A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Aula 05 e 06   Compreensão e interpretação de texto

Pré-visualização | Página 1 de 2

Aula 05 e 06 – Interpretação e Compreensão de textos / Diferença entre charge, tirinha e cartum 
 
 
Objetivos: 
 
- Diferenciar Interpretação da compreensão de texto; 
- Apresentar condições básicas essenciais para interpretar textos; 
- Fornecer mecanismos que auxiliam e são importantes na interpretação de textos; 
- Apresentar as principais diferenças entre: charge, tirinha e cartum; 
 
Metodologia: 
 
- Apresentação de slides; 
- Discussão dos conceitos apresentados; 
- Realização de atividades; 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Aula 05 e 06 – Interpretação e Compreensão de textos / Diferença entre charge, tirinha e cartum 
 
1 A diferença entre interpretar e compreender textos 
 
A compreensão de um texto é a análise e decodificação do que está realmente escrito nele, das frases e ideias ali 
presentes. Já a interpretação de texto está ligada às conclusões que podemos chegar ao conectar as ideias do texto com 
a realidade. É o entendimento subjetivo que o leitor teve sobre o texto. 
É possível compreender um texto sem interpretá-lo, porém, não é possível interpretá-lo sem compreendê-lo. 
 
 Compreensão Interpretação 
O que é É a análise do que está escrito no texto, a 
compreensão das frases e ideias presentes. 
É o que podemos concluir sobre o que está escrito 
no texto. É o modo como interpretamos o conteúdo. 
Informação 
A informação está presente no texto. 
A informação está fora do texto, mas tem conexão 
com ele. 
Análise Trabalha com a objetividade, com as frases 
e palavras que estão escritas no texto. 
Trabalha com a subjetividade, com o que você 
entendeu sobre o texto. 
 
2 Como interpretar textos 
 
É muito comum, entre os candidatos a um cargo público a preocupação com a interpretação de textos. Isso acontece 
porque lhes faltam informações específicas a respeito desta tarefa constante em provas relacionadas a concursos 
públicos. 
Por isso, vão aqui alguns detalhes que poderão ajudar no momento de responder as questões relacionadas a textos. 
 
TEXTO – é um conjunto de ideias organizadas e relacionadas entre si, formando um todo significativo capaz de produzir 
INTERAÇÃO COMUNICATIVA (capacidade de CODIFICAR E DECODIFICAR). 
 
CONTEXTO – um texto é constituído por diversas frases. Em cada uma delas, há uma certa informação que a faz ligar-
se com a anterior e/ou com a posterior, criando condições para a estruturação do conteúdo a ser transmitido. A essa 
interligação dá-se o nome de CONTEXTO. Nota-se que o relacionamento entre as frases é tão grande, que, se uma frase 
for retirada de seu contexto original e analisada separadamente, poderá ter um significado diferente daquele inicial. 
 
INTERTEXTO - comumente, os textos apresentam referências diretas ou indiretas a outros autores através de citações. 
Esse tipo de recurso denomina-se INTERTEXTO. 
 
INTERPRETAÇÃO DE TEXTO - o primeiro objetivo de uma interpretação de um texto é a identificação de sua 
ideia principal. A partir daí, localizam-se as ideias secundárias, ou fundamentações, as argumentações, ou explicações, 
que levem ao esclarecimento das questões apresentadas na prova. 
 
Normalmente, numa prova, o candidato é convidado a: 
 
1. IDENTIFICAR – é reconhecer os elementos fundamentais de uma argumentação, de um processo, de uma época 
(neste caso, procuram-se os verbos e os advérbios, os quais definem o tempo). 
 
