A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
54 pág.
Apostila de contabilidade

Pré-visualização | Página 5 de 14

do exercício seguinte ao do Balanço, e, ainda, as despesas antecipadas. 
 
 Disponibilidades - neste subgrupo são classificadas as contas que representam as disponibilidades imediatas e quase imediatas. 
 Direitos Realizáveis a Curto Prazo - valores a receber até o final do exercício social seguinte, decorrentes de vendas de mercadorias, 
produtos ou serviços a prazo, impostos a recuperar, adiantamentos a funcionários e fornecedores, etc. 
 Estoques - aqui são classificadas todas as contas que representam os estoques existentes na data do Balanço. 
 Despesas Antecipadas – Classificamos todas as Despesas que forem pagas antecipadamente, porém refere-se ao próximo exercício. Ex.: 
Prêmios de Seguros a Vencer, etc. 
 
ATIVO NÃO CIRCULANTE - Aqui estão classificadas todas as contas que representam Bens e Direitos, cujos vencimentos ocorram após o 
término do exercício social subseqüente, ou seja, até o próximo Balanço. Serão classificados ainda, neste grupo, independentemente do 
prazo de vencimento, todos os direitos derivados de transações com Proprietários, Diretores, Acionistas, Coligadas e Controladas. 
COLIGADAS - São coligadas as sociedades quando uma participa, com 20% ou mais do Capital VOTANTE da outra, sem que nenhuma 
delas exerça o controle. 
CONTROLADAS - São aquelas sociedades onde a controladora, diretamente ou através de outras controladas, é titular de direitos de 
sócio que lhes assegurem, de modo permanente, preponderância nas deliberações sociais e o poder de eleger a 
maioria dos administradores. 
 
Componente: Contabilidade - Prof. Ms. Luís Carlos do Rego / Profa. Ms. Ruth Ap. M. Santos 
 
 Página 14 
 
 Realizável a longo prazo - Aqui estão classificadas todas as contas que representam Direitos, cujos vencimentos ocorram após o térmi-
no do exercício social subseqüente, ou seja, até o próximo Balanço. 
 Investimentos - Aplicações permanentes em sociedades coligas ou controladas ou em bens destinados a produzir renda pois não se 
destinam à manutenção das atividades da empresa. Ex.: Participações em Outras Empresas, Imóveis para Renda, Obras de Arte, etc. 
 Imobilizado - Aplicações permanentes em bens e direitos necessários à manutenção das atividades da empresa, ou seja, aqueles valores 
cuja venda prejudicaria ou mesmo paralisaria as atividades da empresa (bens de uso). 
 Intangível – Aqui ficarão as contas representativas dos bens incorpóreos destinados à manutenção das atividades da empresa. Ex.: 
Marcas e Patentes. 
 
P A S S I V O 
 
PASSIVO CIRCULANTE - Aqui serão registradas as obrigações com terceiros vencíveis até o final do exercício social seguinte, ou seja, até o 
próximo Balanço e podem ser agrupadas da seguinte maneira: 
 Obrigações Operacionais - abrangem compromissos assumidos, relativos ao objeto social. 
 Obrigações Tributárias - obrigações assumidas junto aos Fiscos Municipal, Estadual e Federal 
 Obrigações Trabalhistas e Previdenciárias - compromissos assumidos com os empregados, envolvendo salários, encargos e outras 
obrigações com pessoal, inclusive fiscais. 
 Empréstimos e financiamentos: compreendem obrigações, especialmente aqueles para financiar o seu capital de giro. 
 Outras Obrigações: abrangem valores estimados representativos de obrigações. 
PASSIVO NÃO CIRCULANTE - Neste grupo temos as obrigações cujos vencimentos ocorram após o final do próximo exercício, isto é, depois 
do próximo Balanço. Dentre outras contas, citamos as seguintes: Passivo Exigível a Longo Prazo: Financiamentos, empréstimos de sócios, 
etc. 
PATRIMÔNIO LÍQUIDO - Este grupo, representando as obrigações próprias, dividindo-se em: 
 CAPITAL SOCIAL - Registramos o montante do Capital Subscrito e, por dedução, a parcela ainda não integralizada. 
 RESERVAS DE CAPITAL - Acréscimo de recursos, não gerados pelos lucros. Ex.: Valores recebidos, a título de ágio na subscrição de 
ações, que ultrapassarem a importância à formação do Capital Social. 
 AJUSTE DE AVALIAÇÃO PATRIMONIAL - Contrapartida de aumentos ou diminuições de valor atribuído a elementos do ativo e do pas-
sivo, em decorrência de avaliação a preço de mercado. 
 RESERVAS DE LUCROS - Aqui ficarão os lucros retidos, tais como: 
 Reserva Legal – Exigida por lei e corresponde a 5% do lucro líquido do exercício, até atingir 20% do capital - S/A. 
 Reservas Estatutárias - são aquelas criadas em virtude de disposições contidas nos estatutos das S/A., que fixarão seus limites 
e destinação. Nos demais tipos de sociedades, essas reservas são conhecidas como Reservas Contratuais. 
 Reservas Livres - criadas livremente pela assembléia geral por proposta dos órgãos da administração, com fins específicos, 
como as Reservas para Contingências (situação de risco já existente), Reservas para Expansão, etc. 
 PREJUÍZOS ACUMULADOS - Valor apurado no exercício e permanecerão até a obtenção de lucro para compensação do prejuízo 
 AÇÕES EM TESOURARIA – Ações emitidas pela empresa e por ela adquiridas. 
 
