Sistema Único de Saúde - Questões resolvidas
4 pág.

Sistema Único de Saúde - Questões resolvidas


DisciplinaEpidemiologia5.679 materiais32.049 seguidores
Pré-visualização4 páginas
QUESTÕES
2017 - FMUSP
1. A Lei Federal 12.871 (de 22/10/2013), conhecida como Lei “Mais Médicos”, dispõe sobre
qual destes aspectos?
a) manutenção do número de vagas de graduação em Medicina no país
b) implantação de exame anual, geral, durante o curso de Medicina
c) mudanças na grade curricular da graduação das escolas médicas
d) mudanças no perfil de Programas de Residência Médica
2017 - UFF
2. Em março de 2016, o Ministério da Saúde divulgou o documento: “Diretrizes de Atenção à
Gestante: a operação cesariana”. Para a programação de cesariana de forma eletiva em
decorrência da situação “Apresentação Pélvica”, o documento apresenta um conjunto de
recomendações. Identifique uma delas:
a) a cesariana programada por apresentação pélvica é recomendada a partir de 37 semanas de
idade gestacional
b) a versão cefálica externa não deve ser ofertada às mulheres nessa situação
c) o trabalho de parto não é uma das contraindicações para a versão cefálica externa
d) em apresentação pélvica, e na ausência de contraindicações, a versão cefálica externa é
recomendada a partir de 36 semanas de idade gestacional, mediante termo de consentimento
livre e esclarecido
e) a mulher pode decidir por parto pélvico vaginal sem a necessidade de obtenção de um termo
de consentimento livre e esclarecido
2017 - AMRIGS
3. São exemplos de situações em que a balança entre benefícios e prejuízos pode se
desequilibrar prejudicialmente: excesso de programas de rastreamento, muitos não
validados; medicalização de fatores de risco; solicitação de exames complementares em
demasia; excessos de diagnósticos. Também são exemplos as medicalizações desnecessárias
de eventos vitais ou adoecimentos benignos autolimitados (contusões, partos, resfriados,
lutos etc.), que redefinem um número crescente de problemas da vida como problemas
médicos; pedidos de exames e/ou tratamentos devido ao medo dos pacientes e/ou pressão
de pacientes muito medicalizados. Essas situações são mais bem abordadas:
a) pelas ações da prevenção primária
b) pelas ações da prevenção secundária
c) pelas ações da prevenção terciária
d) pelas ações da prevenção quaternária
e) pela medicina baseada na pessoa
2017 - UFMA
4. Com base na Lei nº 8.080/90, assinale a alternativa correta:
a) os municípios poderão constituir consórcios para desenvolver em conjunto as ações e os
serviços de saúde que lhes correspondam
b) o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) e o Conselho Nacional de Secretários
Municipais de Saúde (CONASEMS) terão representação no Conselho Nacional de Saúde
c) o controle e a fiscalização de serviços, produtos e substâncias de interesse para a saúde não
competem ao Sistema Único de Saúde (SUS)
d) à direção nacional do SUS compete dar execução, no âmbito municipal, à política de insumos
e equipamentos para a saúde
e) é permitida a participação direta o u indireta de empresas o u de capitais estrangeiros na
assistência à saúde
2016 - FJG
5. O texto constitucional de 1988 afirma, em seu Art. 196, que “a saúde é dir eito de todos e
dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do
risco de doença e de outros agravos”. Essa é a definição de:
a) equidade
b) igualdade
c) integralidade
d) universalidade
RESPOSTAS
Questão 1. Analisando as alternativas:
a) Incorreta. O Programa Mais Médicos determina a expansão de v agas de graduação em
Medicina e a universalização da Residência Médica.
b) Incorreta. A Lei 12.871/13 orienta a instituição, pela Comissão Nacional de Residência
Médica, de avaliação específica anual para os Programas de Residência Médica.
c) Incorreta. Com relação aos cursos de graduação em Medicina, a Lei somente orienta a
adequação da matriz curricular às reais necessidades de saúde da população e do sistema de
saúde brasileiro, devendo no mínimo 30% do internato ocorrer na atenção básica e em serviços
de urgência e emergência do SUS.
d) Correta. A Lei 12.871/2013 determinou mudanças na formação dos médicos especialistas,
visando a uma formação mais adequada às necessidades da população brasileira. Em 1 º lugar,
o P rograma determinou que até o fim de 2018 haja o mesmo número de vagas de Residência
Médica de acesso direto que o número de egressos em Medicina (universalização da Residência
Médica). Em lugar, a Lei alterou as especialidades que são de acesso direto, programas de
Residência para os quais o c andidato po de concorrer sem o pré-requisito de já te r concluído
outra Residência. Essa mudança está associada a uma 3ª, que estabeleceu uma especialidade
central na formação da maioria dos especialistas do país: a Medicina Geral de Família e
Comunidade (MGFC). A Residência em MGFC terá duração mínima de 2 anos, sendo o ano
obrigatório para o ingresso em programas de Residência em Clínica Médica, Pediatria,
Ginecologia e Obstetrícia, Cirurgia Geral, Psiquiatria e Medicina P reventiva e Social. Para as
demais especialidades, excetuando-se as de acesso direto, será necessário cumprir 1 ou 2 anos
de MGFC, conforme disciplinado pela Comissão Nacional de Residência.
