ASSÉDIO MORAL DIANTE DAS NOVAS RELAÇÕES DE TRABALHO
5 pág.

ASSÉDIO MORAL DIANTE DAS NOVAS RELAÇÕES DE TRABALHO


Disciplina<strong>direito do Trabalho</strong> Esquematizado4 materiais3 seguidores
Pré-visualização5 páginas
CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO

DULCILANE COELHO BITENCOURT CASTANHEIRA

O ASSÉDIO MORAL DIANTE DAS NOVAS RELAÇÕES DE
TRABALHO

Macaé

2015

DULCILANE COELHO BITENCOURT CASTANHEIRA

O ASSÉDIO MORAL DIANTE DAS NOVAS RELAÇÕES DE
TRABALHO

Trabalho de Conclusão de Curso
apresentado à Universidade Estácio de Sá
,em Macaé-RJ, como requisito para obtenção
do título de Bacharel em Direito, tendo como
orientadora a Professora Rosângela dos
Santos Zottl.

Macaé-RJ
2015

2

RESUMO

Este trabalho procurará, através de várias pesquisas
bibliográficas, da legislação, jurisprudência, colher dados e informações sobre o
Assédio Moral no Trabalho sob uma nova visão. O tema será analisado
considerando o contexto atual, das novas formas de relações trabalhistas, dentro
de uma sociedade cada vez mais globalizada e informatizada. Buscaremos
identificar as espécies de assédio moral que surgem no ambiente trabalhista, em
virtude de políticas cada vez mais rígidas por resultados adotadas pelas entidades.
Compararemos situações de assédio moral, com situações que podem deixar
dúvidas quanto ao assédio moral, já que há nos dias de hoje uma grande indústria
do dano moral. Procuraremos ainda trazer importantes medidas preventivas e
repressivas que podem ser adotadas no âmbito das empresas, tendo em vista que a
matéria afeta o meio ambiente do trabalho sadio.

3

SUMÁRIO

 1 INTRODUÇÃO 5

2 DESENVOLVIMENTO

2.1 CONCEITO

 2.2 REQUISITOS PARA O ASSÉDIO MORAL
 2.3 DAS VÁRIAS DENOMINAÇÕES ADOTADAS
 2.4 DAS MODALIDADES DE ASSÉDIO MORAL
 2.5 DO PERFIL DO ASSEDIADOR

 2.6. DO PERFIL DO ASSEDIADO

 2.7. INFLUÊNCIA DAS NOVAS ORGANIZAÇÕES DO TRABALHO
 2.8- LEGISLAÇÃO SOBRE ASSÉDIO MORAL NO BRASIL E NO MUNDO

2.9- CASOS PRÁTICOS DE ASSÉDIO MORAL E POSICIONAMENTO DA
DOUTRINA E JURISPRUDÊNCIA

2.10 A QUESTÃO DA POLÍTICA DE METAS NAS EMPRESAS
2.11 A INDÚSTRIA DO DANO MORAL
2.12 O ATINGIMENTO AO PRINCÍPIO DA DIGNIDADE HUMANA
2.13 SUGESTÃO DE MEDIDAS PREVENTIVAS E REPRESSIVAS

 3 CONCLUSÃO

 REFERÊNCIAS

1 INTRODUÇÃO
4

 O objetivo do presente estudo é demonstrar que em função
das mudanças nas relações trabalhistas, em razão da exigência de um mercado
cada vez mais competitivo, vem surgindo novos tipos de assédio moral de difícil
identificação e solução.

Traremos a definição do instituto do Assédio Moral, suas
vertentes dentro do mercado de trabalho no Brasil, bem como no exterior.

Analisaremos as formas de Assédio Moral e identificaremos
onde são encontradas as principais situações, quem são as principais vítimas e o
que ocasiona para a vida das pessoas o Assédio.

O trabalho trará a principal doutrina à respeito do tema, a
principal legislação pátria existente, o entendimento da jurisprudência no Brasil e
também no Direito Comparado.

Demonstraremos a correlação da globalização, das crises
econômicas e da tecnologia nos novos casos de Assédio Moral.

Buscaremos soluções preventivas que podem ser adotadas em
todo o tipo de entidade, seja pública ou privada, para redução dos casos de assédio.

