A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
aula 5,6,7,8

Pré-visualização | Página 1 de 2

UNIGRAN - CENTRO UNIVERSITÁRIO DE DOURADOS
	
CURSO: ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS
	ATIVIDADE:
Aulas 05/ 06 / 07 e 08
	Aluno: 
	RGM:
	Polo:
	
	
Disciplina: PSICOLOGIA APLICADA
	ANO LETIVO: 
2018
	DATA PARA ENTREGA: 30/10/2018
	Valor de cada atividade 1,25 
Total das quatro Atividades: 5,0
	
	
ATIVIDADES DA AULA 5
A motivação humana está diretamente relacionada ao motivo, que pode ser considerado como tudo aquilo que impulsiona a pessoa a agir de determinada forma ou, pelo menos, que dá origem a um comportamento específico. Após leitura da aula 5, apresente as teorias sobre a motivação que aparecem nas aulas.
As teorias sobre a motivação são: a hierarquia das necessidades de Maslow, a teoria de dois fatores teoria x e y. 
Maslow colocou as necessidades humanas em ordem hierárquica, começando da base para o ápice. Essas necessidades são as seguintes: fisiológica, segurança, afetivo social, estima e auto realização. Não é necessário que uma necessidade esteja 100% satisfeita para que surja outra, porem quando as necessidades básicas de um individuo não são supridas nasce o sentimento de frustração podendo gerar raiva, agressividade, descontentamento, má vontade pessimismo entre outros. Isto não significa que o individuo passara o resto da vida frustrado, de alguma maneira a necessidade será satisfeita, transferida ou compensada.
A teoria de dois fatores baseia-se nas diferentes necessidades humanas no ambiente externo e no trabalho. Herzberg desenvolveu uma teoria de dois fatores distintos: fator satisfaciente (satisfação) ou motivadora, podem ser entendidos como realização, reconhecimento, responsabilidade, crescimento e trabalho em si. Fator insatisfaciente (insatisfação) ou higiênicos, estão relacionados com ambiente, supervisão, colegas e do contexto geral do cargo.
Teria X e Y parte de duas posições distintas na consideração do homem em situação do trabalho.
Teoria X a posição adotada por Taylor e Fayol.
Teoria Y onde se pode reconhecer os porquês da conduta humana.
Segundo Chiavenato (1989), a motivação constitui um importante campo do conhecimento da natureza humana e da explicação do comportamento humano. Disserte sobre a importância da motivação no ambiente trabalho
As teorias de motivação do trabalho normalmente se preocupam mais com as razoes do que com as habilidades que levam certos indivíduos a realizar suas tarefas melhor do que outros. É necessário primeiramente que os colaboradores tenham suas metas pessoais e desejam ir em busca dos seus sonhos a partir dai poderão ser estimulados a crescer, com uma visão voltada a alcançar metas junto a organização é necessário entender o que realmente importante para cada colaborador, tendo isto em mente a motivação no trabalho deve ser incentivada através de objetivos, feedbacks, estimulo a participação nas decisões com ideias, recompensas ao bom desempenho, ambientes de trabalho agradáveis entre outros, isto estimula a motivação e tranforma o ambiente de trabalho em algo agradável.
ATIVIDADES DA AULA 6
1- Ao longo do tempo, os estudos sobre inteligência passaram por mudanças radicais e novas teorias têm sido apresentadas. Após leitura da aula e dos textos disponibilizados na plataforma, elabore um texto explicativo das teorias propostas pelos estudiosos como Daniel Goleman e Howard Gardner.
Para Goleman, a Inteligência Emocional é a maior responsável pelo sucesso ou insucesso dos indivíduos. Como exemplo, o especialista aponta que a maioria das situações de trabalho e da vida são envolvidas por relacionamentos entre as pessoas. Isso significa que pessoas com qualidades de relacionamento humano — como afabilidade, compreensão e gentileza — têm mais chances de alcançar o sucesso.
Habilidades da Inteligência Emocional
Segundo Daniel Goleman, a Inteligência Emocional pode ser categorizada em cinco habilidades:
Autoconhecimento emocional