Gabarito = D
Questão 2. Analisando as alternativas:
a) Incorreta. De acordo com este documento, quando se oferece uma cesariana por
apresentação pélvica, deve-se aguardar o termo completo pelo menos 39 semanas e
preferencialmente o desencadeamento do trabalho de parto.
b) Incorreta. Recomenda-se a versão cefálica externa com 36 semanas completas de idade
gestacional, na ausência de trabalho de parto, comprometimento fetal, sangramento vaginal,
bolsa rota ou complicações maternas. Em gestantes a termo, a versão cefálica exte rna não é
recomendada.
c) Incorreta. A versão cefálica externa é indicada s omente na ausência de trabalho de parto,
comprometimento fetal, sangramento vaginal, bolsa rota ou complicações maternas.
d) Correta. Em apresentação pélvica, é recomendada a versão cefálica externa com 36 semanas
completas de idade gestacional, na ausência de contraindicações. Recomenda-se fornecer
informações baseadas em evidências sobre o parto e a forma de nascimento para as gestantes
durante a atenção pré-natal e incluir a gestante no processo de decisão.
e) Incorreta. Esse documento determina que a decisão pela via de parto seja informada por
evidências e o direito da mulher que pretende ter um parto vaginal seja respeitado. Recomenda-
se que apenas profissionais com a devida qualificação e experientes com o manejo do parto
pélvico prestem assistência a o parto nessa modalidade e um termo de consentimento pós-
informação seja obtido das mulheres que pleiteiem um parto vaginal com fetos em
apresentação pélvica.
Gabarito = D
Questão 3. Analisando as alternativas:
a) Incorreta. As ações de prevenção primária são voltadas para o momento que antecede a
interação entre o agente causador do distúrbio à saúde e o indivíduo suscetível, incluindo,
então, medidas inespecíficas e específicas de proteção à saúde. As medidas inespecíficas são
aquelas de caráter mais amplo, que visam à promoção da saúde. Já as medidas específicas estão
voltadas a algum problema de saúde em particular ou a uma do ença específica.
b) Incorreta. A prevenção secundária refere-se a quaisquer atos destinados a diminuir a
prevalência de uma doença, reduzindo sua evolução e duração. Envolve, portanto, ações como
rastreamento, exames periódicos, intervenções clínicas e cirúrgicas, entre outras.
c) Incorreta. Quando a doença se torna sintomática e a assistência médica é procurada, o
objetivo é fornecer uma prevenção terciária, de m odo a limitar a incapacidade em pacientes
com sintomas precoces ou de modo a reabilitar pacientes com doença sintomática tardia.
d) Correta. A prevenção quaternária engloba ações que atenuam ou evitam as consequências
do intervencionismo diagnóstico e terapêutico excessivo, do adoecimento iatrogênico e da
medicalização desnecessária. Reforça atitudes baseadas em evidências científicas, que
respeitem e estim ulem a autonomia dos indivíduo s.
e) Incorreta. A Medicina Baseada em Evidências (MBE) está pautada no tripé: experiência clínica,
melhor evidência científica disponível e valores e preferências do paciente. Em outras palavras,
é definida como o elo entre a boa pesquisa científica e a prática clínica, que determina a
utilização conscienciosa, explícita e judiciosa da melhor evidência disponível, visando à tomada
de decisão para o tratamento individual do paciente.
Gabarito = D
Questão 4. Analisando as alternativas:
a) Correta. De acordo com o Art. 10 da Lei 8.080/90, os m unicípios poderão co nstituir
consórcios para desenvolver em conjunto as ações e os serviços de saúde que lhes
correspondam.
b) Incorreta. A representação no Conselho Nacional de Saúde do CONASS e CONASEMS é
determinada na Lei Orgânica 8.142/90, que dispõe sobre a participação da comunidade na
gestão do SUS e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da
saúde.
c) Incorreta. De acordo com o Art. 6º, inciso VII, o controle e a fiscalização de serviços, produtos
e substâncias de interesse para a saúde estão incluídos no campo de atuação do SUS.
d) Incorreta. A execução, no âmbito municipal, da política de insumos e equipamentos para a
saúde compete à direção municipal do SUS.
e) Incorreta. De acordo com a Lei 8.080, é ve dada a participação direta ou indireta de
empresas ou de capitais estrangeiros na assistência à saúde, salvo através de doações de
organismos internacionais vinculado s à Organização das Nações Unidas, de entidades de
cooperação técnica e de financiamento e empréstimos.
Gabarito = A