A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
60 pág.
aula 0 pc receita federal principios fundamentais pdf

Pré-visualização | Página 14 de 17

– Receita Federal 
Aula 0- Princípios Fundamentais 
Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 
 
 
www.pontodosconcursos.com.br Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 50 
Comentários: 
Essa competência está prevista no art. 49, V da CF e é uma atribuição muito 
sensível, pois se refere a uma limitação do poder normativo do Poder Executivo, 
quando este está expedindo regulamentos para destrinchar os ditames da lei ou 
criando as suas leis delegadas, após receber a autorização pelo Poder 
Legislativo. 
Sendo assim, trata-se de uma função constitucionalmente prevista dentro dos 
chamados “freios e contrapesos” que existem para a convivência harmônica 
entre os Poderes. Os freios e contrapesos permitem algumas ingerências de um 
poder no outro, ora por controles políticos, ora por controles jurídicos. 
Esse controle é um controle político, pois é feito pelo Legislativo e não por 
órgão integrante do Poder Judiciário. 
Gabarito: Correto. 
 
73. (CESPE/ Analista de Infraestrutura - MP/2012) O princípio da 
separação dos Poderes adotado no Brasil pode ser caracterizado como rígido, 
uma vez que todos os Poderes da República exercem apenas funções típicas. 
Comentários: 
Não há tal classificação no Brasil, sabemos que os três Poderes além de suas 
funções típicas também possuem funções atípicas, em decorrência da 
independência harmônica que existe entre eles, o que forma o chamado 
“sistema de freios e contrapesos” (check and balances), em que um Poder vai 
sempre atuar de forma a impedir o exercício arbitrário na atuação do outro. 
Gabarito: Errado. 
 
74. (CESPE/PGE-AL/2008) O poder soberano é uno e indivisível e emana 
do povo. A separação dos poderes determina apenas a divisão de tarefas 
estatais, de atividades entre distintos órgãos autônomos. Essa divisão, contudo, 
não é estanque, pois há órgãos de determinado poder que executam atividades 
típicas de outro. 
Comentários: 
Vamos analisar a questão: 
O poder soberano é uno e indivisível e emana do povo. 
Perfeito! 
A separação dos poderes determina apenas a divisão de tarefas 
estatais, de atividades entre distintos órgãos autônomos. 
Perfeito! A separação é apenas funcional. 
DIREITO CONSTITUCIONAL – Receita Federal 
Aula 0- Princípios Fundamentais 
Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 
 
 
www.pontodosconcursos.com.br Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 51 
Essa divisão, contudo, não é estanque, pois há órgãos de determinado 
poder que executam atividades típicas de outro. 
Perfeito novamente. 
Gabarito: Correto. 
 
 
 
 
 
 
 
Classificação doutrinária dos Princípios Fundamentais: 
O prof. José Afonso da Silva, citando a doutrina do prof. Canotilho, classifica os 
Princípios Fundamentais como podendo ser relativos: 
(a) à existência, forma, estrutura e tipo de Estado - São aqueles que 
estão no art. 1º definindo a República Federativa do Brasil (Estado Federal), 
com Soberania, e sendo um Estado Democrático de Direito; 
(b) à forma de governo e à organização dos Poderes – É a definição do 
Brasil como uma República (art. 1º) e seus poderes sendo independentes e 
harmônicos entre si (art. 2º); 
(c) à organização da sociedade – São os princípios do art. 3º I, que 
estabelece a sociedade com uma organização livre, justa e solidária; 
(d) ao regime político – Por sermos uma democracia, aqui se enquadram os 
princípios da cidadania, dignidade da pessoa humana, pluralismo político e, 
conforme o art. 1º parágrafo único, os princípios da soberania popular, 
representação política e participação popular direta; 
(e) à prestação positiva do Estado – Estão no art. 3º, II, III e VI da 
Constituição, são aqueles princípios que direcionam o Estado a agir ativamente 
para serem alcançados: independência e desenvolvimento nacional,justiça 
social (erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais 
e regionais) e não discriminação (promover o bem de todos, sem preconceitos 
de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação); 
e 
(f) à comunidade internacional – São todos aqueles que estão no art. 4º da 
Constituição, orientando a postura do Brasil em suas relações internacionais. 
 
