Níveis TIER_LEILANE FERREIRA
7 pág.

Níveis TIER_LEILANE FERREIRA


DisciplinaProjetos de Redes II4 materiais61 seguidores
Pré-visualização1 página
UNIVERSIDADE UNIGRANRIO 
LEILANE FERREIRA GOMES 
0700455 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
NÍVEIS Tier 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
MACAÉ, 2019
 
 
SUMÁRIO 
 
1 ORIENTAÇÕES ................................................................................................................. 2 
2 DESCRIÇÃO ...................................................................................................................... 3 
REFERÊNCIAS....................................................................................................................... 6 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
2 
 
1 ORIENTAÇÕES 
 
A norma EIA/TIA 942 estabelece padrões que servem de orientações na criação de 
datacenters. Um datacenter é uma área de missão crítica e, com o crescimento da 
digitalização dos serviços, as empresas dependem de seu funcionamento. 
Esta norma aborda questões como o projeto arquitetônico, a infraestrutura de 
climatização, suprimento de energia elétrica, caminhos e espaços, controle de 
acesso, detecção e combate de incêndio, portas de acesso e recomendações 
quanto a localização física do Data Center dentro de uma edificação ou do prédio 
em que este estará localizado. Um ponto importante da norma é a classificação dos 
níveis (Tiers) de um datacenter. O Tier a ser atribuído ao datacenter é decidido pelas 
suas características e o datacenter receberá o Tier de menor valor atribuído. 
Descreva cada nível (Tier) que um datacenter pode ter e as características de cada 
um dos níveis (Tier). 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
3 
 
2 DESCRIÇÃO 
 
A certificação Tier foi desenvolvida pelo Uptime Institute Professional Services nos 
EUA, vem sendo usada desde 1995 e hoje em dia tem reconhecimento e alcance 
mundial. Tier significa camada ou nível e pode ser classificado em quatro níveis. 
O sistema Tier, classificado em quatro níveis (I, II, III, IV), tem como função 
comparar a funcionalidade, capacidade e a disponibilidade de um data center 
(central de dados), quanto maior o nível, maior a redundância da infraestrutura e 
menor a probabilidade de paradas em caso de crise. 
\uf0b7 Tier I - Classificação Básica: nesse nível as condições são básicas para 
atender os equipamentos de TI e não há obrigatoriedade de qualquer componente 
de redundância da infraestrutura. Algumas das necessidades são: nobreaks (UPS), 
sistemas de climatização completos, geradores e seus tanques com bombas de 
combustível. Tudo isso é exigido que funcione corretamente para toda área do data 
center. Apesar dessa estrutura, durante manutenções preventivas ou corretivas o 
serviço não é capaz de ser mantido de forma contínua, sendo necessário suspender 
ou pausar seu funcionamento. 
Esse nível é apropriado para pequenos negócios onde a Tecnologia da Informação 
esteja focada nos processos internos. 
Resumo: 
o 99,671% de uptime (tempo de atividade); 
o Não há exigência de redundância; 
o Pode sofrer 1,2 falha de equipamentos ou infraestrutura de distribuição 
por ano. 
Algumas de suas características são: ser suscetível a interrupções por atividades 
planejadas e não planejadas; possuir um ramo único de distribuição de alimentação 
elétrica, sem componentes redundantes; possuir a mesma distribuição de 
alimentação elétrica para os equipamentos de TI e para o sistema de climatização; 
 
4 
 
possuir ou não UPS e grupos de geradores; pode haver situações de emergência 
que necessitem de shutdown mais frequentes; entre outras. 
\uf0b7 Tier II \u2013 Data Center Redundante: nesse nível, além de atender todos os 
requisitos da classificação anterior, tem como diferencial uma infraestrutura 
parcialmente redundante. Essa redundância oferece mais agilidade em serviços de 
manutenção, ajudando a reduzir os impactos dos equipamentos por conta de falhas 
na infraestrutura. 
Esse nível é voltado para pequenas instalações, onde a criticidade do negócio é 
maior e não pode suportar indisponibilidades durante horário comercial. 
Resumo: 
o 99,749% de uptime (tempo de atividade); 
o Redundância parcial em energia e refrigeração; 
o 22 horas de inatividade por ano. 
Algumas de suas características são: pode haver falhas em um componente que 
cause impactos na operação dos equipamentos de TI; pode haver falhas no ramo de 
distribuição elétrica, que causara o desligamento dos equipamentos de TI; são 
suscetíveis a interrupções por atividades planejadas; a infraestrutura de alimentação 
elétrica possui módulos UPS redundantes e grupos de geradores; entre outros. 
\uf0b7 Tier III \u2013 Sistema Auto Sustentado: esse nível possui redundância em toda 
parte elétrica. Todo equipamento de TI fica conectado a caminhos elétricos diversos, 
através das suas fontes redundantes. Com isso, pode ser realizada qualquer 
manutenção preventiva que possa ser solicitada em toda a infraestrutura, sem que 
tenha a necessidade de suspender nenhum serviço critico de TI. 
Esse nível é ideal para empresas que disponibilizam suporte 24hx7d, negócios cujos 
recursos de Tecnologia da Informação suportam processos de negócios 
automatizados e empresas com vários turnos de horários com clientes e 
funcionários em diversas áreas. 
Resumo: 
 
5 
 
o 99.982% de uptime (tempo de atividade); 
o 72 horas de proteção contra interrupção de energia; 
o 1.6 horas de inatividade por ano. 
Algumas de suas características são: os componentes de distribuição de 
alimentação elétrica e outros sistemas, podem ser removidos conforme planejado 
sem causar o desligamento de qualquer equipamento de TI; é suscetível a 
interrupções por atividades não planejadas; todos os equipamentos de TI precisam 
de fontes de alimentação redundantes, para realização de manutenção simultânea; 
entre outras. 
\uf0b7 Tier IV \u2013 Alta Tolerância a Falhas: esse nível possui completa redundância dos 
circuitos elétricos, de arrefecimento e de rede. Permitindo ultrapassar qualquer 
cenário de incidentes técnicos sem jamais interromper a disponibilidade dos 
servidores no local. 
Esse nível é ideal para empresas com presença de mercado internacional, que 
prestam serviços 24hx365d em um mercado altamente competitivo direcionado ao 
cliente. 
Resumo: 
o 99,995% de uptime (tempo de atividade); 
o 96 horas de proteção em casos de queda de energia; 
o Redundância integral. 
Algumas de suas características são: quando ocorre uma falha única de qualquer 
sistema, componente ou elemento de distribuição, não ocorre a interrupção dos 
serviços; componentes e elementos de distribuição podem ser removidos de forma 
planejada, sem causar o desligamento dos equipamentos de TI; entre outras. 
 
 
 
 
6 
 
REFERÊNCIAS 
HOSTDIME. Classificação TIER: o que é e como isso diferencia os Data 
Centers. Rio de Janeiro, 2018. Disponível em: <https://blog.hostdime.com.br/data-
centers/classificacao-tier-o-que-e-e-como-isso-diferencia-os-data-centers/>. Acesso 
em: 14, maio, 2019. 
BEZERRA, Luiz. O que é um Data Center e suas classificações TIER? Rio de 
Janeiro, 2013. Disponível em: 
<https://tecnologiaegestao.wordpress.com/2013/01/03/o-que-e-um-data-center-e-
suas-classificacoes-tier/>. Acesso em: 14, maio, 2019.