A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
533 pág.
LIVRO A Historia das Barragens no Brasil

Pré-visualização | Página 1 de 50

8
CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO-NA-FONTE
SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ
H58
A história das barragens no Brasil, Séculos XIX, XX e XXI : cinquenta anos do Comitê Brasileiro de Barragens /
[coordenador, supervisor, Flavio Miguez de Mello ; editor, Corrado Piasentin]. - Rio de Janeiro : CBDB, 2011.
524 p. : il. ; 29 cm
Inclui índice
ISBN 978-85-62967-04-7
1. Barragens e açudes - Brasil - História. 2. Comitê Brasileiro de Barragens - História. I. Mello, Flavio
Miguez de. II. Piasentin, Corrado. III. Comitê Brasileiro de Barragens. III. Título: Cinquenta anos do Comitê
Brasileiro de Barragens
11-6197. CDD: 627.80981
CDU: 627.82(81)
20.09.11 22.09.11 029752
Comitê Brasileiro de Barragens - CBDB Agradecimentos
O Comitê Brasileiro de Barragens externa seus agradecimentos 
às empresas abaixo relacionadas pelo apoio que possibilitou 
a confecção deste livro que resume o desenrolar de importante 
segmento da História do Brasil. 
Arcadis Tetraplan S/A
Banco Bradesco S/A
Camargo Corrêa Energia e Construções S/A
CEMIG - Companhia Energética de Minas Gerais 
CESP - Companhia Energética de São Paulo
CHESF - Companhia Hidro Elétrica do São Francisco
Construtora Norberto Odebrecht S/A
Construtora Queiroz Galvão S/A
Construtora Andrade Gutierrez S/A
COPEL - Companhia Paranaense de Energia
DNOCS - Departamento Nacional de Obras Contra as Secas 
Eletrobras - Centrais Elétricas Brasileiras S/A
Eletronorte - Centrais Elétricas do Norte do Brasil S/A
Engevix Engenharia S/A
Furnas Centrais Elétricas S/A
Geobrugg Ag - Protection Systems 
Grupo Energia
Intertechne Consultores S/A.
Itaipu Binacional
Jeene Juntas Impermeabilizações Ltda.
Light S/A
Mc Bauchemie Brasil
Mendes Júnior Trading e Engenharia S/A
Norte Energia S/A
Pires Giovanetti Engenharia e Arquitetura Ltda.
Sto Antonio Energia
DIRETORIA CBDB
Presidente: Erton Carvalho 
Vice-Presidente: Fabio De Gennaro Castro 
Diretor Secretário: Paulo Coreixas Junior 
Diretor Técnico: Brasil Pinheiro Machado 
Diretor de Comunicações: Miguel Augusto Z. Sória 
Diretor Adjunto: Marcos Luiz Vasconcellos 
Diretor Adjunto: Ademar Sérgio Fiorini
FICHA TÉCNICA
Coordenador / Supervisor: Flavio Miguez de Mello
Editor: Corrado Piasentin
Projeto Gráfico: Modonovo Design - Marina Hochman 
Diagramação: Modonovo Design - Marina Hochman / Natália Seiblitz
Revisão de texto: Margarida Corção
Gráfica: Impressul Indústria Gráfica
índiceíndice Prefácio
Apresentação
Síntese do Desenvolvimento da Implantação 
das Barragens no Brasil
A Comissão Internacional de Grandes Barragens - 
Oitenta e Três Anos de Excelência
História do Comitê Brasileiro de Barragens
Um Século de Obras contra as Secas
As Barragens Construídas pelo DNOCS
Resumo da História Remota da 
Hidroeletricidade no Brasil
Usina Hidroelétrica de Marmelos 
Usina Hidroelétrica de Angiquinho
Usina Hidroelétrica de Itapecuruzinho
A Light no Rio de Janeiro, 
a Cidade Luz Sulamericana
A São Paulo Light, Fomentadora de Progresso
As Barragens do Departamento Nacional 
de Obras de Saneamento - DNOS
A História da CHESF, Indutora do 
Progresso do Nordeste
Furnas no Século XX
A Eletronorte e as Barragens da 
Região Amazônica
A História das Barragens no Paraná
Companhia Energética de Minas Gerais - CEMIG
98
112
124
88
9
12
16
48
56
66
76
130
142
150
166
188
206
226
250
Companhia Estadual de Energia Elétrica 
do Rio Grande do Sul - CEEE
Companhia Energética de São Paulo - CESP
Companhia Força e Luz 
Cataguazes-Leopoldina - Energisa
Companhia Paulista de Força e Luz - CPFL
Breve Memória sobre a Usina de Itaipu 
1966 - 2010
As Pequenas Centrais Hidroelétricas no Brasil
A Nova Face das Empresas Estatais 
