Variabilidade
5 pág.

Variabilidade

Pré-visualização1 página
Variabilidade nas Propriedades dos Materiais
1
As propriedades medidas não são quantidades exatas;
Dispositivos de medição precisos;
Procedimentos de ensaios altamente controlados;
Dispersão e variabilidade nos dados que são coletados de diferentes amostras;
Mesma barra, várias amostras, gráficos diferentes (s x e);
Variabilidade de valores para módulo de elásticidade, limite de escoamento e limite de resistência à tração;
Fatores que proporcionam incertezas nos dados medidos;
Método de ensaios;
Variações nos procedimentos de fabricação dos CP;
Influência do operador;
Calibração do equipamento.
Variabilidade nas Propriedades dos Materiais
2
Fatores que proporcionam incertezas nos dados medidos;
Falhas de homogeneidade dentro de um mesmo lote de material;
Pequenas diferenças na composição;
Diferenças de um lote para outro.
Outras dispersões nas medições de propriedades como:
Densidade;
Coeficiente de expansão térmica;
Condutividade elétrica.
A dispersão e a variablidade das propriedades dos materiais são inevitáveis, devendo ser tratadas de maneira apropriada.
De tempos em tempos os dados devem ser submetidos a tratamentos estatísticos e as probabilidades devem ser determinadas.
Variabilidade nas Propriedades dos Materiais
3
Perguntas que o engenheiro deve se acostumar:
Ao invés de: \u201cQual é a resistência à fratura desta liga?\u201d
Por: \u201cQual é a probabilidade desta liga apresentar falhas sob certas circunstâncias?\u201d
A resposta deve ser apresentada como 
Onde:
 - média;
 n \u2013 número de medições;
 xi \u2013 é o valor de uma medição específica;
 S \u2013 é o desvio padrão .
Variabilidade nas Propriedades dos Materiais
4
Ex: Os seguintes limites de resistência à tração foram medidos para quatro corpos de prova da mesma liga de aço:
Cálcule o limite de resistência médio;
Determine o desvio padrão.
NúmerodaAmostra
LimitedeResistênciaàTração(MPa)
1
520
2
512
3
515
4
522
Variabilidade nas Propriedades dos Materiais
5