C O N T A S D E R E S U L T A D O 
As despesas e as receitas, representativas das contas de resultado, são assim denominadas já que a diferença entre elas origina o LUCRO 
ou PREJUÍZO e DEVEM ser encerradas no final do exercício para que se apure esse resultado: 
Valor do custo + despesas > que receitas = PREJUÍZO 
Valor das receitas > que despesas + custo = LUCRO 
CUSTO – Representa o quanto foi gasto para produzir um produto (na indústria) ou para adquirir uma mercadoria (comércio) ou para 
prestar um serviço (prestadoras de serviços). 
DESPESAS - Correspondem ao consumo de bens, utilização de serviços, objetivando a obtenção de Receitas. Podemos classificá-las em: 
 DESPESAS OPERACIONAIS - São as despesas usuais ou normais no tipo de transação da empresa, necessárias às suas atividades. 
Temos as Despesas Administrativas, Despesas com Vendas, Despesas Financeiras, 
 DESPESAS NÃO OPERACIONAIS - São aquelas decorrentes de transações não incluídas na atividade principal ou acessória da empre-
sa. Ex.: Prejuízo em Transações do Ativo Imobilizado. 
 
Componente: Contabilidade - Prof. Ms. Luís Carlos do Rego / Profa. Ms. Ruth Ap. M. Santos 
 
 Página 15 
 
RECEITAS – Representam entradas de elementos positivos (ATIVOS) na empresa. Divide-se em: 
 RECEITAS OPERACIONAIS – Operações decorrentes da atividade principal ou acessória da empresa. Ex.: As Vendas de Mercadorias, 
de Produtos ou Serviços, ainda as Receitas Financeiras: Juros Recebidos, Descontos Ganhos (Obtidos), Rendimentos de Aplicações 
Financeiras e as Outras Receitas Operacionais = Aluguéis Recebidos. 
 RECEITAS NÃO OPERACIONAIS - são aquelas operações provenientes de transações não incluídas na atividade principal ou acessó-
ria. Ex.: Ganhos ou Lucros na alienação (ou venda) de bens e direitos do Ativo Permanente. 
 
 
NOÇÕES DE DÉBITO E CRÉDITO 
 
Na terminologia contábil, essa palavra tem vários significados, os quais raramente correspondem aos da linguagem comum. O problema é 
o de aceitar, por exemplo, que o débito pode representar elementos positivos. 
 
Neste tópico é importante memorizar o seguinte: 
 
a. Na representação gráfica em forma de T, o lado esquerdo é o lado do DÉBITO. 
 
b. Na representação gráfica em forma de T, que vamos usar para representar as contas de resultado, o lado esquerdo é o lado do DÉBITO. 
 
Por outro lado: 
 
a. Na representação gráfica em forma de T, o lado direito é o lado do CRÉDITO. 
 
b. Na representação gráfica em forma de T, que vamos usar para representar as contas de resultado, o lado direito é o lado do CRÉDITO. 
 
 
REPRESENTAÇÃO 
 
NATUREZA DEVEDORA NATUREZA CREDORA 
ATIVO (BENS E DIREITOS) PASSIVO (OBRIGAÇÕES E PL) 
DESPESAS RECEITAS 
 
 
ESCRITURAÇÃO 
 
É o registro

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.