A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
APOSTILA QUESTÕES OAB FGV

Pré-visualização | Página 48 de 50

segredo industrial do seu empregador e repassá-lo ao concorrente mediante pagamento de 
numerário considerável. Contudo, o plano foi descoberto antes da venda, e a empresa, agora, 
pretende dispensar ambos por falta grave. Você foi contratado como consultor jurídico para 
indicar a forma de fazê-lo. O que deve ser feito? 
(A) Ajuizamento de inquérito para apuração de falta grave em face de Tício e Mévio, no prazo 
decadencial de 30 dias, caso tenha havido suspensão deles para apuração dos fatos. 
(B) Simples dispensa por falta grave para ambos os empregados, pois o inquérito para 
apuração de falta grave serve apenas para a dispensa do empregado estável decenal. 
(C) Ajuizamento de inquérito para apuração de falta grave em face de Tício, no prazo 
decadencial de 30 dias, caso tenha havido suspensão dele para apuração dos fatos; e simples 
dispensa por justa causa em relação a Mévio, independentemente de inquérito. 
(D) Ajuizamento de inquérito para apuração de falta grave em face de Tício, no prazo 
decadencial de 30 dias, contados do conluio entre os empregados; e simples dispensa por justa 
causa em relação a Mévio, independentemente de inquérito. 
 
51. (FGV – OAB 2012.2) A respeito da estabilidade, assinale a afirmativa correta. 
A) A estabilidade da gestante dura de 28 dias antes até 92 dias após o parto. 
 
Boa Viagem: Rua Visconde de Jequitinhonha, 76. tel: 34628989 e 33425049 
 Boa Vista: Rua Montevidéu, 276. Tel: 34230732. 
 falecom@espacojuridico.com 
 www.espacojuridico.com 
 
 
 
B) A estabilidade do membro da CIPA dura da eleição até 1 ano após o término do mandato, 
servindo para os representantes dos empregados, inclusive suplentes. 
C) A estabilidade do dirigente sindical dura do registro da candidatura até 1 ano após o 
término do mandato, servindo para os representantes dos empregados eleitos e seus suplentes, 
estando limitada ao número de 7 dirigentes sindicais. 
D) De acordo com o entendimento uniformizado do Tribunal Superior do Trabalho, o 
empregado poderá adquirir a estabilidade no curso do aviso prévio, pois este integra o 
contrato de trabalho para todos os efeitos, inclusive pecuniários. 
 
 
FÉRIAS 
 
52. (FGV – 2010.2 – OAB) Com relação ao regime de férias, é correto afirmar que: 
a) as férias devem ser pagas ao empregado com adicional de 1/3 até 30 dias antes do início 
do seu gozo. 
b) salvo para as gestantes e os menores de 18 anos, as férias podem ser gozadas em dois 
períodos. 
c) o empregado que pede demissão antes de completado seu primeiro período aquisitivo faz 
jus a férias proporcionais. 
d) as férias podem ser converti das integralmente em abono pecuniário, por opção do 
empregado. 
 
53. (FGV – OAB 2013.2) O empregado afastado por incapacidade laborativa, recebendo 
auxílio-doença previdenciário por trinta dias, tem garantido legalmente o direito 
A) à estabilidade provisória por, no mínimo, doze meses após a cessação do auxílio-doença 
acidentário. 
B) de exigir de seu empregador os depósitos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço 
correspondentes ao período em que ficou afastado. 
C) de exigir de seu empregador o pagamento de complementação do benefício 
previdenciário para manter o valor do salário que recebia antes do afastamento 
previdenciário. 
D) de gozar férias de trinta dias após período de 12 (doze) meses de vigência do contrato de 
trabalho 
 
