A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
avaliando 3

Pré-visualização | Página 1 de 1

Avaliando Aprend.: CCJ0015_SM_201603288139 V.1 
	Aluno(a): DENISE DE FATIMA DA SILVA LOPES
	Matrícula: 201603288139
	Desemp.: 0,5 de 0,5
	20/11/2018 13:30:01 (Finalizada)
	
	
	1a Questão (Ref.:201604063702)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	(134º Exame de Ordem SP) Ocupação, especificação e comistão são modos de
		
	
	cessão de direitos de posse.
	 
	aquisição da propriedade de bens móveis.
	
	aquisição da propriedade de bens imóveis.
	
	perda de propriedade imaterial.
	
	
	
	2a Questão (Ref.:201604224549)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	(2014 FGV Recife) Rita comprou um apartamento em um bairro tranquilo. Alguns meses depois de se instalar, Rita foi surpreendida com a inauguração de uma casa noturna no imóvel em frente ao seu. Não bastasse, o primeiro andar do estabelecimento foi transformado em bar que, por conta do movimento, passou a utilizar a calçada para colocar suas mesas. Com o sucesso do empreendimento, os burburinhos na madrugada começaram e, com o passar do tempo, Rita já não conseguia dormir em virtude do barulho. Inconformada, ajuíza uma ação em face do estabelecimento para que sejam tomadas as providências necessárias. Sobre a hipótese sugerida, assinale a opção correta.
		
	
	O livre exercício da atividade empresarial não gera direito à indenização.
	
	Deve ser aplicada multa ao estabelecimento apenas por causar o transtorno a Rita, independente de comprovação do excesso de ruído.
	 
	Se for comprovado que o barulho excede os limites impostos pela legislação, o juiz imporá multa ao estabelecimento com o fim de evitar reincidência.
	
	Ainda que Rita comprove o sofrimento e os prejuízos que esse fato vem lhe causando, além do excesso de ruído, não lhe serão devidos danos morais.
	
	Rita deve vender seu imóvel e se mudar para outro lugar, uma vez que a música alta é característica das casas noturnas.
	
	
	
	3a Questão (Ref.:201604059652)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	Sobre a aquisição da propriedade imobiliária, pode-se afirmar que:
		
	 
	Via de regra a aquisição imobiliária se opera pela transcrição do título em cartório do registro público e a mobiliária se faz pela tradição.
	
	O usucapião e a acessão são exemplos de aquisição derivada
	
	Na aquisição originária o adquirente assume o domínio em lugar do transmitente e nas condições em que a propriedade se encontrava.
	
	Na aquisição a título universal adquire-se um bem ou um conjunto individualizado de bens, mas não a totalidade do Patrimônio. Já na aquisição a título singular o objeto da aquisição é formado pela integralidade de um patrimônio.
	
	
	
	4a Questão (Ref.:201604164099)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	(AURGS - TJ-RS - Juiz de Direito Substituto - 2016) Assinale a alternativa correta acerca do direito de superfície no Código Civil.
		
	
	O direito de superfície abrange a autorização para obra no subsolo, salvo se expressamente excluído no instrumento de concessão celebrado entre as partes.
	
	O direito de superfície não pode ser transferido a terceiros, exceto, por morte do superficiário, aos seus herdeiros.
	
	O superficiário não responde pelos encargos e tributos que incidirem sobre o imóvel.
	
	O proprietário pode conceder a outrem o direito de construir em seu terreno, por tempo indeterminado, mediante instrumento particular, devidamente registrado no Cartório de Títulos e Documentos.
	 
	O proprietário, extinta a concessão, passará a ter a propriedade plena sobre o terreno, construção ou plantação, independentemente de indenização, se as partes não houverem estipulado o contrário.
	
	
	
	5a Questão (Ref.:201604064759)
	Pontos: 0,1  / 0,1  
	(Questão 29 122º Exame OAB-SP) Se o transmitente de bem móvel, que o possui em nome próprio, passar a possuí-lo em nome do adquirente, ter-seá aquisição da propriedade mobiliária por
		
	
	traditio breve manu.
	
	tradição real.
	 
	constituto possessório ou tradição ficta.
	
	tradição simbólica.