2. COMPARAR – é descobrir as relações de semelhança ou de diferenças entre as situações do texto. 
 
3. COMENTAR - é relacionar o conteúdo apresentado com uma realidade, opinando a respeito. 
 
4. RESUMIR – é concentrar as ideias centrais e/ou secundárias em um só parágrafo. 
 
5. PARAFRASEAR – é reescrever o texto com outras palavras. 
 
EXEMPLO: 
 
TÍTULO DO TEXTO PARÁFRASES 
 
"O HOMEM UNIDO” 
A INTEGRAÇÃO DO MUNDO 
A INTEGRAÇÃO DA HUMANIDADE 
A UNIÃO DO HOMEM 
HOMEM + HOMEM = MUNDO 
A MACACADA SE UNIU (SÁTIRA) 
 
 
3 Condições básicas para interpretar 
 
Fazem-se necessários: 
 
a) Conhecimento Histórico – literário (escolas e gêneros literários, estrutura do texto), leitura e prática; 
 
b) Conhecimento gramatical, estilístico (qualidades do texto) e semântico; 
 
OBS.: Na semântica (significado das palavras) incluem-se: homônimos e parônimos, denotação e conotação, sinonímia 
e antonímia, polissemia, figuras de linguagem, entre outros. 
 
c) Capacidade de observação e de síntese; 
 
d) Capacidade de raciocínio. 
 
4 Dicas de interpretação de texto para concursos 
 
1° - LEIA COM ATENÇÃO 
Leia o texto com perspicácia e sutileza para não perder nenhum detalhe. 
 
2° - ATENÇÃO AO QUE SE PEDE 
Às vezes a interpretação está voltada a uma linha do texto e por isso você deve voltar ao parágrafo para localizar o que 
se afirma. Outras vezes, a questão está voltada à ideia geral do texto. 
 
3° - SEJA CURIOSO 
Na hora dos estudos, utilize um dicionário e encontre o significado das palavras do texto que você não sabe o significado. 
 
4° - CUIDADO COM A INTERPRETAÇÃO 
Não permitia que prevaleçam suas ideias sobre as ideias do autor. 
 
5° - DIVIDA O TEXTO 
Para melhor compreensão, divida o texto em parágrafos ou partes. 
 
6° - CUIDADO COM VOCÁBULOS 
"Destoa, não, correta, incorreta, certa, errada, falsa, verdadeira, exceto e outras", são palavras que aparecem nas 
perguntas e que, às vezes, dificultam entender o que o enunciado está pedindo. 
 
7° - DÚVIDA ENTRE DUAS ALTERNATIVAS 
Quando duas alternativas lhe parecem corretas, procurar a mais exata ou a mais completa. 
 
8° - PALAVRAS CRUZADAS 
Além da leitura de textos, um bom exercício para ampliar seu conhecimento léxico é fazer palavras cruzadas. Isso 
aumenta seu vocabulário e sua cultura. 
 
9° - MAIS EXERCÍCIOS 
Faça exercícios de palavras sinônimas e antônimas para ampliar suas chances de sucesso. 
 
5 Diferenças básicas entre: charge, tirinha e cartum 
 
Nos livros didáticos e em diversos sites da Internet, frequentemente nos deparamos com textos humorísticos que podem 
vir em forma de charges, cartuns, tirinhas e caricaturas. Muitas pessoas falam destes diversos textos como se eles fossem 
iguais, mas isto não é correto, pois existem diferenças significativas entre eles. 
 
• A charge 
 
A charge faz uma sátira (crítica sarcástica) de situações específicas, situadas no tempo e no espaço. As personagens das 
charges costumam ser personalidades públicas, como um político ou artista, por exemplo. 
No que se refere à linguagem, neste tipo de texto humorístico costuma haver a associação da linguagem verbal e não 
verbal. A charge é muito utilizada em críticas políticas e pode ser confundida com o cartum. As charges foram criadas 
no século XIX, por pessoas que desejam se expressar com relação ao governo, a fim de demonstrar indignação e 
insatisfação com a situação vigente. É importante ressaltar que a charge também aborda outros temas além de política, 
como o social e o econômico. 
Veja um exemplo de charge abaixo: 
 
• O cartum 
 
O cartum é um tipo de texto humorístico que se caracteriza como uma espécie de anedota gráfica sobre o comportamento 
humano. Nele, podemos visualizar apenas a presença da linguagem não-verbal ou a associação com a verbal. No geral, 
o cartum aborda situações que poderiam ocorrer em qualquer tempo ou lugar, satirizando os costumes humanos, sem 
fazer referência a uma personalidade em específico. 
O nome cartum veio de um fato que ocorreu no ano de 1841, em Londres. O príncipe Albert, com o objetivo de decorar 
o Palácio de Westminster, promoveu um concurso

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.