A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
60 pág.
AULA DESENHO ARQUITETÔNICO

Pré-visualização | Página 1 de 2

REPRESENTAÇÃO DE PROJETOS 
DE ARQUITETURA 
REPRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE 
ARQUITETURA 
• NBR 6492 
 
• Esta Norma fixa as condições exigíveis para representação gráfica de 
projetos de arquitetura, visando à sua boa compreensão. 
 
• Esta Norma não abrange critérios de projeto, que são objeto de outras 
normas ou de Legislação específicas de municípios ou estados. 
 
 
PROJETOS DE ARQUITETURA 
• São documentos que contém, na linguagem de desenho, informações 
técnicas relativas a uma obra arquitetônica. 
 
• Esse documento segue normas de linguagem que definem a 
representatividade das retas, curvas, círculos e retângulos, assim como 
dos diversos outros elementos que nele aparecem, de forma a poder ser 
perfeitamente lido pelos profissionais envolvidos na construção 
 
PROJETOS DE ARQUITETURA 
 
• Desenhos Gráficas 
• Memorial descritivo; 
• Especificações técnicas 
de materiais; 
• Sistemas construtivos. 
Escritas 
PROJETO DE ARQUITETURA 
DESCRITIVA GRÁFICA 
PROJETO NECESSÁRIOS EM UMA OBRA 
PROJETO 
ARQUITETÔNICO 
Projeto Legal 
Aprovação dos 
Órgãos Públicos 
Projeto 
Estrutural 
Outros: Prevenção de 
Incêndios, Acessibilidade, etc. 
Projeto 
Hidráulico 
Projeto Elétrico 
e Telefônico 
Obra 
C
o
m
p
le
m
e
n
ta
re
s 
Projeto Executivo 
O QUE É UM PROJETO DE ARQUITETURA 
• É conjunto de passos normativos, voltados para o 
planejamento formal de um edifício qualquer, regulamentado 
por um conjunto de normas técnicas e por um código de obras 
 
 
 
 
 
FASES: 
PROJETO 
EXECUTIVO 
 
O QUE É UM PROJETO DE ARQUITETURA 
 – Estudo preliminar 
Estudo da viabilidade de um programa e do partido arquitetônico a ser 
adotado para sua apreciação e aprovação pelo cliente. Pode servir à consulta 
prévia para aprovação em órgãos governamentais. 
 
 – Anteprojeto 
Definição do partido arquitetônico e dos elementos construtivos, 
considerando os projetos complementares (estrutura, instalações, etc...). 
Nesta etapa, o projeto deve receber aprovação final do cliente e dos órgãos 
oficiais envolvidos e possibilitar a contratação da obra. 
 
 
 – Projeto executivo 
Apresenta, de forma clara e organizada, todas as informações necessárias à 
execução da obra e todos os serviços inerentes. 
ELEMENTOS GRÁFICOS DO PROJETO 
ARQUITETÔNICO 
Projeto 
Arquitetônico 
Planta de 
situação 
Planta de 
Localização 
Planta baixa 
Corte 
Elevações 
(Fachadas) 
• É a representação de um desenho projetivo constituído por uma vista 
principal superior esquemática, envolvendo o terreno (lote) onde a 
edificação será edificada e a zona de entorno desse terreno, com a 
finalidade de mostrar o formato, as dimensões e a localização do lote. 
 
Indica a forma e dimensões do terreno e o posicionamento deste em 
relação às ruas e lotes adjacentes e ao norte. 
 
ESCALA: 1:500até 1:10.000 
 
NORTE 
 
 RUAS (ESQUINA) 
 
 LOTES VIZINHOS 
 
 TERRENO 
• Em caráter optativo podem ser informadas as cotas de ruas, passeios, 
canteiros e quarteirões, identificação dos terrenos vizinhos, código do 
quarteirão e outros. Na zona rural, são indicações indispensáveis: nome 
dos lindeiros, acidentes topográficos e vias; distância da rodovia; nome de 
lugar, etc. 
• Também chamada de Planta de Locação ou de Implantação, é uma vista 
principal superior esquemática, abrangendo o terreno e seu interior, que 
tem a finalidade de identificar: o formato, as dimensões e a localização da 
construção dentro do terreno para o qual está projetada. 
 
• Nela é representado o contorno da edificação, sem representação de 
quaisquer elementos internos (paredes e demais elementos), e dos 
elementos complementares. 
 
