A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
60 pág.
aula 0 pc receita federal principios fundamentais pdf

Pré-visualização | Página 15 de 17

fundamentais), ela traça diretrizes generalistas a 
serem alcançadas, verdadeiros princípios a serem observados. Ao longo do 
texto constitucional, ela traz outros princípios e regras que, na verdade, são, 
muitas vezes, desdobramentos dos princípios fundamentais. Estes 
desdobramentos ao ao serem observados irão servir para concretizar os 
princípios fundamentais. 
Gabarito: Letra B. 
 
77. (FCC/DPE-SP/2009) Assinale a afirmativa correta. 
a) Nosso federalismo prevê a atuação do poder constituinte derivado 
decorrente, por meio de instituições que correspondam à idéia centralizadora de 
afirmação do estado que atua em bloco único. 
b) A teoria da 'tripartição de poderes' confirma o princípio da indelegabilidade 
de atribuições, por isso qualquer exceção, mesmo advinda do poder 
constitucional originário, deve ser considerada inconstitucional. 
DIREITO CONSTITUCIONAL – Receita Federal 
Aula 0- Princípios Fundamentais 
Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 
 
 
www.pontodosconcursos.com.br Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 54 
c) O princípio do pluralismo político refere-se à ideologia unitária da preferência 
político-partidária, já que nesse terreno é imperativa a aplicação da reserva da 
constituição. 
d) Nas relações internacionais aplica-se o princípio constitucional da 
intervenção, com repúdio ao terrorismo e defesa da paz, além da solução 
pacífica dos conflitos. 
e) O princípio republicano, que traduz a maneira como se dá a instituição do 
poder na sociedade e a relação entre governantes e governados, mantém-se na 
ordem constitucional mas hoje não mais protegido formalmente contra emenda 
constitucional. 
Comentários: 
Letra A - Errada. Realmente nosso federalismo prevê a atuação do poder 
constituinte derivado decorrente, que é o poder que os Estados membros 
possuem para elaborar as suas constituições. Isso reflete justamente uma idéia 
"descentralizadora" das atuações em não uma idéia centralizadora, já que os 
Estados estarão dotados de autonomia própria. 
Letra B - Errado. Mais uma vez: os "poderes" (Legislativo, Executivo, e 
Judiciário) são independentes, porém, são harmônicos entre si. Desta forma, 
cada um deles possui certas atribuições típicas (essenciais), mas também 
algumas consideradas atípicas (que são essenciais aos outros). Isto não fere o 
conceito de tripartição funcional do poder. 
Letra C - Errada. Questão absurda. Se estamos falando de "pluralismo político" 
estamos diante de uma ideologia "plural", diversificada, variada, e não uma 
ideologia unitária. 
Letra D - Errada. O correto seria "não-intervenção". 
Letra E - Está correta a letra E, pois definiu-se corretamente o que seria a 
"forma de governo" - no Brasil, a "república" - e corretamente asseverou que 
esta forma de governo não é mais uma cláusula pétrea, ou seja, é algo que não 
está protegido contra emendas constitucionais (vide CF, art. 60 §4º). 
Lembrando que, no entanto, a república continua sendo um princípio 
constitucional sensível (CF, art. 34, VII) ou seja, um princípio que se não 
observado pelos entes da Federação, poderá ensejar uma "intervenção federal" 
da União no Estado ou Distrito Federal que esteja ofendendo tal princípio. 
Gabarito: Letra E. 
 
78. (CESPE/Agente de Polícia - PCPE/2016) Assinale a opção correta 
acerca dos princípios fundamentais que regem as relações do Brasil na ordem 
internacional conforme as disposições da CF. 
DIREITO CONSTITUCIONAL – Receita Federal 
Aula 0- Princípios Fundamentais 
Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 
 