 Pretende ainda o estudo, contribuir para o debate acerca da
necessidade de programas preventivos do assédio moral no ambiente de trabalho
como forma de respeito, valorização da dignidade do trabalhador.

 Embora nosso objetivo seja estudar o tema Assédio Moral com
maior enfoque jurídico, não há como realizar citações, comparações e análises sem
passar pelo campo da Psicologia e da Medicina do Trabalho , em função do caráter
interdisciplinar por que passa o estudo.

 O grande desafio deste tema é fazer com que haja justiça
social, sendo respeitado os direitos individuais fundamentais, com proteção à

5

dignidade da pessoa humana e os direitos dos indivíduos considerados em
coletividade, com proteção também à dignidade da pessoa humana.

6

2 DESENVOLVIMENTO

2.1 CONCEITO

 Assédio vem do latim ad sedere, com o significado de sentar-se em
frente de. Os exércitos paravam em volta das cidades para que elas se rendessem,
pois não permitiam a entrada e a saída de pessoas e coisas.

A palavra \u201cassédio\u201d significa \u201cinsistência importuna, junto de alguém, com
perguntas, propostas, pretensões etc.\u201d( dicionário Novo Aurélio) ou \u201cinsistência
impertinente, perseguição, sugestão ou pretensão constantes em relação a
alguém\u201d(dicionário Howaiss).

Moral é o conjunto de regras de conduta ou hábitos de um grupo ou
sociedade. Marie-France Hirigoyen afirma que \u201c a escolha do termo moral implicou
uma tomada de posição. Trata-se efetivamente de bem e de mal, do que se faz e do
que não se faz, e do que é considerado aceitável ou não em nossa sociedade. Não
é possível estudar esse fenômeno sem levar em conta a perspectiva ética ou moral,
portanto, o que sobra para as vítimas do assédio moral é o sentimento de terem sido
maltratadas, desprezadas, humilhadas, rejeitadas...\u201d.1

1
 HIRIGOYEN, Marei-France. Mal-estar no trabalho: redefinindo o assédio moral, Rio de Janeiro: Bertrand, p.

16-16.
7

Segundo a OIT-Organização Internacional do Trabalho, assédio moral é a
exposição dos trabalhadores a situações humilhantes e constrangedoras.

Marie- France Hirigoyen afirma que o assédio moral no trabalho é \u201ctoda e
qualquer conduta abusiva manifestando-se sobretudo por comportamentos,
palavras, gestos, escritos que possam trazer dano à personalidade, à dignidade ou
à integridade física ou psíquica de uma pessoa, por em perigo seu emprego ou
degradar o ambiente de trabalho\u201d. 2

Importante definição foi do estudioso alemão Heinz Leymann, para quem
assédio moral é a deliberada degradação das condições de trabalho através do
estabelecimento de comunicações não éticas( abusivas) que se caracterizam pela
repetição por longo tempo de duração de um comportamento hostil que um superior
ou colega(s) desenvolve(m) contra um indivíduo que apresenta, como reação, um
quadro de miséria física, psicológica e social duradoura.

Para a Dra Margarida Barreto, médica do trabalho e ginecologista,
assédio moral no trabalho, apud Mendes(2006), é a exposição dos trabalhadores e
trabalhadoras a situações humilhantes e constrangedoras, repetitivas e prolongadas
durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções, sendo mais comuns
em relações hierárquicas autoritárias e assimétricas, em que predominam condutas
negativas, relações desumanas e aéticas de longa duração, de um ou mais chefes
dirigida a um ou mais subordinado(s), desestabilizando a relação da vítima com o
ambiente de trabalho e a organização, forçando-o a desistir do emprego.

2.2 REQUISITOS PARA O ASSÉDIO MORAL

São requisitos identificadores do assédio moral:

a) Conduta abusiva;

2
 HIRIGOYEN, Marei-France. Assédio moral: a violência perversa do cotidiano.7.ed.Rio de Janeiro: Bertrand

Brasil, 2005, p.65.
8

b) Ação repetida. Um único ato isolada não implica o assédio moral. Há
necessidade de repetição no ato do empregador ou de seus prepostos para a
caracterização do assédio;

c) Postura ofensiva à pessoa;

d) Agressão psicológica: