Projeção Financeira
1 pág.

Projeção Financeira


DisciplinaAdministração145.120 materiais1.047.021 seguidores
Pré-visualização1 página

Projeção financeira

Projeções financeiras são importantes ferramentas de gestão, pois elas fornecem a expectativa calculada da evolução de um negócio em um determinado período de tempo, que pode ser a curto, médio e longo prazo. Como essas projeções são simplesmente uma estimativa das receitas futuras, elas podem ser utilizadas para criação de novas empresas, ou para a gestão de uma pré existente, com o objetivo de reduzir custos ou perdas financeiras e produzir mais.

Os empreendedores que utilizam desta importante ferramenta de gestão conseguem tomar decisões importantes quando necessário, uma vez que, eles possuem um controle dos investimentos feitos, bem como, um domínio sobre os gastos, entradas e saídas de sua empresa. Por esta razão, é necessário desenvolver uma projeção financeira de qualidade, que inclua o histórico de venda, gastos, fluxo de caixa, sazonalidade, comportamento, capacidade e tamanho do mercado, capacidade de produção, transações do dia-a-dia, entre outros.


Passos para elaboração de uma projeção financeira de qualidade

  • Análise do histórico de receitas: Ter como base dados concretos e confiáveis é uma das melhores maneiras de iniciar uma projeção financeira. O histórico dos dados passados pode fornecer uma boa projeção do desempenho de vendas anteriores, bem como das demais fontes de receitas. Para planejar as finanças de maneira mais realista, é recomendado que o período mínimo da análise das receitas passadas seja de um ano.
  • Listagem de custos e despesas fixas e variáveis: Os custos são necessários para manter o funcionamento do negócio e, por esta razão, o empreendedor deve ter controle sobre eles. Os custos que permanecem constantes e que fazem parte do arcabouço do negócio, ou seja independem da quantidade produzida e vendida, são custos fixos. Exemplo deles são: Aluguel, material de limpeza, conta de água, entre outros. Já os gastos que dependem da quantidade produzida e vendida são considerados gastos variáveis, eles estão relacionados a atividade fim do negócio, são eles: comissão de venda, quantidade de matéria prima, marketing, fretes, entre outros.
  • Análise do fluxo de caixa: Manter as informações sobre o fluxo de caixa sempre atualizadas, é uma excelente maneira de prever resultados negativos a tempo de repará-los. Para tal, é necessário estimar o valor em caixa uma vez por mês e, para realizar a projeção financeira, o recomendado é utilizar, pelo menos, o fluxo de caixa dos últimos 12 meses. No início de uma empresa, onde se gasta mais do que arrecada e depois, com o tempo, torna-se positivo, o fluxo de caixa é semelhante ao gráfico abaixo:



  • HTML image 0
    Fluxo de caixa.

    Além disso, uma análise da soma dos fluxos de caixa mensais, fornece o fluxo de caixa acumulado. Nessa análise, a empresa começa gastando mais do que recebe, até o momento em que chega no ponto de equilibro e passa a recuperar o prejuízo até aquele momento, como mostra o gráfico abaixo:



    HTML image 1
    Fluxo de caixa acumulado.

    Após isso, é necessário fazer o fluxo de caixa levando-se em conta o capital de giro, onde o recomendado é adicionar, pelo menos, um mês de despesas, isso vai garantir que a empresa tenha uma reserva em caixa, para emergências e erros de projeções, veja:



    HTML image 2
    Fluxo de caixa acumulado, considerando o capital de giro.

    Dessa forma, é possível analisar onde existe uma necessidade de investimento, pois o valor mais negativo do gráfico do fluxo de caixa acumulado, considerando capital de giro, indicará onde a empresa precisa melhorar:



    HTML image 3
    Necessidade de investimento a partir do fluxo de caixa.


    • Análise do ponto de equilíbrio: A análise do ponto de equilíbrio mostra o faturamento mínimo que a empresa deve possuir para cobrir todos os gastos. Ele pode ser obtido dividindo-se as despesas fixas pela margem bruta.
    • Monitoramento das projeções: Uma empresa que está no mercado a bastante tempo, pode analisar se está no caminho certo fazendo uma simples comparação das projeções passadas com os resultados reais. Esse monitoramento permite a detecção de falhas o mais rápido possível, quando o problema ainda é fácil de ser solucionado.