 
DIREITO COLETIVO/ ACT / CCT 
 
54. (FGV – OAB 2011.1) Foi celebrada convenção coletiva que fixa jornada em sete horas 
diárias. Posteriormente, na mesma vigência dessa convenção, foi celebrado acordo coletivo 
prevendo redução da referida jornada em 30 minutos. Assim, os empregados das empresas que 
subscrevem o acordo coletivo e a convenção coletiva deverão trabalhar, por dia, 
(A) 8 horas, pois a CRFB prevê jornada de 8 horas por dia e 44 horas semanais, não podendo ser 
derrogada por norma hierarquicamente inferior. 
(B) 7 horas e 30 minutos, porque o acordo coletivo, por ser mais específico, prevalece sobre a 
convenção coletiva, sendo aplicada a redução de 30 minutos sobre a jornada de 8 horas por 
dia prevista na CRFB. 
(C) 7 horas, pois as condições estabelecidas na convenção coletiva, por serem mais 
abrangentes, prevalecem sobre as estipuladas no acordo coletivo. 
 
Boa Viagem: Rua Visconde de Jequitinhonha, 76. tel: 34628989 e 33425049 
 Boa Vista: Rua Montevidéu, 276. Tel: 34230732. 
 falecom@espacojuridico.com 
 www.espacojuridico.com 
 
 
 
(D) 6 horas e 30 minutos, pela aplicação do princípio da prevalência da norma mais favorável 
ao trabalhador. 
 
55. (FGV – OAB 2012.3) Partindo-se da premissa legal de que o pedido de demissão ou recibo 
de quitação de rescisão do contrato de trabalho, firmado por empregado com mais de um 
ano de serviço, somente será válido quando realizado perante a autoridade competente, 
assinale a afirmativa correta. 
A) A assistência na rescisão contratual firmada por empregado com mais de (1) um ano de 
serviço somente poderá ser realizada pelo sindicato representativo da categoria do 
empregado. 
B) Não havendo na localidade sindicato representativo da categoria, a assistência será 
prestada pela Justiça do Trabalho. 
C) Não havendo na localidade sindicato representativo da categoria ou autoridade do 
Ministério do Trabalho, a assistência será prestada por representante do Ministério Público ou, 
onde houver, defensor público e, na falta ou impedimento destes, pelo Juiz de Paz. 
D) A assistência na rescisão contratual firmada por empregado com mais de (1) um ano de 
serviço somente poderá ser realizada pelo sindicato representativo da categoria do 
empregado ou, na ausência deste, pela Justiça do Trabalho. 
 
 
RELAÇÃO DE TRABALHO E RELAÇÃO DE EMPREGO 
 
56. (FGV – OAB 2013.2) Adriana submete-se a um ato educativo supervisionado, desenvolvido 
no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho produtivo daqueles que 
estejam frequentando o ensino regular em instituições de educação superior, educação 
profissional, ensino médio, da educação especial e 
dos anos finais do ensino fundamental. Logo, pode-se dizer que Adriana é uma 
A) estagiária. 
B) aprendiz. 
C) cooperativada. 
D) empregada. 
 
 
 
DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO 
 
 
PRINCÍPIOS/ COMPETÊNCIA 
 
57. (FGV – OAB 2011.2) Com relação à competência material da Justiça do Trabalho, é correto 
afirmar que 
(A) não compete à Justiça do Trabalho, mas à Justiça Federal, o julgamento de ação 
anulatória de auto de infração lavrado por auditor fiscal do trabalho. 
(B) é da competência da Justiça do Trabalho o julgamento das ações ajuizadas em face da 
Previdência Social que versem sobre litígios ou medidas cautelares relativos a acidentes do 
trabalho. 
(C) de acordo com o entendimento do Superior Tribunal de Justiça, é da competência da 
Justiça do Trabalho processar e julgar a ação de cobrança ajuizada por profissional liberal 
contra cliente. 
 
Boa Viagem: Rua Visconde de Jequitinhonha, 76. tel: 34628989 e 33425049 
 Boa Vista: Rua Montevidéu, 276. Tel: 34230732. 
 falecom@espacojuridico.com 
 www.espacojuridico.com 
 
 
 
(D) a Justiça do Trabalho é competente para julgar ação ajuizada por sindicato de categoria 
profissional em face de determinada empresa para que esta seja condenada a repassar-lhe as 
contribuições assistenciais descontadas dos salários dos empregados sindicalizados. 
 
58. (FGV – OAB2012.2) Se for instalado

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.