frente à Expansão da Oferta de 
Energia Hidroelétrica no País 
As Barragens de Rejeitos no Brasil: 
Sua evolução nos últimos anos
A Evolução do Licenciamento Ambiental 
de Barragens no Brasil
A Evolução da Legislação 
Aplicada às Barragens 
Centros de Pesquisas Tecnológicas 
Aplicadas a Barragens - Introdução 
CEHPAR - 50 Anos de muito Trabalho
Centro de Tecnologia de Furnas em Goiânia
O Laboratório de Hidráulica HIDROESB - 
Saturnino de Brito SA
O Instituto de Pesquisas Hidráulicas - IPH
O Instituto de Pesquisas Tecnológicas do 
Estado de São Paulo - IPT 
272
284
292
304
308
346
354
368
396
406
412
414
426
432
436
446
Laboratório de Hidráulica Experimental e 
Recursos Hídricos de Furnas - LAHE 
O Laboratório CESP de Engenharia Civil - 
LCEC
Anexos
Anexo 1 - Entrevistas
Eduardo Larrosa Bequio
Guy Maria Villela Paschoal
Hélio Mendes de Amorim
João Camilo Penna
José Candido Capistrano de Castro Pessoa
Luiz Carlos Queiroz
Mario Santos
Murillo Dondici Ruiz
Olavo Augusto Vieira
Anexo 2 - Depoimentos
José Gelazio da Rocha e Antônio Dias Leite
Anexo 3 - Diretorias do CBDB
Anexo 4 - Seminários Nacionais de 
 Grandes Barragens 
Anexo 5 - Simpósios sobre Pequenas e 
 Médias Centrais Hidroelétricas 
Anexo 6 - Congressos Internacionais e 
 Reuniões Anuais e Executivas 
 Anexo 7 - Sócios Coletivos e Mantenedores
454
464
474
477
483
485
488
491
493
506
509
512
514
516
519
520
522
A História das Barragens no Brasil - Séculos XIX, XX e XXI
9
Prefácio Prefácio
Em comemoração aos 50 anos de existência do Comitê Brasileiro de Barragens – CBDB – filiado à 
International Commission on Large Dams (ICOLD), apresentamos o livro “A História das Barragens no 
Brasil - Séculos XIX, XX e XXI”. Pretendemos, assim, registrar a história das barragens brasileiras, 
resgatando os principais personagens que contribuíram para o desenvolvimento da nossa engenharia, 
envolvendo não só homens públicos, mas também empreendedores do setor privado e pesquisadores.
As barragens surgiram em decorrência da necessidade de se usufruir dos benefícios do uso múltiplo 
dos recursos hídricos para a população brasileira. O livro retrata as primeiras barragens construídas 
no Nordeste, a partir de 1887, onde o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) 
teve um papel importante com a construção de açudes para irrigação, abastecimento de água das 
cidades e pequenos núcleos populacionais. Essa política, que previa a formação de reservatórios no 
semi-árido nordestino, teve como uma das principais finalidades a permanência do sertanejo no seu 
ambiente natural, amenizando os processos migratórios para a Região Sudeste do País. Além da 
contribuição nos métodos construtivos das barragens, principalmente as de maciços de terra, houve 
um grande desenvolvimento nas áreas de hidrologia e meteorologia. A SUDENE, dirigida pelo 
economista Celso Furtado na década de 1960, implementou um plano de desenvolvimento regional 
embasado em estudos dos recursos naturais, envolvendo mapeamentos pedológicos, águas de 
superfície e subterrânea, climatologia, hidrologia, piscicultura, entre outras ciências que serviram de 
suporte para projetos de irrigação e construção de barragens.
O livro aborda com abrangência o desenvolvimento tecnológico para a construção das barragens 
brasileiras a partir de 1950, quando se iniciou o desenvolvimento do setor elétrico brasileiro. 
O primeiro trabalho de inventário dos rios da Região Sudeste foi elaborado pela Canambra Engineering 
Consultants Limited, grupo de grande competência, que colaborou, juntamente com algumas empresas 
brasileiras, na formação dos nossos engenheiros na área de recursos hídricos e projetos de barragens. 
No Brasil foram iniciadas as construções de grandes barragens, apoiadas em estudos e projetos 
de alta qualidade. Os técnicos