Capacidade de reconhecer as próprias emoções e sentimentos. A ausência desta habilidade de reconhecer os sentimentos nos deixa à mercê das emoções. Pessoas com esta habilidade são melhores “pilotos” das suas vidas.
Controle emocional
Habilidade de lidar com os próprios sentimentos, adequando-os a cada situação vivida. Tendo consciência das emoções negativas que nos bloqueiam, podemos nos libertar delas por meio de um processo dirigido pela razão.
Se estamos tristes, podemos escolher pensar de maneira otimista, da mesma forma que um passeio pode nos acalmar quando estamos furiosos. Porém, se não conseguimos reconhecer as emoções que estamos vivendo, dificilmente poderemos fazer algo a respeito delas.
Automotivação
Trata-se da capacidade de dirigir as emoções a serviço de um objetivo ou realização pessoal. Se nos deixarmos levar pela ansiedade e pelos aborrecimentos, dificilmente conseguiremos nos concentrar na tarefa que estamos realizando. Por outro lado, se estivermos motivados, encontraremos prazer no trabalho e não perderemos a calma durante o período de espera pela gratificação.
Reconhecimento das emoções em outras pessoas
Diz respeito à habilidade de reconhecer emoções no outro e ter empatia de sentimentos. Empatia é outra habilidade que constrói o autoconhecimento emocional. Ela permite às pessoas reconhecerem necessidades e desejos nos outros, permitindo-lhes a construção de relacionamentos mais eficazes.
Relacionamentos interpessoais
Habilidade de interação com outros indivíduos, utilizando competências sociais. O relacionamento é, em grande parte, a habilidade de gerir sentimentos de outros. É a base de sustentação da popularidade, da liderança e da eficiência interpessoal. Pessoas com esta capacidade são mais eficazes em tudo o que diz respeito às interações interpessoais.
Todos os seres humanos têm a possibilidade de melhorar e desenvolver qualquer uma das habilidades destacadas por Goleman. A Inteligência Emocional pode ser desenvolvida, treinada e aprimorada com a construção de novos hábitos, novas formas de pensar e se comportar.
Gardner afirma que todas as pessoas possuem cada um dos oito tipos de inteligência, (Inteligência linguística, Inteligência lógico-matemática, Inteligência Espacial, Inteligência Musical, Inteligência corporal e sinestésica, Inteligência intrapessoal, Inteligência Interpessoal, Inteligência naturalista), embora cada tipo seja mais desenvolvido em algumas pessoas do que em outras, todos os oito tipos tem a mesma importância e não há uma mais valiosa que a outra. Em geral, precisamos utilizá-las para enfrentar a vida, independentemente da ocupação realizada. Afinal, a maioria dos trabalhos requer o uso da maioria dos tipos de inteligência. A educação ensinada na sala de aula é um procedimento destinado a avaliar os dois primeiros tipos de inteligência: linguística e lógica matemática. No entanto, esta educação é totalmente inadequada para educar os alunos na plenitude do seu potencial. A necessidade de mudança no paradigma educacional foi trazida à discussão pela Teoria das Inteligências Múltiplas de Gardner.
ATIVIDADES DA AULA 7
 
1- Criatividade é uma maneira de ser, de viver. O primeiro passo é exercitar todo o seu potencial de gerar ideias. Após ler aula 7 sobre Criatividade e os arquivos disponibilizados na Plataforma em MATERIAL DE AULA / ARQUIVO: Explique:
 Como exercitar o potencial para gerar ideias;
Podemos estimular a criatividade por meio da informação, mantendo a mente aberta a novas ideias e mudanças, ficar atento e evitar focar nos problemas, disfrutar do lazer por que ninguém é de ferro. Fugir de ideias dominantes, evitar pensar de forma convencional, não se ater a barreiras e regras. Procurar algo novo todos os dias e não se acomodar na rotina são maneira s de xercitar a criatividade.
 Fatores que bloqueiam a criatividade;
Os bloqueios são paredes invisíveis que nos impedem de sair dos estreitos limites do cubículo que construímos ao longo dos anos. Os tijolos desta parede são feitos de nossos medos,