A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Parte 16   Sinopses regionais

Pré-visualização | Página 11 de 11

podendo atingir o períneo 
e a região glútea. H á a forma aguda, eritêmato-ede-
matosa e a crônica, eritêmato-descamativa, com orla 
bem delimirada. Anote-se que a pele do escroto nunca 
é comprometida. 
A designação tinha inguinal ou inguinofemoral é 
mais correta do que tinha crural, já que crural é adje-
tivo de crus (perna). 
VERRUGAS GENITAIS OU ANAIS 
CONDILOMAS ACUMINADOS 
Localização comum do HPV Clinicamenre, 
pápulas vegetantes ou filiformes. Na glande ou sul-
co balano-prepucial, são vermelhas e anfractuosas, 
lembrando couve-flor. Na região anal e perineal, 
são pápulas vegetantes - condilomas acurninados -
eventualmente formando tumorações - condilomas 
acuminados gigantes. 
AFECÇÕES DAS DOBRAS 
INTERTRIGOS 
Os intertrigos são dermatites agudas ou crônicas 
que se desenvolvem em áreas intertriginosas, isto é, de 
dobras. Fricção, umidade, calor e infecção participam 
na gênese do quadro, enquanto obesidade, diabete, 
sudorese e atividade física são causas predisponentes. 
MAN 1 FESTAÇÕES CLÍNICAS 
Pode ser encontrado em fase aguda ou crônica. Na 
fase aguda, o quadro é de um eritema edernatoso sur-
gindo, eventualmente, erosões, escarnas, exsudação, 
maceração e crostas, com prurido ou queimação. As 
áreas intertriginosas são axilas, infrarnarnárias, gênito-
inguino-perineal e interdigitais. 
Nos intertrigos, há, com freqüência, infecção secun-
dária que deve ser excluída por exame direto ou cul-
tura. Ocorrem infecções por leveduras, dermatófüos e 
bactérias. O quadro pode ser desencadeado ou mantido 
por desodorantes, anti-sépticos ou tecidos sintéticos. 
O intertrigo do lactente (dermatite de fralda) é 
desencadeado pelo contato com a urina. 
TRATAMENTO 
Limpeza local, evitando o uso de sabões que são 
irritantes. Correção de fatores predisponentes corno 
fricção, calor, umidade, obesidade e diabete. Usar rou-
pas interiores de algodão ou linho, excluindo as de 
náilon ou poliéster. Conservar as superfícies de conta-
to afastadas ou secas o maior tempo possível. Tratar as 
infecções secundárias e excluir agentes irritantes. 
Nos casos simples, em que há somente eriterna, pó 
levem ente anti-séptico é suficiente. Quando ocorrer 
eritema ruborizado, podem ser empregados cremes 
com conicóides associados com antibacterianos ou 
antileveduras. Quando há secreção, é indicada a so-
lução de permanganato de potássio a 1:10.000 ou a 
solução de sulfato de zinco a 1: 1.000 em compressas 
locais ou banhos, duas a quatro vezes por dia. Ocor-
rendo infecção bacteriana secundária, usar antibióti-
co, eventualmente após identificação e antibiogram a. 
Quando há p resença de dermatófito ou levedura ( Can-
dida albicans ou outras), a terapia é específica.