DIREITO CONSTITUCIONAL – Receita Federal 
Aula 0- Princípios Fundamentais 
Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 
 
 
www.pontodosconcursos.com.br Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 52 
75. (FCC/Executivo Público – Casa Civil/2010)Os princípios da 
independência e do desenvolvimento nacional, da justiça social e o de não 
discriminação, dizem respeito aos princípios relativos à 
a) organização da sociedade. 
b) comunidade internacional. 
c) prestação positiva do Estado. 
d) forma de governo e organização dos poderes. 
e) existência, forma e estrutura do tipo de Estado. 
Comentários: 
Primeiramente, gostaria de dizer que em 2004, a FCC cobrou uma questão 
IDÊNTICA a essa para o cargo de Analista do TRT 9ª região. Obviamente não 
iremos tratar também de tal questão, pois ela é idêntica. 
O correto seria marcar a letra C, já que o enunciado trouxe aqueles princípios 
contidos no art. 3º II, III e VI da Constituição que direcionam o Estado a agir 
ativamente para serem alcançados. 
Gabarito: Letra C. 
 
Outras questões sobre princípios fundamentais: 
 
76. (FCC/DPU-SP/2009) Em relação aos objetivos fundamentais da 
República Federativa do Brasil previstos no artigo 3o da Constituição Federal, 
considere as seguintes afirmações: 
I. São reveladores de uma axiologia, uma antevisão de um projeto de 
sociedade mais justa esposado pelo constituinte. 
II. Vem enunciados em forma de ação verbal (construir, erradicar, reduzir, 
promover), que implicam a necessidade de um comportamento ativo pelos que 
se acham obrigados à sua realização. 
III. Como possuem enunciado principialista e generalista não possuem valor 
normativo, daí porque o estado brasileiro descumpre-os sistematicamente. 
IV. O repúdio ao terrorismo e racismo está dentre os objetivos mais 
importantes, pois respalda outra normaregra objetiva que é a dignidade da 
pessoa humana. 
V. Além de outras normas constitucionais, encontramos vários instrumentos e 
disposições para efetivação dos objetivos nos títulos que tratam da ordem 
econômica e da ordem social. 
Estão corretas SOMENTE 
DIREITO CONSTITUCIONAL – Receita Federal 
Aula 0- Princípios Fundamentais 
Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 
 
 
www.pontodosconcursos.com.br Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 53 
a) I, II e IV. 
b) I, II e V. 
c) I, IV e V. 
d) II, III e IV. 
e) III, IV e V. 
Comentários: 
I- Correto. Obeservando o rol de objetivos constantes do art. 3º da Constituição 
vemos claramente que o constituinte estava preocupado em formar uma 
sociedade menos desigual, sem preconceitos, enfim, mais justa. Axiologia é 
tudo o que se refere a princípios, valores e etc... 
II- Correto. São aquilo que a doutrina chama de "normas programáticas", são 
normas que direcionam a atuação do Estado. Por si só, não são capazes de 
produzir efeitos no campo prático, mas traçam diretrizes para balizar a conduta 
dos poderes públicos. 
III- Errado. Tudo aquilo que está positivado no corpo da Constituição possui 
valor normativo, exceção se faz somente ao preâmbulo, que segundo a 
jurisprudência do STF é despido de força normativa. Assim, embora seus 
enunciados sejam realmente principialistas e generalistas, não se pode dizer 
que estão ausentes de força normativa, já que, qualquer ação em sentido 
contrário ao que ali está, será tida como inconstitucional. 
IV- Errado. A dignidade da pessoa humana não é uma norma-regra, e sim uma 
norma princípio. 
V- Correto. A Constituição brasileira é uma constituição analítica. Em seus 
artigos iniciais (princípios