A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
87 pág.
Aula 03

Pré-visualização | Página 13 de 23

de segurança (120 
dias). 
 
Competências 
STF – Súmula nº 624 → Não compete ao STF conhecer 
originariamente o mandado se segurança contra atos de outros 
tribunais (a competência para apreciar o mandado de segurança 
contra atos e omissões de tribunais é do próprio tribunal). 
 
68. (CESPE/Analista - TRE-MT/2010) O mandado de segurança 
pode ser interposto mesmo contra ato administrativo do qual caiba 
recurso administrativo com efeito suspensivo, independentemente de 
caução. 
Comentários: 
Segundo a lei 12016/09, não cabe mandado de segurança contra ato 
do qual caiba recurso administrativo com efeito suspensivo, 
independentemente de caução. Pois a ofensa ao direito líquido e certo 
pode ser cessada na esfera administrativa, mediante o recurso. 
Gabarito: Errado. 
 
69. (CESPE/Analista - TRE-MT/2010) O mandado de segurança 
coletivo pode ser impetrado por pessoas jurídicas, públicas ou 
privadas, como as organizações sindicais e as entidades de classe 
legalmente constituídas, mas não por partidos políticos. 
Comentários: 
Os partidos políticos, desde que tenham representação no Congresso, 
podem impetrar mandado de segurança coletivo na defesa de seus 
CURSO ON-LINE - D. CONSTITUCIONAL MPU 
PROFESSORES: VÍTOR CRUZ E RODRIGO DUARTE 
46 
Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte WWW.PONTODOSCONCURSOS.COM.BR 
interesses legítimos relativos a seus integrantes ou à finalidade 
partidária. 
Gabarito: Errado. 
 
70. (CESPE/Analista-TJ-RJ/2008) Conceder-se-á habeas corpus 
para proteger direito líquido e certo, quando o responsável pela 
ilegalidade ou abuso de poder for autoridade pública ou agente de 
pessoa jurídica no exercício de atribuições do poder público. 
Comentários: 
Neste caso o remédio aplicável seria o mandado de segurança. 
Gabarito: Errado. 
 
71. (CESPE/SEFAZ-AC/2009) O mandado de segurança se 
presta a impugnar lei em tese. 
Comentários: 
Trata-se da súmula nº 266 do STF: "Não cabe mandado de segurança 
contra lei em tese". Isto porque o mandado de segurança é uma ação 
para tutelar direitos subjetivos líquidos e certos. Impugnar uma lei 
em tese, é impugnar a propositura de uma lei, de forma objetiva, 
sem olhar para casos concretos (problemas subjetivos) trazidos por 
ela. Impugnar objetivamente uma lei é papel da ação direta de 
inconstitucionalidade e não do mandado de segurança. 
Gabarito: Errado. 
 
72. (CESPE/SEFAZ-AC/2009) O mandado de segurança não 
constitui ação adequada para a declaração do direito à compensação 
tributária. 
Comentários: 
Trata-se da súmula nº 213 do STJ: O mandado de segurança 
constitui ação adequada para a declaração do direito à compensação 
tributária. 
Gabarito: Errado. 
 
73. (CESPE/TCE-AC/2009) O mandado de segurança é o meio 
correto para determinar à administração a retificação de dados 
relativos ao impetrante nos arquivos da repartição pública. 
Comentários: 
CURSO ON-LINE - D. CONSTITUCIONAL MPU 
PROFESSORES: VÍTOR CRUZ E RODRIGO DUARTE 
47 
Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte WWW.PONTODOSCONCURSOS.COM.BR 
Neste caso o remédio utilizado deverá ser o habeas data, logo, não se 
poderá usar o Mandado de Segurança, já que a Constituição veda o 
uso do MS quando o objeto for de habeas corpus ou habeas data. 
Gabarito: Errado. 
 
74. (CESPE/Técnico - TCE-TO/2008) O mandado de segurança 
coletivo pode ser impetrado por partido político, mesmo quando não 
tenha representação no Congresso Nacional. 
Comentários: 
A Constituição estabelece no seu art. 5º LXX, que o mandado de 
segurança coletivo só poderá ser impetrado por: 
• partido político com representação no CN; 
• organização sindical; 
• entidade de classe; ou 
• associação, desde que esta esteja legalmente constituída e em 
funcionamento há pelo menos um ano. 
Gabarito: Errado. 
 
