TRAUMA DO MUSCULO ESQUELETICO
25 pág.

TRAUMA DO MUSCULO ESQUELETICO


Disciplina<strong>anatomia</strong>8 materiais1 seguidores
Pré-visualização1 página
Trauma Musculo Esquelético
Prof.Enfo.Jonathas Sales.
Trauma Musculo Esquelético
Sinais e Sintomas
Dor local intensa;
Dificuldade em movimentar a região afetada;
Hematoma;
Deformidade da articulação;
Inchaço.
Primeiros Socorros
Manipular o mínimo possível o local afetado;
Não colocar o osso no lugar;
Proteger ferimentos com panos limpos e controlar sangramentos nas lesões expostas;
Imobilizar a área afetada antes de remover a vítima;
Procurar serviço especializado.
Fratura
TRATAMENTO 
Coloque o membro acidentado em posição natural, sem desconforto  para a vítima.
Imobilize a fratura, movimentando o menos possível sem tentar colocar o osso no lugar. 
Ponha talas, tábua, estaca, papelão sustentando o membro atingido, sem puxar o membro atingido .
Coloque uma gaze, um lenço ou um pano limpo sobre o ferimento
Transporte a vítima somente após imobilizar a parte fraturada.
No atendimento hospitalar As manobras de redução de qualquer tipo de fratura só podem ser feitas por médico especializado para tentar recolocar o osso fraturado de volta no seu eixo.
 Realizar admissão hospitalar ,SSVV, encaminhar para exames. 
Tratamento cirúrgico é em ultimo caso, o membro afetado será alinhado depois imobilizado com uma tala .
Pode ser utilizado analgésicos e anti- inflamatórios e antibióticos para alivio da dor e infecção 
Utilização de pinos, parafusos, bota, enxertos são tratamento cirúrgicos utilizado para aqueles casos mais graves como de fraturas expostas. 
Fratura
Luxação
TRATAMENTO 
O tratamento inicial de qualquer luxação deve incluir imobilização descanso, compressas com gelo na região.
O tratamento para a luxação precisa ser com um médico especializado que irá solicitar um RX
Baseia-se em recolocar o osso no local de origem
Imobilizar o local com uma tala ou gesso .
Utilizar analgésicos ou anti-inflamatório
Reabilitar após o osso voltar completamente ao lugar de origem na articulação com fisioterapia 
Pode demandar intervenção cirúrgica para reparar os danos com pinos , parafusos .
Luxação
Contusão
Contusão
SINAIS E SINTOMAS
Dor;
Inchaço;
Deformidade,
Incapacidade de usar a parte usada normalmente.
CAUSAS 
Movimentos bruscos 
Traumatismos, 
Má colocação do pé ou de um simples tropeçar que force a articulação 
Uma causa comum da entorse do tornozelo é o fato de \u201ctorcer o pé\u201d em um buraco do chão ou em um \u201cpasso em falso
TRATAMENTO 
Os primeiros socorros pelo próprio lesionado ou por pessoas próximas, consistem em manter a articulação lesionada em repouso, se possível suspensa, e na aplicação de gelo ou compressas frias no local. 
Em seguida, o médico providenciará para que a articulação afetada seja mantida em repouso.
Medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos podem ser usados para reduzir a dor e a inflamação. Imobilização da articulação com ligaduras, talas ou gesso.
A imobilização deve permanecer por uma ou duas semanas, segundo a gravidade ou localização da lesão. Quando se trata do tornozelo ou do joelho pode exigir o uso de uma muleta.
O tratamento da entorse grave não pode ser apenas sintomático, deve ser dirigido ao reparo cirúrgico das lesões MAIS GRAVES .
Entorse
Dor Intensa;
Dificuldade de movimento; 
Podendo haver sangramento interno.
A distensão é uma lesão muscular, causada por um alongamento excessivo das fibras musculares ou seja o musculo se estica demais a ponto de se romper. 
Distensão também é uma lesão muscular que pode ser causada por falta de aquecimento e alongamento, além da própria fadiga muscular.
Entre as principais causas da distensão muscular, temos: uso excessivo da musculatura, contração exagerada e mau uso do músculo. A prática de alguns esportes sem a técnica adequada também pode predispor o praticante à distensão muscular
Aumentar muito rapidamente a intensidade da atividade física pode também levar à distensão muscular: um exemplo são os corredores iniciantes, que querem aumentar demais a quilometragem em um curto período de tempo, sem que a musculatura tenha tido tempo para se adaptar ao esforço. 
Outro exemplo é quem resolve repentinamente aumentar a carga dos aparelhos na academia, sem ter feito previamente uma adaptação com pesos menores.
Distensão