Escala: 1:50, 1:75, 1:100, 1:125 
Recuo frontal 
Projeção da edificação 
Tipo de cobertura e inclinação 
Muros (h=mín. 1,80m –muros de divisa) 
Pavimentação 
 
 
 
Áreas permeáveis (com área) 
Calhas, rufos e platibandas 
Níveis e acessos 
Norte 
Alinhamento predial 
 
 
 
• É, genericamente, uma vista ortográfica seccional do tipo corte, feita em 
cada pavimento através de um plano projetante secante horizontal 
imaginário, posicionado de maneira a seccionar o maior número possível 
de elementos, normalmente em uma altura entre as vergas das portas e 
os peitoris das janelas (média 1,50m). 
 
• Escalas: 1:50, 1:75; 
• Elementos em corte (Paredes, esquadrias); 
• Elementos em vista (Linhas de piso); 
• Elementos em vista projeção (Proj. cobertura, escada); 
• NBR 86492/94 –Representação de projetos arquitetônicos. 
 
 
 
• PAREDES 
 
• PAREDES 
 
Parede à meia vez ou 
Parede a meio tijolo: 
 
Parede de cutelo ou 
Parede com a face de 
assentamento visível: 
 
Parede a uma vez ou 
Parede de um tijolo: 
 
• PORTAS 
 
• PORTAS 
 
• PORTAS 
 
• PORTAS 
 
• PORTAS 
 
Cotagem 
• JANELAS 
 
• JANELAS 
 
• JANELAS 
 
Escalas de 
redução maior 
que 1/50 
Escala 1/50 
Peitoril acima 
de 1,50 m 
(banheiro) 
• EQUIPAMENTOS 
 
• EQUIPAMENTOS 
 
• TEXTOS 
 
• TEXTOS 
A altura dos textos deve variar seguindo uma hierarquia de informação, 
ser compatível com a escala de impressão, e obedecer a critérios visuais 
e de legibilidade. 
Devem‐se evitar textos exageradamente grandes e desproporcionais aos 
desenhos aos quais se relacionam, ou textos muitos pequenos e por 
consequência de difícil leitura. 
GRANDE pequeno 
• NÍVEIS 
– São cotas altimétricas dos pisos, sempre em 
relação a uma determinada; 
Referência de Nível pré-fixada pelo projetista 
e igual a zero 
– Regras: 
• Colocar dos dois lados de uma diferença de 
nível; 
• Indicar sempre em metros, na horizontal; 
• Evitar repetição de níveis próximos em planta 
e não marcar sucessão de desníveis iguais 
(escada). 
 
• PROJEÇÃO 
DO BEIRAL 
• CALÇADA 
• ESCADAS 
• ESCADAS 
(Corte)
Vista Frontal
Vista Superior
(Planta Baixa)
Vista Lateral
(Corte)
Piso
Espelho
• ESCADAS 
Elemento da escada Dimensões 
Piso de 25 a 30 cm 
Espelho de 15 a 20 cm 
Largura Maior ou igual a 60 cm 
• São representações gráficas constituídas por vistas ortográficas seccionais 
do tipo corte, obtidas quando fazemos passar por uma edificação, planos 
secantes e projetantes verticais, normalmente paralelos a um 
determinado conjunto de paredes, em posicionamento estrategicamente 
definidos. 
Em geral, são realizados no mínimo 
dois cortes, um longitudinal 
(acompanhando a maior dimensão da 
edificação) e outro transversal 
(acompanhando a menor dimensão da 
edificação). 
São elaborados para a representação de elementos 
internos à edificação e de elementos que se 
desenvolvam em altura, e que, por consequência não 
são representados em planta baixa. 
• São fatores que influenciam a quantidade de cortes necessários a 
representação de um projeto de arquitetura: 
 
− Complexidade interna da edificação (paredes, estrutura, acabamentos, 
etc.); 
− Forma da edificação; 
− Variação de níveis; 
− Variação e complexidade da cobertura; 
− Diversidade de elementos internos que se desenvolvam em altura 
(escadas, poços de elevadores, etc.) 
− Os cortes são elaborados na mesma escala da planta baixa. 
• ELEMENTOS DE UM CORTE: 
- Fundações 
 
A representação completa das fundações no projeto arquitetônico é opcional, pois 
é o projeto estrutural que definirá, em função da carga da edificação e da 
capacidade de suporte do terreno, o tipo adequado de fundações

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.