Conceitos de consórcios públicos - Resumo
2 pág.

Conceitos de consórcios públicos - Resumo


DisciplinaDireito Administrativo I65.165 materiais1.146.094 seguidores
Pré-visualização2 páginas
1
Conceito de consórcios
Uma união de esforços entre entes federativos, através da formalização de um ajuste que
permite a criação de uma pessoa jurídica especíca para prestar determinado serviço.
Fundamentos
Federalismo cooperativo.
Consensualidade.
Regras para criação de consórcios
Consórcio público é tratado como contrato e não como convênio.
Celebração condicionada à prévia autorização legislativa através do “protocolo de intenções”.
Personicação do consórcio.
Associação pública.
Consórcio público de direito privado.
Processo de criação de um consórcio público
Deve seguir um determinado procedimento traçado pela Lei 11107.
1) Protocolo de Intenções
Os entes que pretendem se consorciar devem celebrar o chamado “PROTOCOLO DE IN-
TENÇÕES”. Trata-se de uma espécie de minuta do futuro contrato de consórcio, que deve
conter algumas cláusulas essenciais previstas no art. da L11107, tais como a denomi-
nação, nalidade, prazo de duração e sede do consórcio.
Por serem tratados como contratos pelo legislador, os consórcios devem ter pra-
zo determinado.
Consórcios públicos
Consórcios públicos (parte 1)
Direito Administrativo II
2
2) Raticação legislativa
Cada representante, ou seja, cada ente federado, deverá aprovar o protocolo de inten-
ções por sua respectiva casa legislativa. Se a raticação for realizada após 2 (dois) anos
da subscrição do protocolo de intenções, será necessária a homologação da assembleia
geral do consórcio público, conforme prevê o art. 5º, §3º.
Por m, o §4º do art. estabelece a desnecessidade dessa raticação legislativa posterior
se o ente federado já tiver uma lei própria autorizando a sua participação no consórcio.
3) Assinatura
Com a assinatura, a minuta consubstanciada no protocolo de intenções irá se tornar de
fato um contrato.
4) Criação da pessoa pública ou privada
É a chamada personicação do consórcio, através de uma pessoa jurídica de direito -
blico (associação pública) ou de uma pessoa jurídica de direito privado (consórcio público
de direito privado).
Os consórcios públicos de direito público são Associações Públicas e seu regime de
pessoal é estatutário, à semelhança das autarquias. O regime da CLT só se aplica
aos consórcios públicos de direito privado.