A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
16 pág.
DELIMITAÇÃO AUTOMÁTICA DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO CHOPIM COM O SOFTWARE QGIS

Pré-visualização | Página 1 de 3

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ 
DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE CONSTRUÇÃO CIVIL 
CURSO DE ENGENHARIA CIVIL 
 
 
 
 
LARISSA PERES DE OLIVEIRA 
NATALIA MARCARINI SIMIONATO 
 
 
 
 
 
 
DELIMITAÇÃO AUTOMÁTICA DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO CHOPIM 
COM O SOFTWARE QGIS 
 
 
 
 
 
ATIVIDADE PRÁTICA SUPERVISIONADA 
HIDROLOGIA APLICADA 
 
 
 
 
 
 
PATO BRANCO – PR 
OUTUBRO 2018
 
 
LARISSA PERES DE OLIVEIRA 
NATALIA MARCARINI SIMIONATO 
 
 
 
 
 
 
DELIMITAÇÃO AUTOMÁTICA DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO CHOPIM 
COM O SOFTWARE QGIS 
 
 
 
 
Atividade prática supervisionada elaborada 
para a disciplina de Hidrologia Aplicada, do 
Curso de Engenharia Civil, da Universidade 
Tecnológica Federal do Paraná – Câmpus 
Pato Branco, como requisito de nota parcial 
para avaliação do semestre. 
Prof°. Dr. Murilo Cesar Lucas 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
PATO BRANCO – PR 
OUTUBRO 2018
 
LISTA DE TABELAS 
 
Tabela 1 - Grau de desenvolvimento da bacia hidrográfica. ....................................... 9 
Tabela 2 - Características morfométricas da bacia hidrográfica do rio Chopim. ....... 13 
 
 
LISTA DE FIGURAS 
 
Figura 1 - Bacia hidrográfica do Rio Iguaçu. ............................................................... 7 
Figura 2 - Imagens SRTM. ........................................................................................ 10 
Figura 3 - Mosaico. .................................................................................................... 10 
Figura 4 – Exutório da bacia do rio Chopim .............................................................. 10 
Figura 5 - Mosaico com depressões removidas. ....................................................... 11 
Figura 6 - Direções de fluxo. ..................................................................................... 11 
Figura 7 - Grade de inclinação. ................................................................................. 11 
Figura 8 - Área de contribuição. ................................................................................ 11 
Figura 9 - Definição de Limiar para Fluxo Canalizado. ............................................. 12 
Figura 10 - Classificação da ordem dos cursos d'água. ............................................ 12 
Figura 11 - Cursos d'água de primeira e segunda ordem. ........................................ 12 
Figura 12 - Delimitação da bacia hidrográfica do rio Chopim. .................................. 13 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
SUMÁRIO 
 
1. INTRODUÇÃO ...................................................................................................... 5 
2. OBJETIVOS .......................................................................................................... 6 
3. ÁREA DE ESTUDO .............................................................................................. 7 
4. MATERIAIS E MÉTODOS .................................................................................... 8 
5. RESULTADOS E DISCUSSÕES ........................................................................ 10 
6. CONCLUSÕES ................................................................................................... 14 
REFERÊNCIAS ......................................................................................................... 15 
 
5 
1. INTRODUÇÃO 
 
A água é um recurso natural de valor inestimável. Mais que um insumo 
indispensável à produção e, consequentemente, um recurso estratégico para o 
desenvolvimento econômico, ela é vital para a manutenção dos ciclos biológicos, 
geológicos e químicos, que mantêm em equilíbrio os ecossistemas. É, ainda, uma 
referência cultural e um bem social indispensável à adequada qualidade de vida da 
população. 
No Brasil todos os anos há notícias sobre os desastres causados por 
enchentes, inundações, deslizamento de encostas, todos causados por influência da 
água. Segundo o Worldwatch Institute (WWI), existem mais desabrigados no mundo 
em consequência de desastres naturais do que por conflitos de guerra. Porém, cada 
vez mais, a devastação provocada por estes desastres naturais é de origem 
“desnatural”, devido a práticas ecologicamente destrutivas e a um número cada vez 
maior de pessoas residindo em áreas de risco. 
Infere-se que a conservação da quantidade e da qualidade da água depende 
das condições naturais e antrópicas das bacias hidrográficas, onde ela se origina, 
circula, percola ou fica estocada, fora de lagos naturais ou reservatórios artificiais. Isso 
porque, ao mesmo tempo em que os rios, riachos e córregos alimentam uma 
determinada represa, por exemplo, eles também podem trazer detritos e materiais 
poluentes que tenham sido despejados diretamente neles ou no solo por onde 
passaram. 
Em 8 de janeiro de 1997, foi criada a Lei nº 9.433, mais conhecida como Lei 
das Águas, que instituiu a Política Nacional de Recursos Hídricos (PNRH) e criou o 
Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (Singreh). Esta lei teve 
como objetivo o reconhecimento da necessidade de proteger as águas dentro da 
estrutura global ambiental, a partir da gestão que se preocupasse em integrar os 
recursos hídricos ao meio ambiente, para garantir o desenvolvimento sustentável e à 
manutenção do meio ambiente ecologicamente equilibrado. 
Desse modo, conhecer a fundo a bacia hidrográfica de estudo se faz de suma 
importância, principalmente para questões de projeto na engenharia civil. Assim, no 
presente trabalho será realizada e analisada a delimitação automática da bacia 
hidrográfica do Rio Chopim, usando imagens SRTM no software QGIS plugin 
TauDEM. 
6 
2. OBJETIVOS 
 
O presente trabalho tem como objetivo principal a delimitação automática da 
bacia hidrográfica do Rio Chopim, localizada no município de Pato Branco – PR. Para 
tal, o professor disponibilizou via Moodle as imagens SRTM (30mx30m) no sistema 
de referência WGS84, o software QGIS e o plugin TauDEM. 
Através de tal delimitação, foi possível o estudo de informações morfométricas 
relevantes sobre a bacia em questão, como localização, área de drenagem, perímetro, 
coeficiente de compacidade, densidade de drenagem, ordem dos cursos d’água e o 
cálculo do tempo de concentração da bacia. 
7 
3. ÁREA DE ESTUDO 
 
A área de estudo compreende a bacia hidrográfica do rio Chopim, que é uma 
sub-bacia da Bacia Hidrográfica do Rio Iguaçu, conforme demostra a Figura 1 abaixo. 
Esta bacia, segundo o Governo do Estado do Paraná, possui uma área total dentro 
do estado de 54.820,4 km² (SEMA- 2007), cerca de 28% da área total do Paraná, e 
uma população de 4.405.882 habitantes (IBGE-2004), em torno de 43% do total do 
estado. 
 
A nascente do rio Chopim está localizada no município de Palmas – PR, e o 
seu exutório possui latitude aproximada de -25.6080 e longitude de -53.086. A bacia 
deste rio alvo de estudo, está inserida no quadrilátero formado pelas coordenadas 
geográficas aproximadas de 25°32’ e 26°35’ de latitude sul e 51°30’ e 53°12’ de 
longitude oeste, estando portanto, na região sul do estado do Paraná. 
Os afluentes mais significativos do rio Chopim se encontram na margem 
esquerda, tais como os rios Vitório e Santana. As demais contribuições ao rio são 
feitas ao longo de toda a sua extensão, por afluentes de pequeno a médio porte. Na 
região destacam-se as atividades industriais, comerciais, de serviço e também a 
agropecuária, o que muda significativamente o estudo do solo e consequentemente 
da hidrologia regional. Este rio apresenta