 
www.pontodosconcursos.com.br Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 55 
a) Em casos de profunda degradação da dignidade humana em determinado 
Estado, o princípio fundamental internacional da prevalência dos direitos 
humanos sobrepõe-se à própria soberania do Estado. 
b) O princípio da independência nacional conduz à igualdade material entre os 
Estados, na medida em que, na esfera econômica, são iguais as condições 
existentes entre eles na ordem internacional. 
c) O princípio da não intervenção é absoluto, razão por que se deve respeitar a 
soberania de cada um no âmbito externo e por que nenhum Estado pode sofrer 
ingerências na condução de seus assuntos internos. 
d) Em razão do princípio fundamental internacional da concessão de asilo 
político, toda pessoa vítima de perseguição, independentemente do seu motivo 
ou de sua natureza, tem direito de gozar asilo em outros Estados ou países. 
e) A concessão de asilo político consiste não em princípio que rege as relações 
internacionais, mas em direito e garantia fundamental da pessoa humana, 
protegido por cláusula pétrea. 
Comentários: 
Letra A – Correto. Atualmente a dignidade da pessoa humana se reveste como 
um dos mais basilares princípios jurídicos nacionais e internacionais. Seu denso 
conteúdo deve servir de parâmetro para a interpretação de normas 
constitucionais e ponderação de valores. 
Diante disso, a doutrina vem entendendo que em casos de grave desrespeito 
aos direitos humanos por um Estado, essa violação seria tão grave que poderia 
inclusive levar o Brasil a apoiar a interferência internacional, prevalecendo o 
respeito aos direitos humanos em detrimento da soberania daquele estado. 
Veja que a própria CF usa o termo ‘prevalência” ao falar dos Direitos Humanos 
em seus princípios que regem às relações internacionais. 
Letra B – Errado. Estamos falando de uma igualdade formal, jurídica. 
Economicamente, não há o que se falar em condições iguais. Vide a existência 
dos blocos econômicos, como o Mercosul. 
Letra C – Errado. Nenhum princípio é absoluto. Todos podem ser relativizados 
no caso concreto, mediante uma ponderação de interesses. Vide o caso 
concreto de choque entre a soberania X a prevalência dos direitos humanos. 
Letra D – Errado. A concessão de asilo político fornece respaldo àqueles que 
estejam sendo perseguidos por motivos políticos ou de opinião. 
 Letra E – Errado. Trata-se de um dos princípios que rege as relações 
internacionais (CF, art. 4º, X) – “In-Pre-Auto Não-Igual-Defe So-Re-Co-Co”. 
Gabarito: Letra A. 
 
DIREITO CONSTITUCIONAL – Receita Federal 
Aula 0- Princípios Fundamentais 
Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 
 
 
www.pontodosconcursos.com.br Prof. Vítor Cruz e Rodrigo Duarte 
 56 
79. (CESPE/AJAJ-TRE-PI/2016)A respeito dos princípios fundamentais da 
Constituição Federal de 1988 (CF), assinale a opção correta. 
(a) A soberania nacional pressupõe a soberania das normas internas fixadas 
pela CF sobre os atos normativos das organizações internacionais nas situações 
em que houver conflito entre ambos. 
(b) A dignidade da pessoa humana não representa, formalmente, um 
fundamento da República Federativa do Brasil. 
(c) Os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa visam proteger o trabalho 
exercido por qualquer pessoa, desde que com finalidade lucrativa. 
(d) Em decorrência do pluralismo político, é dever de todo cidadão tolerar as 
diferentes ideologias político-partidárias, ainda que, na manifestação dessas 
ideologias, haja conteúdo de discriminação racial. 
(e) A forma federativa do Estado pressupõe a repartição de competências entre 
os entes federados, que são dotados de capacidade de auto-organização e de 
autolegislação. 
Comentários: 
Letra A. Errado. Atualmente não mais se aceita essa ideia, pois a depender do 
status com que as normas internacionais são incorporadas ao direito interno, 
tais normas podem vir a ser equivalente às emendas constitucionais, como está 
previsto no §3º, art. 5º da Constituição. No mais, há doutrina que sustenta que 
havendo conflito entre norma interna e internacional de direitos humanos, deve 
prevalecer a que melhor protege a dignidade da pessoa humana. 
Letra B. Errada. A dignidade da pessoa humana está previsto