75. (CESPE/Analista - TCE-TO/2008) Os partidos políticos não 
estão autorizados a valer-se do mandado de segurança coletivo para, 
substituindo todos os cidadãos na defesa de interesses individuais, 
impugnar majoração de tributo. 
Comentários: 
O mandado de segurança não pode ser utilizado para impugnar lei 
em tese (súmula nº 266 do STF). Isto porque o mandado de 
segurança é uma ação para tutelar direitos subjetivos líquidos e 
certos. Impugnar uma lei em tese, é impugnar a propositura de uma 
lei, de forma objetiva, sem olhar para casos concretos (problemas 
subjetivos) trazidos por ela. Impugnar objetivamente uma lei é papel 
da ação direta de inconstitucionalidade e não do mandado de 
segurança. 
Gabarito: Correto. 
 
76. (CESPE/FINEP/2009) Será cabível, em qualquer 
circunstância, manejo de mandado de segurança para proteger 
direito líquido e certo quando o responsável pela ilegalidade ou abuso 
de poder for autoridade pública ou agente de pessoa jurídica no 
exercício de atribuições do poder público. 
Comentários: 
CURSO ON-LINE - D. CONSTITUCIONAL MPU 
PROFESSORES: VÍTOR CRUZ E RODRIGO DUARTE 
48 
Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte WWW.PONTODOSCONCURSOS.COM.BR 
O art. 5º, LXIX da Constituição dispõe que será concedido mandado 
de segurança para proteger direito líquido e certo, não amparado por 
"habeas-corpus" ou "habeas-data", quando o responsável pela 
ilegalidade ou abuso de poder for autoridade pública ou agente de 
pessoa jurídica no exercício de atribuições do Poder Público. 
Desta forma, não se pode dizer que será em "qualquer circunstância" 
já que, não poderá o direito estar amparado pelo uso de habeas 
corpus ou habeas data. 
Gabarito: Errado. 
 
77. (CESPE/TJAA - TRT 5ª/2009) Qualquer partido político pode 
impetrar mandado de segurança coletivo para proteção de direito 
líquido e certo. 
Comentários: 
Este partido político deverá ter representação no Congresso Nacional 
(CF, art. 5º, LXX). 
Gabarito: Errado. 
 
78. (CESPE/MMA/2009) Para que um partido político tenha 
representação no Congresso Nacional, é suficiente que o partido 
tenha um só parlamentar em qualquer uma das Casas do Congresso. 
Comentários: 
Essa é a interpretação que pode ser alcançada pela leitura da 
Constituição em vigor, de início o CESPE havia adotado errado como 
o gabarito preliminar, porém, sensatamente alterou para correto. 
Gabarito: Correto. 
 
79. (CESPE/TCE-AC/2009) A conduta omissiva do administrador 
público impede a fluência de prazo decadencial para a impetração de 
mandado de segurança, quando a lei fixa prazo para a prática do ato. 
Comentários: 
Se a lei fixa prazo para prática de um ato, e durante este prazo o 
administrador não o faz. Começa a correr o prazo decadencial de 120 
dias para que se impetre um mandado de segurança contra esta 
omissão. 
Gabarito: Errado. 
 
Mandado de Injunção 
CURSO ON-LINE - D. CONSTITUCIONAL MPU 
PROFESSORES: VÍTOR CRUZ E RODRIGO DUARTE 
49 
Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte WWW.PONTODOSCONCURSOS.COM.BR 
LXXI - conceder-se-á mandado de injunção sempre que a 
falta de norma regulamentadora torne inviável o exercício 
dos direitos e liberdades constitucionais e das prerrogativas 
inerentes à nacionalidade, à soberania e à cidadania; 
Organizando: 
• Motivo: Falta de norma regulamentadora tornando inviável o 
exercício: 
� dos direitos e liberdades constitucionais; 
� das prerrogativas inerentes à: 
♦ nacionalidade; 
♦ soberania; e 
♦ cidadania. 
• Quem pode usar: Qualquer pessoa. 
• Quem pode sofrer a ação: A autoridade competente para 
editar a norma em questão. 
• Modos de MI: 
� individual: impetrado em nome de uma única pessoa; 
� coletivo: não está previsto na Constituição. Mas é 
admitido, devendo cumprir os mesmos requisitos do MS 
Coletivo. 
MI em omissões totais e parciais: