato se farão efetivas, independentemente de qualquer interpelação judicial ou extra-judicial.
CLÁUSULA NONA - para dirimir quaisquer dúvidas que direta ou indiretamente decorram do presente contrato, as partes elegem o foro da Comarca de ..................., com renúncia expressa de qualquer outro, por mais privilegiado que seja.
CLÁUSULA DÉCIMA - As despesas legais e o reconhecimento de firmas, oriundas do presente contrato e as que sejam ou venham a ser devidas serão satisfeitas pelo COMPRADOR.
CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA - As despesas com a referida transação, ou seja, Escritura Pública de Compra e Venda, emolumentos do Registro Imobiliário desta comarca, demarcação e outras despesas afins, serão de responsabilidade exclusiva do COMPRADOR.
CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA - OS VENDEDORES comprometem-se a firmar a competente escrituração definitiva junto ao Registro Imobiliário desta comarca, logo após o pagamento da última parcela constante na CLÁUSULA SEGUNDA, do presente contrato.
Page 300
CLÁUSULA DÉCIMA TERCEIRA - Os impostos, taxas, contribuições e demais ônus existentes sobre o imóvel rural, até a data da assinatura do presente contrato, serão de exclusiva responsabilidade dos VENDEDORES; após, serão de inteira responsabilidade do COMPRADOR.
E, por estarem justos e contratados, assinam o presente instrumento particular de contrato de compra e venda em 02 (duas) vias de igual teor e forma, na presença das testemunhas, presentes a tudo, para que possa surtir seus jurídicos e legais efeitos.
(Local e data)
...........................
(Vendedor)
.......................................
(Esposa Anuente)
..............................
(Comprador)
TESTEMUNHAS:
1ª. ...................................
2ª. ...................................
NOTA: O contrato de compra e venda é um contrato bilateral, consensual e oneroso, que objetiva transmitir um direito. São elementos essenciais à perfeição do contrato, conforme se deduz do art. 482 do CC/2002: a coisa, o preço e a forma. Ver também art. 104 do CC. Para maior segurança, deve-se averbar no CRI, e, para valer contra terceiros, no Cartório de Títulos e Documentos.